conecte-se conosco


Agro News

CITROS/CEPEA: Valores da laranja seguem em alta; tahiti se desvaloriza

Publicado


Cepea, 16/10/2020 – As cotações da laranja continuam em elevação no mercado de mesa, enquanto os preços da lima ácida tahiti recuaram nesta semana, segundo informações do Cepea. Para a laranja, o clima quente e seco desfavorece o desenvolvimento das frutas, mas eleva o consumo. Na parcial da semana (de terça a quinta-feira), a pera registra média de R$ 39,71/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 11,9% em relação à semana passada. Quanto à lima ácida tahiti, a oferta de fruta de qualidade está restrita, mas há maior disponibilidade de produto miúdo. Além disso, com a significativa alta na semana anterior – quando a fruta foi negociada a até R$ 90,00/cx de 27 kg –, o escoamento ficou comprometido. Assim, o valor parcial de comercialização da tahiti foi de R$ 64,50/cx de 27 kg, colhida, 20,6% inferior ao da semana passada. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro News

Produtores da Aprosoja ajudam a resgatar animal que teve patas queimadas em incêndio

Publicado


Sustentabilidade

Produtores da Aprosoja ajudam a resgatar animal que teve patas queimadas em incêndio

A anta estava com ferimentos graves, e uma equipe do Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres (PAEAS) foi acionada

Arquivo

24/10/2020

“O produtor rural salva. Ele tem consciência de que cabe a todos cuidarmos e salvarmos a fauna e a flora”. A declaração é da produtora rural e delegada coordenadora do núccleo de Primavera do Leste da Associação dos Produtores Rurais de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Rosana Galbieri Leal, que abrigou por dois dias uma anta com as 4 patas queimadas em incêndio florestal na região de Santo Antônio de Leverger. O animal é um macho e pesa cerca de 200 quilos.

“É gratificante quando você consegue movimentar em pouco tempo uma equipe para salvar uma vida. Sempre estamos de portas abertas para ajudar a preservar o meio ambiente e seus animais que ali vivem. Precisamos passar para as próximas gerações de que esse é um trabalho contínuo, de conscientização”, declarou Rosana.

A anta foi encontrada pela engenheira agrônoma da empresa Bayer, Micheli Guizini, na região de Santo Antônio de Leverger e seria resgatada via terrestre, mas por questões de segurança o animal teve que repousar por dois dias na Fazenda Campolina. Ele estava com ferimentos graves, e uma equipe do Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres (PAEAS) foi acionada.

Melissa Galbieri, também produtora rural e associada a Aprosoja, auxiliou no resgate do animal. “A sede de nossa propriedade é caminho para Primavera do Leste, então a agrônoma Micheli pediu que o animal ficasse lá até ser providenciado o resgate apropriado. Não foi nada fácil, temos muito cachorros na fazenda, armamos uma ‘cerca de bags’ e deixamos um funcionário lá à noite cuidando dela. Para cada vida vale a pena, precisamos ter consciência”, afirmou Melissa.

A equipe de profissionais da PAEAS identificou que as patas do animal estavam muito machucadas e de imediato fizeram curativos para aliviar a dor. Ele foi transportado por um helicóptero do Exército Brasileiro até a Base Transpantaneira, no Pantanal.

De acordo com informações do PAEAS, já foram atendidos 182 animais em regiões de queimadas em Mato Grosso.

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Agro News

Anvisa e Mapa regulamentam o uso dos estoques do Paraquat na safra 20/21

Publicado


Defesa Agrícola

Anvisa e Mapa regulamentam o uso dos estoques do Paraquat na safra 20/21

Aprosoja orienta os produtores a obedecerem às instruções repassadas pelas instituições

23/10/2020

A Associação dos Produtores Rurais de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) orienta seus associados a obedecerem a Instrução Normativa Conjunta assinada na última quinta-feira (22.10), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que regulamenta o uso de Paraquat na safra de 2020/2021 (clique aqui).

Fica autorizado o uso de produtos à base do ingrediente ativo Paraquat até o prazo máximo estabelecido para respectiva cultura e região (ANEXO). Após o uso, caso o produtor ainda tenha em estoque o produto fica autorizado armazenar em sua propriedade pelo prazo adicional de 30 dias, de forma a viabilizar o seu recolhimento por parte da empresa. O estoque remanescente do produto Paraquat deve obrigatoriamente ter a Receita Agronômica.

Ainda de acordo com o documento, as empresas titulares do registro deverão recolher os estoques desses produtos em embalagens de volume igual ou superior a 5 litros, em poder dos agricultores, até 30 dias após o termino do prazo, que permite a sua utilização nas respectivas cultura e região.

As cooperativas de agricultores poderão distribuir, exclusivamente, aos seus cooperados os produtos formulados até 15 dias antes do término do prazo máximo previsto para sua utilização nas respectivas cultura e região.

O uso do Paraquat havia sido proibido pela Anvisa a partir do dia 22 de setembro deste ano. No entanto, após uma articulação que envolveu entidades como a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Abrapa, Abramilho, membros da Frente Parlamentar da Agropecuária e do Ministério da Agricultura, o uso dos produtos já adquiridos pelos produtores foi permitido para evitar ainda mais prejuízos ao setor.

 

 

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana