conecte-se conosco


Esportes

PEC x Cuiabá- Clássico no Beco Falcão define liderança e posição no G4

Publicado

JORGE MACIEL
25/02/2020
Seguindo a folga proporcionada pelo período carnavalesco, o técnico continua treinando em dois períodos para encarar o líder Cuiabá, em jogo agendado para este domingo, dia 1, às 15 horas, no Neco Falcão, pela 7ª rodada do Campeonato Mato-grossense. 
 
A partida é encarada pelos torcedores da cidade de Poconé como o um duelo de Davi e Golias, comparando-se a estrutura dos dois clubes. Mas o técnico Hugo Alcântara diz que será um jogo duro, mas não impossível de vencer. “Sabemos que é uma tarefa muito complicada, mas vamos jogar para vencercomo estamos fazendo em todos os jogos”, afirmoui.
Nesta semana, o técnico teve uma boa notícia: o lateral esquerdo Maikon e o volante Dourado estão recuperados, seguem treinando sob observação e devem ser escalados para o que ele considera um dos jogos mais difíceis desta fase: o duelo com o Cuiabá.
O  PEC ainda tem um problema extra. Os goleiros João Pantaneiro e Paulo Henrique continuam em tratamento, mas um dos dois deve ser relacionado para o jogo para o qual a diretoria pantaneira está convocando a torcida para prestigiar o time que vem fazendo uma boa campanha.
O Poconé está na sexta posição da tabela, com duas vitórias, um empate e três derrotas, e uma vitória contra o líder o colocaria, a depender de outros resultados, no G4, ou muito perto dos quatro da ponta superior.
 
Cuiabá foca nos treinos
Líder isolado com 16 pontos, o Cuiabá voltou aos treinos nesta segunda-feira para enfrentar o PEC, que em seus domínios é um time muito forte, como acredita o técnico dourado, Marcelo Chamusca.
O Dourado não jogou no final de semana, mas foi beneficiado pelo empate entre União e Sinop, que segurou o time de Rondonópolis nos 14 pontos, deixando o Cuiabá de forma isolada na liderança do Estadual, com 16 pontos ganhos, faltando apenas três rodadas para o final da fase de classificação.
publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

CRB vence no Maranhão pela seria B

Publicado


O adversário aproveitou as duas primeiras oportunidades no início do jogo para pular na frente do placar. O Tricolor diminuiu no fim do primeiro tempo, com Ciel, cobrando falta, e empatou no início da etapa final em chute de Ferreira.

Mas, em jogada de contra-ataque, o CRB marcou o gol que definiu o resultado.

O JOGO

Os 10 primeiros minutos de partida pertenceram ao CRB, que conseguiu aproveitar as duas chances que teve para abrir vantagem. O primeiro gol saiu logo aos dois minutos, em jogada pela esquerda, e o segundo aconteceu por meio de uma penalidade.

O Sampaio tentou se recompor dos golpes e passou a se ajustar paulatinamente em campo, mas não conseguia invadir a defesa adversária, que se defendia bem.

A bola parada surgia como alternativa, e Ciel começou a experimentar. Aos 39 minutos, o atacante boliviano contou com desvio na barreira para diminuir o placar no Castelão.

O CRB passou a montar guarda no campo defensivo para segurar o resultado, à espera de um contra-ataque, enquanto a Bolívia buscou o empate a todo custo, ainda no primeiro tempo. No entanto, a etapa inicial chegou ao fim com os visitantes em vantagem.

O Sampaio voltou para o segundo tempo exercendo pressão, com ações voltadas totalmente para o ataque. A volúpia ofensiva surtiu efeito aos seis minutos. Ciel roubou a bola na intermediária e serviu Ferreira, que bateu de bico para empatar o jogo.

A igualdade incendiou o Tricolor, que foi pra cima tentar a virada. Felipinho cruzou da esquerda e Ciel cabeceou com perigo, mas a bola passou rente à trave.

Em contra-ataque rápido, o CRB aproveitou sua terceira chance para marcar o terceiro gol e colocar o adversário na frente novamente.

Apesar de insistir e batalhar até o fim, o Sampaio não conseguiu igualar o confronto, que ficou com o 3×2 estabelecido no marcador.

O próximo compromisso do Sampaio Corrêa será no Sul do país, diante do Brasil de Pelotas, sábado, no Estádio Bento Freitas.

Ficha Tricolor

Mota, Luís Gustavo (Watson), Paulo Sérgio (Éder Lima), Nilson Jr e Felipinho; Mauro Silva (Romarinho), Ferreira e Nadson (Jefinho); Roney, Pimentinha (Jean Silva) e Ciel.

FONTE: https://www.sampaiocorreafc.com.br/castigo-nos-detalhes/

COMENTE ABAIXO:

Continue lendo

Esportes

Operário vence o Coritiba no Estádio Germano Krüger

Publicado


Foi o 16º gol do atacante em 40 jogos disputados com a camisa alvinegra

Mantendo o tabu de 10 anos sem perder para o Coritiba no Estádio Germano Krüger, o Operário Ferroviário venceu por 1 a 0, na noite deste domingo (25), com gol de Ricardo Bueno. Com o resultado, o Alvinegro chega aos 21 pontos, na 9ª posição, com seis vitórias, três empates e quatro derrotas.

O jogo
A primeira oportunidade da partida foi aos nove minutos, em chute de fora da área de Leandro Vilela, a bola vai em direção ao gol e Wilson espalma, mandando para escanteio. O jogo se caracteriza com melhores criações de jogadas do Operário, buscando o ataque e com maior número de posse de bola, até os 30 minutos. No minuto seguinte, aos 31, o adversário chega com perigo pela primeira vez. Após cruzamento de Guilherme Biro, a bola encontra na cabeça de Waguinho, o atacante visitante cabeceia no centro do gol e Simão defende, com tranquilidade.

O lance decisivo do confronto foi aos 35 minutos. Fábio Alemão, do campo defensivo, lança a bola em direção do ataque, Ricardo Bueno domina na intermediária, avança sozinho, entra dentro da área e bate cruzado, no canto direito do goleiro Wilson, abrindo o placar em Vila Oficinas. Com o marcador favorável, a equipe comandada por Matheus Costa administra os minutos finais da primeira etapa e desce com vantagem para o intervalo.

No segundo-tempo, o adversário da noite muda a postura e atua com maior posse da bola no campo ofensivo. Mas, a primeira oportunidade efetiva foi do Alvinegro. Aos 16 minutos, após cobrança de escanteio, a bola viaja em direção da área e o goleiro visitante tira, evitando a chance de finalização do zagueiro Fábio Alemão. Mesmo com o jogo controlado e sem sofrer na defesa, Leandro Vilela recebe o segundo cartão amarelo, aos 27 minutos, e é expulso do jogo, a partir disso, Fantasma com um a menos. Após a expulsão, a partida muda e a equipe visitante cresce nas tentativas de ataque, mas sem sucesso. Depois de uma tentativa de ataque do time da capital paranaense, aos 34 minutos, Silva avança pela direita, faz o corte para a perna canhota, chuta de longe no centro do gol e o arqueiro defende.

O lance de maior perigo dos visitantes foi no minuto 38. Após cruzamento, Léo Gamalho, livre dentro da área, cabeceia e a bola vai para fora, passando próxima da trave de Simão. Mesmo na pressão recebida, por estar com um atleta a menos, as chances do adversário não foram efetivas. O Operário vence por 1 a 0, no 9º clássico disputado na temporada 2021.

Avaliação do treinador
Expulso da partida no minuto 40 do 2º tempo, o técnico Matheus Costa conversou com a imprensa, em entrevista coletiva online, após a vitória conquistada em Vila Oficinas. “Sabemos que em um jogo deste nível, seriam criadas poucas oportunidades para ambas as equipes. Quando essas chances aparecem, cabe a capacidade do atleta em definir a partida. Nós tivemos a felicidade que este lance caiu nos pés de um craque do nosso time. Fizemos um bom primeiro tempo, com maiores criações de jogadas do que o adversário. Obviamente, no segundo tempo, devido às trocas, o adversário se lançou ao ataque. Com a expulsão, tornou-se uma partida mais difícil. Mas, preciso ressaltar a entrega dos nossos jogadores, que se defenderam muito bem, ocuparam com excelência os espaços, sem dar grandes chances para o adversário. Por isso, é mérito total do grupo e equipe, por tudo que estamos trabalhando. Uma vitória como essa, contra um time que estava há 10 jogos sem derrota e nossa equipe retomar o caminho da vitória no Germano Krüger é muito importante.”

Ficha técnica
Operário 1 x 0 Coritiba
Campeonato Brasileiro – 14ª rodada
Estádio da Ressacada – 25/07/21 – 18h15

Operário: Simão; Alex Silva, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Leandro Vilela, Rafael Chorão (Rodolfo Filemon) e Leandrinho (Marcelo Santos); Felipe Garcia (Thomaz), Ricardo Bueno (Jean Carlo) e Silva.
Téc: Matheus Costa
Banco: Thiago Braga, Henrique, Odivan, Tibagi, Rafael Oller.

Coritiba: Wilson; Matheus Sales (Robinho), Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Jhony Douglas (Willian Alves), Val e Rafinha (João Vitor); Waguininho, (Valdeci) Igor Paixão e Léo Gamalho.
Téc: Júlio Sérgio
Banco: Alex Muralha, Thalisson, Bernardo, Nathan Ribeiro, Wellington Carvalho, Romário.

Gol: 35´1T Ricardo Bueno (Operário).
Cartões amarelos: Leandro Vilela (2x), Simão, Leandro Niehues (Operário); Rafinha, Matheus Sales (Coritiba).
Cartões vermelhos: Leandro Vilela e Matheus Costa (Operário).

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Árbitro Assistente 1: Marcus Vinicius Gomes
Árbitro Assistente 2: Frederico Soares Vilarinho
Quarto Árbitro: Leonardo Sígari Zanon

Assessoria de Imprensa Operário Ferroviário
Fotos: André Jonsson/OFEC

Mais recentes

Pré-jogo: Em casa, Operário defende invencibilidade contra o Coritiba pela Série B

Pós-jogo: Fora de casa, Operário perde para o Avaí em duelo do Brasileirão

Pré-jogo: Operário vai a Santa Catarina para enfrentar o Avaí pela Série B

Voltar para as notícias

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana