conecte-se conosco


Carros e Motos

Citroën amplia rede de concessionárias com foco na eletrificação

Publicado

Citroen E-jumpy será oferecida em mais concessionárias distribuídas em 7 estados do Brasil
Divulgação

Citroen E-jumpy será oferecida em mais concessionárias distribuídas em 7 estados do Brasil

A Citroën vem passando por uma mudança na sua linha desde que a PSA se tornou o Grupo Stellantis. Agora, a operação da fabricante francesa no Brasil terá a ampliação de seus “E-Centers”, concessionárias especializadas na venda e manutenção de modelos elétricos.

Atualmente, a Citroën oferece apenas o utilitário Ë-Jumpy como modelo elétrico em sua linha, e a rede de concessionárias autorizadas a lidar com a linha elétrica era restrita a Rio de Janeiro e São Paulo, mas a partir de julho, serão inaugurados mais sete E-centers, em Porto Alegre  (RS), Curitiba (PR), Recife (PE), Campinas (SP) e Brasília (DF). 

Os funcionários dos E-Centers passaram por treinamentos e qualificações específicas para lidar com os novos veículos e equipamentos, visando garantir o melhor suporte técnico para os proprietários do Ë-Jumpy.

Os donos do utilitário elétrico da Citroën contam com uma garantia  de 8 anos ou 160 mil quilômetros para o conjunto de baterias, 3 anos ou 100.000 km de garantia para o veículo, e um plano de revisões até 60% mais barato do que um modelo térmico equivalente. 

“A expansão da capilaridade dos e-centers irá para contribuir para acompanhar a forte demanda pelo Ë-Jumpy , um utilitário que vem conquistando empresas e autônomos que buscam uma operação mais sustentável e com ainda mais rentabilidade”, diz Katia Ribeiro, Head de Veículos Utilitários Leves (VUL) da Citroën.

O Ë-Jumpy é oferecido no Brasil na versão topo de linha , e oferece controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, indicador de fadiga, freio de estacionamento elétrico, 136cv de potência e torque instantâneo de 26,5 kgfm, três modos de condução e bateria de 75 kWh que possibilita uma autonomia de até 330 km.

O modelo ainda é equipado com conector CCS do Tipo 2 , mais comuns nos pontos de recarga brasileiros, que permite uma recarga rápida da bateria de 0 a 80% em somente 45 minutos. 

Suas capacidades de carga e versatilidade o tornam a solução ideal para uma logística urbana sustentável: 6,1 m³ de volume de carga, 1 tonelada de carga útil e altura de 1,94 m, que garante fácil acesso a lugares com espaço reduzido e todos os tipos de garagem.

A expansão de pontos de vendas certificados a operar modelos elétricos pode significar que no futuro a Citroën passe a ofertar modelos híbridos e outros veículos 100% elétricos , já que na Europa, toda sua gama profissional possui versões elétricas, e há dois modelos de passeio híbridos.

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carros e Motos

Hyundai inicia período de pré-venda do novo sedã HB20S da linha 2023

Publicado


Linha 2023 do Hyundai HB20S ganha linhas mais arrojadas, mas mantém o mesmo conjunto mecânico
Divulgação

Linha 2023 do Hyundai HB20S ganha linhas mais arrojadas, mas mantém o mesmo conjunto mecânico

A Hyundai anuncia as vendas do HB20S, que já pode ser reservado com preços que vão de R$ 85.890 até R$ 120.990, dependendo da versão e configuração. Vale lembrar que a marca havia dito que o carro chegaria às lojas em setembro, mas acabou adiantando a estreia do modelo nas lojas.

O sedã segue o mesmo visual adotado no HB20 que estreou em julho, com destaque para a grade dividida e adoção de luzes diurnas de LED, na traseira, o destaque ficou por conta das lanternas unidas por uma faixa, a exemplo do hatch, porém, como novo desenho no sedã. Igualmente no hatch, a versão topo de linha Platinum Plus, ganhou projetores elípticos em seus faróis.

Outra mudança é o desenho das rodas que passaram a ter novo aro: 16 polegadas ante os 15 do modelo anterior e que “casa” com o conjunto estético mais “musculoso”.  São 60 mm a mais, totalizando 4,32 m, sendo 50 mm no balanço dianteiro e 15 mm no traseiro.

Por dentro, a novidade ficou por conta de novas cores e padronagem dos bancos além do painel de instrumentos digital e com computador de bordo de 4,2’’ personalizável com até três cores de fundo. O ar-condicionado é digital e na versão Platinum Plus passou a ser automático. Outro recurso reservado à topo de linha está o sistema de partida remota.

O sedã conta com vasta lista de equipamentos de série como piloto automático com controle de cruzeiro e limitador de velocidade, assistente de permanência de faixa e de ponto cego, seis airbags, controle de estabilidade e tração, entre outros itens. A novidade é o sistema de saída segura , que avisa quando a porta é aberta e outro carro se aproxima por trás. 

Fora isso, a Limited passa a contar com câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro e faróis com acendimento automático. A Platinum painel de instrumentos digital, chave presencial, partida por botão, partida remota por meio da chave e retrovisores com rebatimento elétrico.

A versão topo de linha Platinum Plus recebe carregador sem fio para smartphone, assistente de tráfego cruzado traseiro, start-stop, frenagem automático de emergência, assistente de permanência em faixa e alerta de ponto cego.

A linha 2023 seguirá com duas opções de motor: 1.0 Kappa aspirado de três cilindros, com 80 cv e 10,2 kgfm e câmbio manual de 5 marchas (Comfort e Limited) e 1.0 turbo de 120 cv e 17,5 kgfm e transmissão automática de seis velocidades (Comfort, Platinum e Platinum Plus).

Confira abaixo os preços de cada versão da linha 2023 do HB20S.

Comfort 1.0 MT5 – R$ 85.890

Limited 1.0 MT5 – R$ 91.390

Comfort 1.0 Turbo AT6  – R$ 105.290

Platinum 1.0 Turbo AT6 – R$ 111.790

Platinum Plus 1.0 Turbo AT6 – R$ 120.990

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Pesquisa revela que 96% dos motoristas de app usariam carro elétrico

Publicado

O motorista de aplicativo que gasta mais de R$1 mil por semana com combustível leva vantagem com carro elétrico
Reprodução

O motorista de aplicativo que gasta mais de R$1 mil por semana com combustível leva vantagem com carro elétrico

Uma pesquisa realizada pela startup de transporte compartilhado Letz, ouviu cerca de 1000 motoristas de aplicativo e constatou que 96% dos motoristas de aplicativos possuem interesse em carros elétricos para fugir dos altos preços dos combustíveis.

Segundo a pesquisa, 44% dos entrevistados disseram que seus gastos semanais com combustível ficam entre R$ 500 e R$ 1 mil, enquanto para 8,7% precisam desembolsar mais de R$ 1 mil semanalmente.

“Um dos principais motivos para a pessoa pensar em alugar um carro elétrico é o gasto com combustível. Constatamos que mais da metade dos respondentes gasta mais de R$ 500 com combustível por semana, e só 7,2% gastam até R$ 200, percentual que deve ser composto por pessoas que não trabalham só com transporte por aplicativo.” Declarou Felipe Wasserman, CMO da Letz. “O quanto o gasto com o combustível afeta a renda mensal está diretamente associado ao interesse por carros elétricos , especialmente quando o respondente faz do app a sua principal fonte de renda”, detalha Felipe Wasserman, CMO da Letz.

A pesquisa ainda apurou o quanto os motoristas estariam dispostos a pagar pelo aluguel de um carro elétrico, e 36,1% se mostraram dispostos a pagar entre R$ 800 e R$ 1000.

“O motorista de aplicativo que gasta mais de R$1 mil por semana com combustível acaba tendo um lucro maior ao substituir o carro a combustão por um carro elétrico, mesmo tendo de pagar um valor um pouco maior na locação, por isso, estamos observando esse movimento cada vez maior entre os nossos motoristas parceiros”, revela o CMO.

Ainda segundo o executivo, o aluguel de um carro a combustão custa R$700 por semana, enquanto um modelo elétrico sobe para até R$1.400.

Quanto maior o gasto com combustível mais interessante fica a questão dos carros elétricos
Divulgação

Quanto maior o gasto com combustível mais interessante fica a questão dos carros elétricos

Wasserman afirma que para ser lucrativo para o motorista de aplicativo , é necessário rodar cerca de 800 km por semana, ou 5.000 km mensais, e neste sentido, o carro elétrico e até mesmo um híbrido auxiliaria em custos menores com combustível.

Segundo a pesquisa, 89,8% dos entrevistados tem como sua única fonte de renda os aplicativos de transporte compartilhado , enquanto outros 10,2% possuem trabalho fixo e dirigem para os aplicativos após o expediente para fazer uma renda extra.

“Nós desejamos ser uma alternativa viável à pessoa interessada em aumentar a sua renda ao trabalhar por meio de aplicativo de transporte. Pretendemos ter apenas carros elétricos até 2030, e acreditamos que serão os motoristas de aplicativos que irão democratizar o uso de carros elétricos no país, e no nosso dia a dia.”, analisa o CMO da Letz.

A Letz é uma solução de mobilidade voltada pra trabalhadores, e afirma que seus usuários economizam 1h, se comparado ao tempo que gastariam para se deslocar ao trabalho em transporte público.

A empresa visa oferecer um transporte seguro e confortável para os trabalhadores de São Paulo e cidades próximas, fazendo seus usuários chegarem mais descansados para trabalhar e consequentemente aumentando sua produtividade.

Ao mesmo tempo, a Letz proporciona uma nova oportunidade de renda para motoristas que trabalham com aplicativo, através de uma plataforma exclusiva.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana