conecte-se conosco


Nacional

Cientista brasileiro lança 100 “minicérebros” ao espaço

Publicado

Planeta

Alysson Muotri Minicérebros arrow-options
Reprodução/Twitter

O cientista brasileiro Alysson Muotri enviou 100 minicérebros ao espaço para ver como os órgãos se desenvolvem fora da Terra.

Uma equipe de cientistas da Universidade da Califórnia (UC), nos Estados Unidos, liderada pelo cientista brasileiro Alysson Muotr i, lançou uma caixa com “minicérebros” humanos para a a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) neste domingo (21).

Leia também: Menino encontra fóssil de 8 milhões de anos no Acre

O objetivo da pesquisa é estudar o cérebro humano em ambiente com pouca ou nenhuma gravidade, e tentar responder a algumas questões fundamentais da biologia: um embrião humano pode crescer naturalmente fora da Terra? O cérebro se formou normalmente? Como a falta de peso altera as regras básicas, definidas pela gravidade, do desenvolvimento humano?

Os “ minicérebros ”, também chamados de organoides, são versões reduzidas do órgão mais complexo do nosso organismo.

Esses minicérebros serão estudados na ISS, a 400 km de distância da Terra , onde pesquisadores vão documentar como essas massas de células se organizam para formar os primórdios de um cérebro funcional.[

Leia Também:  Indigenista colaborador da Funai é assassinado na Amazônia

Leia também: Verme descoberto no Japão é capaz de deixar humanos surdos com sons muito altos

“Nós seremos capazes de observar continuamente a formação do tubo neural, incluindo migração celular, interação entre células, divisão celular e morte celular. Essa será a primeira de uma série de viagens espaciais para nos ajudar a entender os meandros do desenvolvimento celular, tanto em um ambiente sem gravidade quanto na Terra”, diz Muotri.

O cientista brasileiro ainda destaca que esse tipo de experimento nunca foi feito para nenhum tipo de organóides derivado de células-tronco, e que a engenharia de manter essas estruturas em 3D vivas, em um ambiente de microgravidade, é um grande desafio.

Segundo Erik Viirre, professor de neurociências e diretor do Centro para a Imaginação Humana Arthur C. Clarke, da UC, os resultados deste estudo terão enormes implicações para a colonização espacial e a saúde humana.

Estação Espacial Internacional arrow-options
Nasa

Os minicérebros serão enviados ao espaço e ficarão na Estação Espacial Internacional.

Os minicérebros permanecerão por quatro semanas na ISS, e então serão enviados de volta à Terra para análise e comparações com estruturas semelhantes que ficaram na Terra, que são o grupo controle. Serão avaliadas a epigenética, expressão genética e morfologia dos organoides.

Leia Também:  Reformas em condomínio de luxo podem ter interferido para enchentes do Rio

Leia também: Elon Musk mostra avanços em aparelho que pode ler a mente

Em viagens futuras, os pesquisadores pretendem incorporar análises mais sofisticadas, como gravações eletrofisiológicas, que medem atividade elétrica e sinais entre as células.

Além de avaliar os efeitos da microgravidade no desenvolvimento cerebral, esse tipo de pesquisa pode ter implicações para a saúde humana aqui na Terra. “Essa e outras viagens nos ajudaram a criar modelos organoides que acelerem o entendimento de uma gama de doenças neurológicas”, diz Muotri. “Em última instância, nossas descobertas podem ajudar a moldar tecnologias futuras e modelos cerebrais para ajudar cientistas e médicos a criar cérebros mais resilientes”, completa o cientista.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Homem morre após cair dentro de caixa d’água em Itanhaém

Publicado

source
Homem cai em caixa d'água em escola de Itanhaém arrow-options
Reprodução/Google Earth

Segundo a Polícia, o homem estava fazendo a manutenção do equipamento.

Um homem de 44 anos morreu depois de cair dentro de uma caixa d’água da Escola Municipal Harry Forssell, em Itanhaém , na última segunda-feira (20). Segundo a Polícia Militar, a vítima era um funcionário do estabelecimento e estava fazendo a manutenção do equipamento.

Leia também: PSDB deseja “sorte” a Regina Duarte e provoca o PT 

A polícia foi acionada pelo caseiro da escola , que notou o desaparecimento do colega. Ao chegar no local, a PM começou as buscas pelo desaparecido. Ele foi encontrado já sem vida e com ferimentos na cabeça dentro do equipamento no qual realizava reparos.

O caso foi registrado como morte suspeita e está sendo investigado pelas autoridades. A Polícia Civil pediu para que fossem realizados exames necroscópicos e toxicológicos no corpo da vítima. 

Fonte: IG Nacional
Leia Também:  Operação contra milícia mira acusado de atrapalhar investigação do caso Marielle
Continue lendo

Nacional

Decisão de Gilmar Mendes proíbe investigação sobre Glenn no caso da “Vaza Jato”

Publicado

source
Jornalista Glenn Greenwald é alvo de denúncia do Ministério Público Federal arrow-options
Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo – 27.8.19

Jornalista Glenn Greenwald é alvo de denúncia do Ministério Público Federal


O ministro Gilmar Mendes , do Supremo Tribunal Federal ( STF ), proibiu que o jornalista Glenn Greenwald fosse investigado pelas mensagens publicadas em reportagens do site “The Intercept Brasil”. Na decisão, dada em agosto do ano passado, o magistrado diz que Greenwald não poderia ser alvo de qualquer ato que visasse sua responsabilização. O Ministério Público Federal apresentou uma denúncia nesta terça-feira contra sete pessoas, incluindo o jornalista, pela invasão do Telegram de autoridades públicas.

O caso é investigado na Operação Spoofing. De acordo com Gilmar, Greenwald não poderia ser investigado devido ao sigilo constitucional da fonte.

“Com base nesses fundamentos, concedo, em parte, a medida cautelar pleiteada, apenas para determinar que as autoridades públicas e seus órgãos de apuração administrativa ou criminal abstenham-se de praticar atos que visem à responsabilização do jornalista Glenn Greenwald pela recepção, obtenção ou transmissão de informações publicadas em veículos de mídia, ante a proteção do sigilo constitucional da fonte jornalística”, escreveu Mendes.

Leia Também:  Três presos são torturados por dia no Rio de Janeiro, diz relatório

Leia também: MPF denuncia Glenn Greenwald por invasão de celulares e associação criminosa

Para o procurador Wellington Divino Marques de Oliveira, da Procuradoria da República no Distrito Federal, Glenn Greenwald foi “partícipe” nos crimes de invasão de dispositivos informáticos e monitoramento ilegal de comunicações de dados, além de ter cometido o crime de associação criminosa. O procurador apresentou a denúncia contra o jornalista argumentando que a decisão de Gilmar não foi descumprida porque Glenn não foi investigado. Segundo ele, durante o inquérito foram encontrados os diálogos, que acabaram fundamentando a acusação.

Suspensão

A decisão do ministro foi tomada a pedido do Rede Sustentabilidad e. O partido pediu a suspensão de qualquer investigação contra o jornalista sobre a divulgação da conversa, por respeito à liberdade de imprensa. Na ocasião, o ministro ressaltou que é necessário proteger o sigilo da fonte jornalística, assegurado pela Constituição . O site publicou diálogos atribuídos a procuradores da Operação Lava-Jato e ao então juiz federal Sergio Moro, atual ministro da Justiça.

Agora, a defesa pode, em tese, entrar com uma reclamação no STF alegando que a decisão de Mendes foi descumprida. Eventual pedido seria analisado pelo ministro Luiz Fux , vice-presidente da Corte. Durante a parte final do recesso, ele está responsável pelo julgamento de causas urgentes.

Leia Também:  Barco explode em trecho do Rio Amazonas no Amapá e duas pessoas ficam feridas

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana