conecte-se conosco


Nacional

Ciro Gomes não acredita na eleição de bolsonaristas explícitos

Publicado


source
Ciro Gomes
Marcelo Camargo / Agência Brasil

Ciro Gomes também criticou a postura de Lula e disse acreditar que Bolsonaro não terminará seu mandato.

O ex-candidato à presidência em 2018, Ciro Gomes, disse acreditar que os candidatos explicitamente bolsonarista irá vencer nas próximas eleições municipais. Além disso, Ciro também afirmou que o Partido dos Trabalhadores (PT) tem poucas chances e vitórias no pleito. A análise foi publicada pelo Valor Econômico nesta terça-feira (22).

“Candidato bolsonarista explícito não ganhará eleições, a não ser como exceção. Esse será um sinal”, disse Ciro, que continuou: “E acho que o PT também tem pouca chance de ganhar as eleições pelo Brasil afora”.

Ciro continuou sua análise criticando o comportamento do ex-presidente Lula e do PT. “Vejo em Recife uma chance, mas a condição de segundo turno para o PT é muito hostil. Lula diz que não assina o manifesto onde está o Chico Buarque, a fina flor da intelectualidade brasileira, porque não é Maria vai com as outras, e em seguida ele vai confraternizar com Renan Calheiros? Essas coisas vão cobrando um preço. O povo não é idiota”, analisou o ex-candidato.

Em seguida, Ciro disse que é preciso entender as razões pelas quais as pessoas elegeram Bolsonaro em 2018. “A nossa vida não é fácil. Há um ano e pouco, 70% do eleitorado votou num boçal, bandido, fascista, chefe de quadrilha como Bolsonaro. É o pior tipo de bandido que eu já conheci na política brasileira. Se a gente não entender as razões desse voto de ódio, simplesmente não vamos nos reconciliar com o povo brasileiro”, disse.

O ex-candidato disse ainda. que não acredita que Bolsonaro termine o mandato em 2022. “É um palpite mero, mas com raiz em duas constatações. A primeira: só três presidentes no Brasil moderno concluíram seus mandatos: Juscelino, Fernando Henrique e Lula. Características básicas: uma extraordinária capacidade de diálogo, articulação, cooptação e até de suborno dos oponentes, até na conta de certo abuso, como aconteceu com Fernando Henrique e Lula. Bolsonaro é o oposto, é o brigão. Ele desce nos Estados insultando governadores, etc. Segundo: o colapso econômico brasileiro não tem precedente na história. O baronato brasileiro, quem manda no país, sabe muito bem o q ue estou falando e sabem que é verdade”. argumentou.

Por fim, Ciro disse que acredita que Paulo Guedes, ministro da Economia, deverá deixar o cargo em breve. “Na hora em que o Guedes sair, tudo vai se revelar. E isso não demora a acontecer”, concluiu.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Morre homem com 90% do corpo queimado em rompimento de caldeira

Publicado


source


mg
Reprodução/Google Maps

Rompimento de caldeira aconteceu em Minas Gerais



Morreu, na noite de quarta-feira 21, Edilson da Silva, 47, que teve 90% do corpo queimado após ser atingido em uma explosão na siderúrgica Fergusete, em Sete Lagoas, na Região Central de Minas Gerais . O caso ocorreu noite do dia anterior.


Segundo a siderúrgica, uma chapa – que sustentava a parede de um alto-forno, equipamento usado para derreter minério – teria se rompido e, permitindo que minério e carvão transbordassem e atingissem Edilson e outro funcionário, Fabiano Alves dos Santos Pereira, 36, que já recebeu alta do hospital.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semad) enviou fiscais, acompanhados de policiais militares, para avaliação dos danos causados pela explosão. A perícia da Polícia Civil também esteve no local, que passa por manutenção.

A siderúrgica Fergusete abriu uma sindicância para apurar o que aconteceu e informou que está prestando assistência às famílias das vítimas .

Continue lendo

Nacional

Suplente do pai: Filho de Chico Rodrigues tem dívida de R$ 1 milhão com a União

Publicado


source
Filho Chico Rodrigues
TSE/Reprodução

Filho Chico Rodrigues

O filho e suplente do senador Chico Rodrigues, o empresário Pedro Arthur Ferreira Rodrigues, que vai assumir a vaga do pai no Senado após ele ter sido afastado por ser flagrado com R$ 30 mil escondidos na cueca, tem uma dívida de R$ 1,1 milhão com a União, segundo dados da lista de devedores da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Além disso, uma das empresas da qual o filho do senador é sócio-administrador, a San Sebastian Construções, tem dívida de aproximadamente R$ 500 mil com a União, de acordo com os mesmos registros.

Por envolver dados com sigilo fiscal, a PGFN não apresenta detalhes sobre essas dívidas, que se referem à cobrança de tributos federais, seja por conta de autuações fiscais ou pela ausência do pagamento dos tributos.

Nas eleições de 2018, Pedro Rodrigues declarou à Justiça Eleitoral possuir bens no valor de R$ 70 mil. O patrimônio segundo a declaração seria um sítio no valor de R$ 20 mil e participações societárias em duas empresas, correspondendo a R$ 25 mil cada.

Apesar das dívidas, Pedro Rodrigues não é alvo da investigação em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF) que mira o seu pai, sob suspeita de desvios em recursos da saúde destinados ao combate ao Covid-19.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana