conecte-se conosco


Mato Grosso

Colônias de Férias proporcionam diversão e conhecimento para crianças

Publicado

As férias de julho estão mais animadas para as crianças que participam das colônias de férias na Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça ou no Museu de Arte Sacra de Mato Grosso. Aliando diversão e conhecimento, os dois espaços culturais oferecem atividades lúdicas, gincana, cinema, jogos educativos, teatro de fantoche, oficinas e muita brincadeira nos dias de programação.

Miguel dos Santos Lima, 9 anos, confessou que queria passar as férias jogando videogame. Foi para a biblioteca meio desanimado e por insistência da mãe. Porém, chegando lá, se envolveu nas atividades e terminou gostando. “Está muito legal, curti o filme e a oficina de boneco”.

A mãe, Ivone dos Santos, contou que viu a programação e motivou o filho a participar, na esperança de mostrar a ele outras formas de diversão. “Ele está nessa fase de resistir à leitura, quer ficar jogando no celular. Consegui trazê-lo e valeu muito à pena”.

A colônia de férias na Biblioteca Estevão de Mendonça segue até esta quinta-feira (18.07), das 13h às 16h30, e é gratuita. Com mais de 300 crianças inscritas nos três dias, a organização estima um atendimento de pelo menos 450 pessoas, incluindo os acompanhantes.

Além das atividades pedagógicas (cinema, oficinas de slime – massinha – e criação de boneco, entre outras), o jardim externo foi preenchido com pula-pula, escorregador e piscina de bolinhas, que chamam a atenção de quem passa em frente ao Palácio da Instrução. Em um dos jardins internos, a equipe montou um cantinho com pufes para as descansarem ou lerem. No outro lado, elas podem aproveitar o carrinho de pipoca, algodão doce e cachorro-quente servidos de lanche.

Leia Também:  Sons do Pantanal inspiram composição inédita da Orquestra CirandaMundo

“Está sendo muito legal. É a primeira vez que venho e quero aprender a fazer slime. Vou participar todos os dias”, revelou Maria Eduarda, 9 anos.

Pesquisando programação de férias para a filha Isadora, de 7 anos, Jéssica Ferreira Lima levou a menina e candidatou-se como voluntária. Ela destacou que escolheu a biblioteca por acreditar que a colônia neste espaço valoriza a cultura e o conhecimento, além de ser uma atividade gratuita. 

“Os filhos ficam de férias, mas nem sempre os pais conseguem, então decidi ser voluntária para ajudar essas pessoas que não podem vir junto com as crianças e a biblioteca também traz essa segurança para os pais deixarem os filhos”.

Outro espaço com uma programação diferente é o Museu de Arte Sacra de Mato Grosso. O espaço abriu as portas para crianças de 6 a 11 anos em uma programação especial que segue até domingo (21.07). As atividades começaram na quarta-feira (17.07) com visitas guiadas para conhecer o acervo, além de jogos educativos.

Nos outros dias, haverá oficinas (desenho com Carlos Pina e montagem de camiseta com Lua Brandão), modelagem de argila e teatro de fantoche. As crianças também irão participar de um treinamento para serem mediadores mirins, e ao final poderão fazer a condução de uma visita, apresentando o museu para familiares. Ao fim, haverá apresentação de uma peça de teatro de fantoches e será montada uma exposição com os trabalhos desenvolvidos pelos participantes.

Leia Também:  Sesp inaugura nova base operacional na fronteira nesta quarta-feira (18)

Cheia de ansiedade, Ana Luisa Dias, 8 anos, conta que mal dormiu esperando pela colônia de férias no museu. “Estou gostando de tudo, eu não conhecia a história da igreja que foi demolida”, explica, contando sobre a atividade em que aprendeu sobre a catedral de Cuiabá.

Também muito animado com tudo, Rafael Reis, 5, disse que estava empolgado porque adora participar de colônia de férias. “Ano passado fui em uma de fazer comida e slime”. Ele, que inclusive diz já conhecer vários museus, agora escolheu o de Arte Sacra como o preferido. “É o mais legal porque tem colônia”.

A colônia de férias no Museu de Arte Sacra ocorre o dia todo, com duas turmas de idades diferentes. Para o público de 6 a 8 anos, as atividades ocorrem das 8h às 12h. Os maiores, de 9 a 11 anos, participam no período da tarde, das 13h às 17h.

Serviço

Mais informações sobre a colônia de férias podem ser obtidas diretamente na Biblioteca (65) 3613-9240/9230 e no Museu (65) 3056-1373.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Polícia Civil registra aumento de 31% em cumprimento de mandados de prisões pela Polinter

Publicado

A Polícia Judiciária Civil, por meio do trabalho desenvolvido pela Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), encerrou 2019 com o cumprimento de 658 mandados de prisões decretados pela justiça, um aumento de 31% em relação ao ano anterior. Os mandados cumpridos realizadas são de pessoas procuradas pela justiça e que tiveram envolvimento na prática de diferentes crimes. 

O número supera a meta proposta pela unidade e demonstra o empenho de todos os servidores, conforme destaca a delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi. “O resultado alcançado é fruto do empenho e dedicação das equipes da unidade, que trabalharam de maneira incansável para superar as metas propostas”. 

Entre as diligências investigativas para cumprimento de mandados e de captura durante o ano passado destacam-se a localização e prisão de um lutador de artes marciais mistas, suspeito da morte de um empresário no estado do Pará. Ele foi preso no mês de dezembro, em Cuiabá, em ação de apoio à Polícia Civil do Pará. O crime ocorreu no dia 9 de dezembro, em um garimpo no município de Moraes de Almeida. 

Outra localização e prisão de foragido da justiça de Mato Grosso efetivada pela Polinter contou com apoio da Polícia Civil do Amazonas. O autor dos homicídios contra a ex-namorada e o filho, ocorridos em 2012 na capital, foi preso em Manaus, após ter seu paradeiro identificado em investigações da Polícia de Mato Grosso. Jeanderson Xavier Rangel teve mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da Capital. Ele foi condenado a 43 anos e 10 meses pela morte da ex-namorada e do filho dela de apenas quatro anos de idade. Ele fugiu de uma unidade do Sistema Penitenciário, em Cuiabá, em fevereiro de 2016.  

Leia Também:  Corpo Musical da PM ensina música e canto para crianças e adolescentes no interior

Parte dos mandados cumpridos pela unidade são de pessoas condenadas pela justiça. A delegada da Polinter pontua ainda que o serviço de denúncia auxiliam nos trabalhos da unidade. “As denúncias são um grande auxílio para o trabalho da unidade e ao longo mês geraram resultado positivo levando a captura de foragidos muitos já condenados e sentenciados pela justiça”, informa Sílvia Pauluzi. 

Disque denúncia 

A maioria das informações sobre foragidos vem por meio do 197, disque denúncia da PJC, mas, a Polinter tem dois outros números exclusivos para recebimento de denúncias: o “Disque Capturas” está disponível pelos telefones (65) 9 9933-4614 ou (65) 9 9915-3224 (whatsapp). 

A Polinter também trabalha em conjunto com outras delegacias que apoiam investigações em andamento, de forma que, diuturnamente são atendidos pelo Setor de Mandados da Unidade, inúmeros pedidos de remessa e distribuição de mandados de prisão emitidos pelo Poder Judiciário.

Cartas precatórias

A Gerência Estadual de Polinter e Capturas também é responsável pelo intercâmbio com outras unidades policiais da federação, bem como a captura e recaptura de foragidos, competindo-lhe ainda receber, distribuir e cumprir cartas precatórias procedentes do Poder Judiciário Estadual, de Delegacias do interior de Mato Grosso e das demais unidades policiais do país.

Leia Também:  MTI apoia primeiro evento de blockchain de Mato Grosso

Durante o ano passado foram cumpridas 814 cartas precatórias do interior do estado e de outras unidades do país intermediadas pela Polinter. No cumprimento de cartas precatórias são realizadas oitiva de vítimas, de pessoas investigadas, além de interrogatórios de pessoas presas e que estão reclusas em unidades prisionais da capital, com indiciamento formal em inquéritos policiais instaurados por outras delegacias.

Reforma

Em 2019 também foi realizada reforma da Polinter, com apoio do Sistema Penitenciário que cedeu reeducandos para execução da obra. A delegada Sílvia Pauluzi destaca que obras de reparo e manutenção na rede elétrica e hidráulica e na infraestrutura do prédio contribuíram para um ambiente de trabalho mais acolhedor e respeitoso.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Civil registra aumento de 31% em cumprimento de mandados de prisões

Publicado

A Polícia Judiciária Civil, por meio do trabalho desenvolvido pela Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), encerrou 2019 com o cumprimento de 658 mandados de prisões decretados pela justiça, um aumento de 31% em relação ao ano anterior. Os mandados cumpridos realizadas são de pessoas procuradas pela justiça e que tiveram envolvimento na prática de diferentes crimes. 

O número supera a meta proposta pela unidade e demonstra o empenho de todos os servidores, conforme destaca a delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi. “O resultado alcançado é fruto do empenho e dedicação das equipes da unidade, que trabalharam de maneira incansável para superar as metas propostas”. 

Entre as diligências investigativas para cumprimento de mandados e de captura durante o ano passado destacam-se a localização e prisão de um lutador de artes marciais mistas, suspeito da morte de um empresário no estado do Pará. Ele foi preso no mês de dezembro, em Cuiabá, em ação de apoio à Polícia Civil do Pará. O crime ocorreu no dia 9 de dezembro, em um garimpo no município de Moraes de Almeida. 

Outra localização e prisão de foragido da justiça de Mato Grosso efetivada pela Polinter contou com apoio da Polícia Civil do Amazonas. O autor dos homicídios contra a ex-namorada e o filho, ocorridos em 2012 na capital, foi preso em Manaus, após ter seu paradeiro identificado em investigações da Polícia de Mato Grosso. Jeanderson Xavier Rangel teve mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da Capital. Ele foi condenado a 43 anos e 10 meses pela morte da ex-namorada e do filho dela de apenas quatro anos de idade. Ele fugiu de uma unidade do Sistema Penitenciário, em Cuiabá, em fevereiro de 2016.  

Leia Também:  Artistas estreiam mais uma edição da Mostra de Cenas

Parte dos mandados cumpridos pela unidade são de pessoas condenadas pela justiça. A delegada da Polinter pontua ainda que o serviço de denúncia auxiliam nos trabalhos da unidade. “As denúncias são um grande auxílio para o trabalho da unidade e ao longo mês geraram resultado positivo levando a captura de foragidos muitos já condenados e sentenciados pela justiça”, informa Sílvia Pauluzi. 

Disque denúncia 

A maioria das informações sobre foragidos vem por meio do 197, disque denúncia da PJC, mas, a Polinter tem dois outros números exclusivos para recebimento de denúncias: o “Disque Capturas” está disponível pelos telefones (65) 9 9933-4614 ou (65) 9 9915-3224 (whatsapp). 

A Polinter também trabalha em conjunto com outras delegacias que apoiam investigações em andamento, de forma que, diuturnamente são atendidos pelo Setor de Mandados da Unidade, inúmeros pedidos de remessa e distribuição de mandados de prisão emitidos pelo Poder Judiciário.

Cartas precatórias

A Gerência Estadual de Polinter e Capturas também é responsável pelo intercâmbio com outras unidades policiais da federação, bem como a captura e recaptura de foragidos, competindo-lhe ainda receber, distribuir e cumprir cartas precatórias procedentes do Poder Judiciário Estadual, de Delegacias do interior de Mato Grosso e das demais unidades policiais do país.

Leia Também:  Seduc divulga listas de candidatos inscritos no processo seletivo para escolas plenas

Durante o ano passado foram cumpridas 814 cartas precatórias do interior do estado e de outras unidades do país intermediadas pela Polinter. No cumprimento de cartas precatórias são realizadas oitiva de vítimas, de pessoas investigadas, além de interrogatórios de pessoas presas e que estão reclusas em unidades prisionais da capital, com indiciamento formal em inquéritos policiais instaurados por outras delegacias.

Reforma

Em 2019 também foi realizada reforma da Polinter, com apoio do Sistema Penitenciário que cedeu reeducandos para execução da obra. A delegada Sílvia Pauluzi destaca que obras de reparo e manutenção na rede elétrica e hidráulica e na infraestrutura do prédio contribuíram para um ambiente de trabalho mais acolhedor e respeitoso.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana