conecte-se conosco


Turismo

Cidades do Sudeste e Centro-Oeste irão integrar a maior rota turística do Brasil

Publicado


source
O novo roteiro, nomeado “Via Liberdade” irá ligar os estados de Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e o Distrito Federal
Daniel Costa / Unsplash

O novo roteiro, nomeado “Via Liberdade” irá ligar os estados de Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e o Distrito Federal

O Ministério do Turismo está viabilizando um projeto que irá se tornar o maior roteiro turístico brasileiro, e contará com 307 cidades, quatro biomas, seis parques, bem como patrimônios históricos e culturais do país. Desse modo, a rota “Via Liberdade”, tem como objetivo a união  das atrações dos quatro destinos, ligando monumentos históricos, artísticos e culturais. 

Serão mais de 1,1 mil km da BR 040, além de fomentar ações e programas estratégicos para valorizar os patrimônios, as paisagens naturais, as cidades imperiais, as comidas típicas, as tradições e as artes locais. 

De acordo com Gilson Machado Neto, ministro do Turismo, o novo roteiro virá como um exemplo para outras regiões do Brasil. “Juntar diversos atrativos como a história de Minas Gerais, o turismo cívico de Brasília, a bela natureza goiana e as cidades imperiais do Rio é um grande acerto para o turismo nacional. Temos que concretizar e trazer essa experiência para outros estados, assim como já está acontecendo no Nordeste, com a Rota do Sol”, aponta o ministro.

De acordo com o Ministério do Turismo, a rota também será composta por encontros direcionados a pesquisadores, artistas e especialistas com temas relacionados aos marcos da história do Brasil; a celebração do bicentenário da Independência do Brasil; a promoção de destinos estratégicos do projeto; seminários; atividades de marketing de destino como apoio à comercialização dos territórios envolvidos junto a agências e operadoras; a utilização de portais do turismo e redes; participação em feiras e eventos nacionais e internacionais e parcerias estratégicas com setor público, privado e entidades representativas do turismo.

A rota passará por quatro biomas: Mata Atlântica, Serra do Mar, Cerrado e Serra do Espinhaço, e seis parques: Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Parque Estadual do Ibitipoca, Parque Estadual do Itacolomi; Parque Estadual Serra do Rola Moça, Parque Nacional da Serra do Cipó e o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Patrimônios históricos e culturais também farão parte do roteiro, entre eles, Brasília, Goiás Velho, Conjunto Moderno da Pampulha (MG), Rio de Janeiro, Sítio Arqueológico Cais do Valongo (RJ), Sítio Burle Marx (RJ), Congonhas (MG), Ouro Preto (MG), e Diamantina (MG).

Fonte: IG Turismo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Cancelamentos de voos: passageiros devem ter atenção aos seus direitos

Publicado


source
A empresa que cancelar voos deve comunicar o passageiro com no mínimo 72 horas de antecedência.
Shawnanggg / Unsplash

A empresa que cancelar voos deve comunicar o passageiro com no mínimo 72 horas de antecedência.

No último mês, a população viu crescerem os casos de Covid e Influenza. O quadro preocupante levou diversas empresas aéreas a cancelarem voos para conter o avanço das doenças. A Latam, por exemplo, já interrompeu mais de uma centena de voos nacionais e internacionais. A Delta Air Lines, por sua vez, informou que aproximadamente 8 mil funcionários testaram positivo para Covid-19. 

Mas é preciso se atentar aos cancelamentos: as regras especiais de remarcação de bilhetes e de reembolso editadas durante a pandemia não estão mais em vigor. Logo, não são aplicáveis aos voos suspensos a partir de 1º de janeiro de 2022.

Nesse caso, as regras válidas voltam a ser aquelas previstas na Resolução ANAC nº 400/2016. A norma diz que a empresa que cancelar o voo, e informar os passageiros com antecedência mínima de 72 horas, terá que ofertar uma opção de acomodação ou reembolso integral, que deve ser concluído em até sete dias da solicitação.

A advogada Lívia Herdy, sócia do Fenelon Advogados, especialista em Direito Aeronáutico, Regulatório e Processo Civil, afirma que, se a empresa não avisar o passageiro no tempo solicitado, tem que fornecer alternativas de reacomodação, reembolso ou a execução do transporte por outra modalidade, além de assistência material e hospedagem.

“Por outro lado, se o passageiro desistir da viagem, não terá mais direito a optar por utilizar o crédito em até 18 meses, pois nesse caso, desde o início do presente ano, aplicam-se as regras contratuais da passagem que foi comprada. Por essa razão, é muito importante que todos observem as regras de cancelamento e reembolso no momento da compra o bilhete”.

A especialista destaca ainda que é importante lembrar, que os passageiros podem, nos dias que antecederem a viagem, contatar a empresa aérea para verificar se o voo sofreu alguma alteração. “E, se for o caso, fazer as alterações pertinentes ou solicitar o reembolso pelo próprio site da companhia, evitando assim o deslocamento até o aeroporto”, finaliza.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Passagens aéreas para SP têm promoções a partir de R$ 184 ida e volta

Publicado


source
Os preços para quem deseja conhecer ou visitar São Paulo estão bem mais em conta
Pexels

Os preços para quem deseja conhecer ou visitar São Paulo estão bem mais em conta

Enquanto a pandemia da Covid-19 não tem um fim definitivo, as empresas aéreas estão fazendo de tudo para reconquistar os viajantes e trazê-los de volta ao turismo, seja por promoções ou tarifas mais econômicas. As passagens aéreas com destino a São Paulo estão com várias opções de voos bem baratos.

Em uma pesquisa realizada em um site de compra de passagens áereas, um passageiro que parte de Curitiba pode escolher entre 11 destinos com opções de compra dos bilhetes de ida e volta pelo valor máximo de R$ 470. Da capital paranaense para para São Paulo (Aeroporto de Guarulhos), por exemplo, é possível encontrar uma passagem em voo direto pela Azul que sairá por apenas R$ 274 em abril deste ano. Se a ideia é aproveitar o feriadão prolongado de 21 de abril, os preços sobem um pouquinho mais: R$ 436 (Azul), cada bilhete, partindo dia 20 (quarta) e voltando dia 24 (domingo). 

Também é possível encontrar passagens bem baratas para quem sair de outras cidades brasileiras com destino a São Paulo. De Belo Horizonte para lá (Gol), entre os dias 16 e 21 de março, sai a R$ 184 (ida e volta). Do Rio de Janeiro para a capital paulista (Gol), entre os dias 25 a 28 de março, os bilhetes de ida e volta estão por R$ 220. De Forianópolis a São Paulo (Gol), entre os dias 29 de março a 2 de abril, estão por R$ 248 (ida e volta).

Já os curitibanos que querem fugir das multidões de São Paulo e preferem a tranquilidade do interior, também encontram passagens bem baratas. O trecho entre Curitiba para Maringá há opções de compra de passagens aéreas por R$ 243. Se o destino for Londrina, a viagem poder sair por R$ 281 cada perna.

Vale lembrar que os preços de passagens aéreas são flutuantes e podem mudar a qualquer momento. Caso haja interesse por qualquer uma dessas opções, é preciso correr para garantir as promoções. 

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana