conecte-se conosco


Entretenimento

Clássico “Rita e Roberto” de 1985 é reeditado em vinil roxo

Publicado


source
Clássico “Rita e Roberto” de 1985 é reeditado em vinil roxo
Marcelo de Assis

Clássico “Rita e Roberto” de 1985 é reeditado em vinil roxo

O clássico álbum Rita e Roberto , lançado originalmente em 1985 pela gravadora EMI , será relançado em uma edição especial de vinil roxo pela Universal Music nesta sexta-feira (6).

Com a icônica capa original, que apresenta Rita Lee e Roberto de Carvalho na Estação Pari , região central de São Paulo, o álbum apresenta um dos grandes momentos dos lendários artistas, com grandes sucessos como a badalada faixa Vírus do Amor , que abre Rita e Roberto, uma das primeiras canções a falar abertamente sobre a AIDS . Rita escreveu a letra ao perder grandes amigos para a doença.

Clássico "Rita e Roberto" de 1985 é reeditado em vinil roxo

Foto: Divulgação | Universal Music

Uma curiosidade é que na primeira demo, Roberto fez a música como uma balada. Mas, quando Rita criou a letra, tão forte, ele refez a música toda.

Você viu?

Vítima é outro grande momento do álbum, uma homenagem ao filme Janela Indiscreta (1954, de Alfred Hitchcock), mas que se passa em São Paulo. “Do meu esconderijo no milésimo andar/ Espio noite e dia sua vida secreta/ O frio de São Paulo me faz transpirar/ Sou vítima/ Da sua janela indiscreta” , canta Rita na música, que na época ficou restrita ao círculo dos fãs e não foi para as rádios. Entretanto, uma década depois, se tornou um grande hit de Rita & Roberto ao virar tema de abertura da novela A Próxima Vítima , exibida pela Rede Globo em 1995.

A reedição da Universal Music nos traz dois presentes. O primeiro é que ela é luxuosa: além de manter o encarte e o pôster do original, o disco vem em vinil translúcido roxo. O segundo é perceber que, em 2021, o disco de 1985 é atemporal. Esse é daqueles álbuns que a gente rola inteirinho na vitrola, Lado A e lado B, faixa a faixa, sem pular nenhuma.

Como se diz hoje: Rita & Roberto entregaram tudo nesse disco.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

‘A Fazenda 13’: Erika Schneider critica Dayane sobre expulsão de Nego do Borel

Publicado


source
'A Fazenda 13': Erika Schneider critica Dayane sobre expulsão de Nego do Borel
Reprodução/PlayPlus

‘A Fazenda 13’: Erika Schneider critica Dayane sobre expulsão de Nego do Borel


Os peões Rico Melquiades, Marina Ferrari e Erika Schneider de “A Fazenda 13” se reuniram na cozinha para conversar nesta segunda-feira (27).


Durante bate-papo, Erika criticou postura de Dayane Mello após expulsão do cantor Nego do Borel por dormir com a modelo bêbada. “O que aconteceu com o Nego, ninguém sabe. Uma hora conta uma coisa, outra hora conta outra coisa”, afirmou.

“Eu achei o jeito dela muito estranho”, concordou Marina.

Em contra partida, Rico defendeu a peoa. “Ela não quer prejudicar o cara, não quer falar que transou com o cara. Ela não quer se expor. […] Ela não quer expor isso aqui, ela tá certa”, explicou.

“Aconteceu alguma coisa e tá tudo mal contado”, respondeu a loira.

Nego do Borel foi expulso do reality  no último sábado (25) após ser acusado de assédio e estupro de vulnerável da peoa Dayane Mello. 

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Rolling Stones: conheça o baterista substituto de Charlie Watts

Publicado


source
Conheça o novo baterista do Rolling Stones
Reprodução/Instagram

Conheça o novo baterista do Rolling Stones


Os Rolling Stones abriram a turnê “No Filter” no último domingo (26) em St. Louis, Missouri, sem a presença do baterista Charlie Watts, que morreu em agosto deste ano. Para substituí-lo, o múscio Steve Jordan foi escolhido. Antes mesmo de Watts falecer, a banda já havia comunicado que ele ficaria afastado devido a uma cirurgia e que caberia a Jordan o papel de baterista durante os 13 shows da turnê.

Steve Jordan é parceiro dos Stones de longa data e chegou a fazer parte do X-Pensive Winos, grupo paralelo de Keith Richards. A primeira vez que Jordan participou de gravações dos Rolling Stones foi em 1986, quando gravavam o álbum “Dirty Work” e, um ano depois, substituiu Watts, que não estava disponível para participar de um documentário de Chuck Berry chamado “Hail! Saudação! Rock ‘n’ Roll”.

Em 1992, Keith Richards convidou Steve Jordan para colaborar em seu álbum solo “Main Offender”, parceria que se repetiu em 2015 com o lançamento de “Crosseyed Heart”.


Além dos Rolling Stones

Por trás dos holofotes, começou a carreira ainda adolescente quando se tornou membro honorário da banda de Stevie Wonder, “WonderLove”. Durante os anos 1970 e 1980, ele era membro das bandas dos programas de televisão Saturday Night Live e Late Night with David Letterman. Além de baterista, Jordan é cantor, compositor e produtor, chegou a trabalhar com nomes como Eric Clapton, Neil Young, Bob Dylan, Billy Joel, BB King, Stevie Nicks, Kelly Clarkson e John Mayer.

Nego do Borel : Acusações contra cantor, investigado por estupro, são noticiadas por imprensa estrangeira

Na carreira, teve a oportunidade de ser nomeado e vencer o Grammy. Ele venceu como produtor do álbum “Buddy Guy’s Bring ‘Em In”, de Robert Cray e foi nomeado pelo álbum “Take Your Shoes Off” do mesmo artista. Além disso, produziu álbuns vencedores do prêmio como Continuum, de John Mayer, That I Say, de John Scofield, Possabilities de Herbie Hancock, e 23rd St. Lullaby and Play It As It Lays, com Patti Scialfa.

Steve Jordan, em 2009, se aventurou no cinema e também foi bem sucedido. Recebeu outra indicação ao Grammy por melhor álbum de trilha sonora de compilação para um filme, televisão ou outra mídia visual, por seu trabalho na trilha sonora da produçao “Cadillac Records

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana