conecte-se conosco


Geral

CNH vencida em 2020 poderá ser renovada ano que vem; veja prazos

Publicado

Motoristas devem ficar atentos aos prazos para renovação da CNH

A partir da próxima terça-feira (1), os motoristas que estão com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida deverão ficar atentos quanto aos prazos para a regularização do documento.

A resolução n° 805 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada no Diário Oficial da União que circulou terça-feira (24), reestabelece os prazos para a renovação do documento vencido ao longo do ano de 2020.

A nova resolução revogou a resolução n° 782 de 2020, que determinava a suspensão e interrupção de alguns prazos relacionados a habilitação e veículos. Portanto, as CNHs que estava com a validade indeterminada em razão da pandemia do novo coronavírus deverão ser regularizadas.

Pela resolução, os documentos de habilitação vencidos em 2020 ganharam mais 1 ano de validade. Por exemplo: habilitações que venceram de 1° a 31 de março de 2020 deverão ser renovadas até o dia 31 de março de 2021.

A medida inclui também a Permissão Para Dirigir (PPD), documento provisório utilizado no primeiro ano de habilitação do condutor.

Para fins de fiscalização, qualquer documento de habilitação vencido em 2020 deve ser aceito até o último dia do mês correspondente em 2021.

Como renovar

A renovação da CNH pode ser feita de forma presencial, com agendamento prévio no site do Detran (www.detran.mt.gov.br), ou através do aplicativo MT Cidadão, que pode ser baixado em aparelhos com sistema Android e IOS.

Abrindo o processo de renovação pelo aplicativo, o motorista precisa se deslocar apenas para realizar o exame médico. A CNH pode ser enviada via Correios, caso solicitada no aplicativo.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Primeiro mato-grossense será vacinado contra Covid nesta segunda-feira no Hospital Metropolitano de Várzea Grande

Publicado

O primeiro mato-grossense será vacinado contra a Covid-19 nesta segunda-feira (18), às 20h30, no Hospital Metropolitano. O ato terá a presença do governador Mauro Mendes, da primeira-dama Virginia Mendes, do secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, e demais autoridades.

Após o ato de vacinação, o governador atenderá a imprensa em entrevista coletiva, no mesmo local.

Mato Grosso recebe 126.160 doses para atender o público alvo da primeira fase da campanha. Serão 60.074 pessoas vacinadas, com as duas doses, dentre elas indígenas.

Em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro disse que a vacinação começará na quarta-feira (20).

Mato Grosso recebe 126.160 doses para atender o público alvo da primeira fase da campanha. Serão 60.074 pessoas vacinadas, com as duas doses, dentre elas indígenas.

Todo o processo irá obedecer o grupo prioritário estipulado pelo Ministério da Saúde. Além disso, a secretaria também deverá analisar a quantidade de vacinas pelo número de pessoas desse grupo, já que o total enviado nesse momento para o estado não é suficiente para atender toda a demanda.

Continue lendo

Geral

Cuiabá começa vacinação contra Covid nesta quarta-feira no Centro de Eventos do Pantanal

Publicado

Prefeito Emanuel Pinheiro anunciou que seguirá cronograma determinado pelo Ministério da Saúde [Foto – Luiz Alves]

A vacinação contra a Covid-19, em Cuiabá, inicia nesta quarta-feira (20), às 10h, começando pelos trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente da pandemia, em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), enfermarias e pronto atendimento de unidades públicas e privadas de saúde. O anúncio foi feito pelo prefeito Emanuel Pinheiro e a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, na tarde desta segunda-feira (18), em coletiva de imprensa que apresentou o Plano Municipal de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

A vacinação na primeira fase funcionará no Centro de Eventos do Pantanal, de domingo a domingo, das 7h às 22 horas, mediante agendamento por link que será divulgado pela Prefeitura e apresentação do cartão de vacinação com cadastro atualizado pelo aplicativo Conecte SUS ou em uma unidade de saúde.

A ideia é que a vacinação seja estendida para polos regionais, na segunda fase, e as unidades básicas de saúde, na terceira fase, conforme a quantidade de doses que forem enviadas pelo Ministério da Saúde. “Quem vai definir a velocidade e a dinâmica dos polos de vacina será a quantidade de doses que forem disponibilizadas para Cuiabá”, afirmou Pinheiro.

A logística da campanha de imunização da Covid-19 vai contar com 40 aplicadores da vacina, 20 auxiliares administrativos, 15 profissionais de apoio e acolhimento, oito enfermeiros supervisores, equipe de suporte avançado (ambulâncias), serviços de segurança, limpeza e transporte.

Ao apresentar o plano de vacinação, Emanuel Pinheiro destacou que o plano de imunização ainda não é suficiente para acabar com a pandemia e que a população precisa continuar mantendo os cuidados referentes à prevenção. Isso porque a vacina somente faz efeito no sistema imunológico do ser humano cerca de duas semanas após a aplicação da segunda dose.

“Não existe normalidade no momento. A vacina ainda leva certo tempo para fazer o efeito necessário. É necessário que as pessoas colaborem e continuem não se aglomerando, utilizando máscaras, pelo amor de Deus! Fazendo a higiene pessoal e familiar, lavando as mãos com água e sabão frequentemente”, alertou o prefeito.

O plano segue as diretrizes do Governo Federal. Na primeira fase, os grupos que serão vacinados serão os profissionais da saúde, pessoas de 80 anos ou mais, pessoas de 75 a 79 anos, pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas e população indígena. Na segunda fase, serão imunizadas pessoas de 70 a 74 anos, 65 a 69 anos e 60 a 64 anos. Na terceira fase, pessoas com comorbidades, como hipertensão, diabetes, doença pulmonar, doença renal, obesidade, entre outros.

A escolha do público alvo foi feita pelo Governo Federal, levando-se em conta a incidência da doença e da mortalidade nestas faixas etárias e nos grupos escolhidos. A vacina que será utilizada para a imunização em Cuiabá nesta primeira fase será a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac. É produzida com o vírus inativado e deve ser tomada em 2 doses, com intervalo de 14 a 28 dias.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana