conecte-se conosco


Saúde

Com alta de mortes no Rio, Brasil ultrapassa 140 mil óbitos por Covid-19

Publicado


source
Desde o início da pandemia, mais de 32 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo
Foto: Pixabay

Desde o início da pandemia, mais de 32 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo

Após o estado do  Rio de Janeiro ter aumento na média móvel de mortes por Covid-19 por sete dias seguidos, o Brasil ultrapassou a marca dos 140 mil óbitos, nesta sexta-feira (25).

Nas últimas 24 horas, o país registrou mais 729 mortes causadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), fazendo o total subir para 140.537. Já o número de casos confirmados de contaminações chegou próximo de 5 milhões, com 4.689.613. Desse total, 31.911 casos só de ontem para hoje.

De acordo com levantamento Secretarias Estaduais de Saúde, o país registrou menos de mil mortes por Covid-19 pelo 10º dia consecutivo.

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

Ainda segundo o balanço oficial do governo, 4.023.789 pessoas se curaram da covid-19 no Brasil e outros 494.105 casos estão em acompanhamento. A taxa de letalidade da doença no Brasil segue em 3%.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 34.877 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 18.166 mortes, seguido por Ceará (8.891), Pernambuco (8.129) e Minas Gerais (7.056).

Os estados que registram maior número de casos são: São Paulo (964.921), Bahia (303.058), Minas Gerais (283.479), Rio de Janeiro (259.488) e o Ceará (237.147).

Desde o início de junho, o Conass divulga os números da pandemia da Covid-19 por conta de uma confusão com os dados do Ministério da Saúde. As informações dos secretários de saúde servem como base para a tabela oficial do governo, mas são publicadas cerca de uma hora antes.

Desde o início da pandemia, mais de 32 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo. Do total de doentes, mais de 978 mil morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins. O Brasil segue como o terceiro país do mundo em número de casos de Covid-19 e o segundo em mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h

Publicado


O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde – divulgado nesta segunda-feira (19) – mostra que foram registrados 15.383 novos casos de covid-19 no Brasil. Desde o início da pandemia, o pais acumula 5.250.727 casos confirmados do novo coronavírus.

O número de mortes teve um acréscimo de 271 óbitos em 24 horas e elevou o total para 154.176.

De acordo com Ministério da Saúde, 4.681.659 brasileiros já se recuperaram da covid-19. Atualmente 414.892 pacientes estão em tratamento. 

Boletim Epidemiológico covid-19Boletim Epidemiológico covid-19

Boletim Epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

 

 

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Saúde

Covid-19: 92% da população do Rio está em cidades com Bandeira Amarela

Publicado


O novo Mapa de Risco para a Covid-19 no estado do Rio aponta que 92,5% da população está em municípios classificados como de Bandeira Amarela, apresentando baixo risco para a doença. O dado foi revelado nesta segunda-feira (19), pela Subsecretaria Extraordinária das Ações Governamentais Integradas da Covid-19.

Segundo o estudo, apenas duas das nove regiões do estado apresentam risco moderado, com Bandeira Laranja: centro-sul e norte. Nessas duas regiões vivem 7,45% da população do estado.

As sete regiões classificadas em amarelo são: Metropolitanas I e II, Baía da Ilha Grande, Médio-Paraíba, Baixada Litorânea, Noroeste e Serrana. Juntas, elas concentram 92,55% da população do estado.

Na edição anterior do Mapa de Risco, a sétima, divulgada em 2 de outubro, mostrava apenas a Região Centro-Sul em bandeira laranja. A oitava edição compara as Semanas Epidemiológicas 41 (04 a 10 de outubro) em relação à 39 (de 20 a 26 de setembro). Taxa de positividade de pacientes testados para coronavírus; variação de casos e óbitos por síndrome respiratória aguda grave (SRAG); taxa de ocupação de leitos destinados a SRAG; e previsão de esgotamento de leitos de UTI para SRAG são os indicadores utilizados na análise.

No geral, houve em todo o estado uma redução no número de óbitos (-46,96%) e casos (-33,31%). A taxa de ocupação de leitos de enfermaria destinados aos pacientes de covid-19 ficou em 36,23%, e a de leitos de UTI, em 52,57%. A previsão de esgotamento de leitos de UTI e a taxa de positividade para covid-19, dois dos seis indicadores usados no cálculo, ainda mantêm o estado do Rio na Bandeira Amarela.

As bandeiras e os riscos indicados variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). Cada nível de risco representa um conjunto de recomendações de isolamento social.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana