conecte-se conosco


Nacional

Chuva com granizo deixa São Paulo em estado de atenção; há chance de alagamentos

Publicado


source
Mulher andando na chuva com guarda-chuva
Agência Brasil / Marcelo Camargo / Arquivo

Chuvas deixaram toda a capital em estado de atenção

Todas as regiões da cidade de São Paulo entraram em estado de atenção após um forte temporal atingir a capital neste domingo (25). O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) emitiu alerta para chances de alagamentos às 11h28 deste domingo (25). Moradores relataram granizo na Zona Oeste e no Centro.

Segundo o CGE, por volta das 11h30, as áreas de instabilidade que se formaram sobre a Zona Sul se dirigiam para a Zona Norte, atingindo as demais regiões da capital.

Por volta das 12h10, eram registrados pontos de alagamentos na região do Real Parque, na Zona Sul; na Bela Vista, região Central, no Paraíso, Zona Sul.
No decorrer da tarde o tempo deve seguir instável e há possibilidade de novas pancadas de chuva na Grande São Paulo.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

AM: jovem é preso em flagrante após raptar, estuprar e matar menina de 6 anos

Publicado


source
Amazonas
Divulgação / SSP-AM

Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Barreirinha, no Amazonas

Um adolescente de 16 anos foi apreendido em flagrante nesta terça-feira (24) por ato infracional análogo aos crimes de estupro, homicídio e ocultação de cadáver em Barreirinha, a 331 quilômetros de Manaus (AM). A vítima — uma menina indígena de 6 anos — foi morta por estrangulamento, segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado.

O gestor da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Barreirinha , Eneas Cardoso, relata que o autor foi para uma festa na noite de domingo (22), na Comunidade Ponta Alegre, próximo ao local onde o crime aconteceu, na Comunidade Vida Nova 2. O adolescente teria então consumido entorpecentes .

Pouco depois, na madrugada de segunda-feira (23), ele foi à casa da criança , onde a pegou enquanto ela dormia. Em depoimento, porém, afirmou que sua intenção era se relacionar com a mãe dela, que estava acompanhada naquele momento. O autor explicou que conhecia a família por já ter prestado serviços à avó da vítima.

Em seguida, a menina foi levada de canoa para uma área afastada, onde foi estuprada, morta e escondida.

Depois do desaparecimento, moradores começaram a desconfiar do adolescente, que deixou cair alguns objetos no momento em que raptou a vítima. A Polícia Militar foi acionada e conseguiu localizá-lo. O corpo da menina foi levado pela Polícia Civil para realização de necrópsia, que comprovou a violência sexual e determinou a causa da morte por estrangulamento .

Continue lendo

Nacional

Suspeita de ‘rachadinha’ envolvendo Marília Arraes agita reta final no Recife

Publicado


source
Recife
Divulgação

No Recife, disputa pelo segundo turno será entre primos: João Campos e Marília Arraes

A reta final da disputa entre os primos João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) tem como novo ingrediente a suspeita da prática de ” rachadinha ” no gabinete da petista quando ela ainda era vereadora. Marília, hoje deputada federal, exerceu mandato na câmara municipal entre 2009 e 2019. O Ministério Público de Pernambuco fez uma investigação para apurar denúncia de que funcionários de Marília devolveriam 60% do salário. O caso, revelado pela revista Veja, foi arquivado por falta de provas na esfera penal, onde a acusação era de peculato (desvio de dinheiro público), mas há ainda uma ação de improbidade administrativa.

De acordo com ofício do Ministério Público ao qual O GLOBO teve acesso, que embasa a ação cível, restou “apurado o enriquecimento ilícito” de quatro servidoras comissionadas, que seriam funcionárias fantasmas. Segundo o MP, elas “trabalhavam em outros órgãos e empresas enquanto recebiam remuneração da Câmara Municipal do Recife , sem a devida contraprestação laboral”. Pede-se que Marília e a servidora devolvam R$ 156 mil aos cofres públicos.

O caso ganhou nova dimensão anteontem, quando o site da “Veja” revelou um áudio no qual o deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE) diz que Marília lhe incentivou a montar caixa de campanha com salário de assessores. Na gravação, o deputado afirma que a petista lhe teria dito para juntar R$ 30 mil da assessoria. Gadêlha hoje apoia Marília. Ele diz que o áudio está “descontextualizado” e que recorrerá à Justiça para requerer reparação.

O processo foi alvo de discussão entre os candidatos em debate realizado nesta terça-feira pela TV Jornal, do Recife. João Campos disse que Marília deveria explicar qual era sua participação no suposto esquema. Ao introduzir o assunto, ele disse que escolhe sua equipe de assessores na Câmara dos Deputados com uma “seleção pública”.

“A candidata Marília não pode dizer o mesmo (sobre a seleção de funcionários). Ela é acusada pelo MP de ter funcionários fantasmas no seu gabinete, e o Recife precisa saber sobre isso”, disparou João Campos.

Marília, então, se refere ao arquivamento da acusação por peculato para dizer que tratava-se de um fato velho: “esse fato está sendo requentado junto com diversas fake news”.

Ao Globo, a campanha da petista reiterou que não há fundamento nas acusações. ” Marília já aguardava esse tipo de movimento político de véspera de eleição. Mas ela continuará a conduzir a sua campanha de forma elevada, animada e motivada, buscando conquistar o coração e a consciência dos recifenses com amor e não com ódio”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana