conecte-se conosco


Geral

Município monitora homem com suspeita de varíola dos macacos, terceiro caso em MT

Publicado

Mato Grosso já monitora três casos suspeito de Monkeypox (Varíola dos Macacos). Nesta terça-feira (2), a Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis informou que há um caso suspeito da doença sendo investigado no município. O registro de monitoramento foi iniciado hoje. O suspeito é um homem de 45 anos.

A equipe da Saúde já coletou amostras para exames que foram encaminhadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen) e também para um laboratório particular. A previsão é de que o resultado saia em até 7 dias.

O paciente apresenta lesões características da doença, mas até o momento sem nenhuma complexidade. Ele já está em isolamento e permanecerá até o desaparecimento completo das lesões (cerca de 2 a 3 semanas, ou até 21 dias). O homem que está com suspeita da doença, voltou de uma viagem há poucos dias do Rio de Janeiro.

Na última quinta-feira (28), a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá informou que monitorava dois casos suspeitos envolvendo dois homens de 29 e 34 anos. Os resultados dos exames ainda não ficaram prontos.

ATENÇÃO AOS SINTOMAS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) explica que o período de incubação (o tempo entre o vírus invadir as células e o aparecimento dos primeiros sintomas) costuma variar de 6 a 13 dias, mas pode chegar até a 21 dias. A partir do início dos sintomas, a infecção pode ser dividida em dois momento, sendo eles:

Dor de cabeça forte;
Inchaço nos linfonodos (conhecido popularmente como “íngua”);
Dor nas costas;
Dores musculares;
Falta de energia intensa.

Terminado o período de invasão, começa a segunda etapa, que é marcada por feridas na pele. Geralmente, essas marcas cutâneas surgem depois de 1 a 3 dias do início da febre.

TRANSMISSÃO

A varíola dos macacos é transmitida quando alguém tem contato próximo com as lesões de pele, as secreções respiratórias ou os objetos usados por uma pessoa que está infectada. O vírus ainda pode ser passado de mãe para filho durante a gestação, através da placenta.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

MT registra mais um caso e chega a nove confirmações da varíola dos macacos

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou, nesta quarta-feira (17), mais um caso positivo do vírus monkeypox, popularmente conhecido como varíola dos macacos. O caso notificado foi em Nova Xavantina (651 km de Cuiabá). Com isso, o número total de casos chegou a nove em Mato Grosso.

No total, são 25 pessoas que estão em isolamento. Elas são consideradas casos suspeitos e aguardam resultados de exames.

Em Cuiabá, são quatro casos e sete suspeitas que estão sendo monitoradas pela equipe de Vigilância Epidemiológica do município. Em Várzea Grande, são três registros positivos e quatro suspeitos. Em Sorriso, há um caso confirmado sendo acompanhado.

Segundo a SES, dois casos suspeitos foram descartados nos municípios de Alta Floresta e Nossa Senhora do Livramento.

Além da capital e região metropolitana, as suspeitas da doença são monitoradas em Rondonópolis (3), Sorriso (1), Barra do Garças (2), Comodoro (1), Diamantino (1), Campo Verde (1), Porto Esperidião (2), Tangará da Serra (2) e um morador de Araputanga é observado em Rio Branco, no Acre.

A partir desta quarta-feira, a SES passa a divulgar a situação epidemiológica desta doença diariamente, de segunda à sexta-feira.

 

Continue lendo

Geral

Em 24 horas, MT registra duas mortes e 421 novos casos de covid; 50% dos leitos de UTI estão ocupados

Publicado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) registrou até a tarde desta quarta-feira (17) duas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e 421 novas infecções pela doença. O estado totaliza, agora, 15.204 óbitos desde o início da pandemia. Os casos confirmados da doença são 829.213. Desses, 811.375 estão recuperados.

A taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adulto está em 50.56%. Os leitos de enfermaria exclusivos para a covid têm 6% de ocupação.

Orientações

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana