conecte-se conosco


Carros e Motos

Chevrolet poderá apostar no Monza para substituir o Cruze

Publicado


source
Chevrolet Monza
Reprodução

Chevrolet Monza em sua versão “esportivada” vendida na China, diferente da que deverá ser feita no México

A Chevrolet pretende vender o novo sedã Monza na América do Norte, com produção no México. O modelo foi lançado recentemente na China, onde é fabricado pela GM em parceria com a Saic. As informações são do Argentina Autoblog .

Antes um carro global, o Chevrolet Cruze perdeu espaço em todo o mundo. O sedã médio era vendido nos Estados Unidos, México, Canadá, China e Coreia do Sul, mas acabou sendo descontinuado pela baixa nas vendas. Enquanto sua linha de montagem resiste na Argentina – único lugar em que ainda é produzido – a GM já pensa em um “substituto”.

O Monza não está na mesma categoria do Cruze e seus rivais. Feito sob a plataforma GM-Patac-K, ele tem 4,63 metros de comprimento (contra 4,66 m do Cruze) e 2,64 metros de distância entre-eixos (ante 2,70 m). Na China, sua versão básica tem com o mesmo motor 1.0 turbo tricilíndrico do nosso Onix, entregando 116 cv de potência. Já o topo de linha, conta com o novo 1.3 turbo, que tem quatro cilindros e rende 163 cv.

Acordo entre Brasil e México

A Chevrolet tem um complexo de três fábricas no México, onde produz o Equinox que é vendido no Brasil. O SUV é beneficiado pelo acordo de livre comércio entre os países, que existe desde 2002 e permite a importação com carga tributária reduzida.

Se o Monza realmente for produzido no México, a Chevrolet terá sinal verde para importá-lo sem maiores desdobramentos ao Brasil. Entre os sedãs médios vendidos por aqui, Volkswagen Jetta e Nissan Sentra também vêm do México.

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

SSC Tuatara atinge 508,73 km/h e é carro de produção mais veloz do mundo

Publicado


source
SSC Tuatara
Divulgação

SSC Tuatara passa a ser o supercarro mais veloz produzido hoje em dia, superando o Koenigsegg Agera RS, que atingiu 447,19 km/h


O supercarro americano SSC Tuatara é o carro de produção mais rápido do mundo, anunciou o fabricante nesta segunda-feira (19). Equipado com um motor 5.9 V8 biturbo que chega a 1.774 cv quando abastecido com o etanol “E85”, o modelo atingiu a velocidade de 508,73 km/h.


Esta foi a velocidade média obtida no teste. Na primeira passagem, o Tuatara registrou a máxima de 484,53 km/h, enquanto a segunda prova atingiu 532,93 km/h. O recorde foi obtido na Route 160, uma rodovia nos arredores de Las Vegas (EUA) no último dia 10 de outubro. Segundo o piloto Oliver Webb, que guiou a máquina na façanha, a velocidade poderia ter sido ainda maior se não fosse a influência dos ventos cruzados.

Para garantir que o recorde seria incontestável, o teste foi realizado propositalmente em via pública, com um carro de produção equipado com pneus e combustível de rua e um sistema certificado de GPS para a registro de velocidade.


Além do recorde de velocidade máxima, o Tuatara quebrou ainda os recordes de “maior velocidade em uma milha em via pública” (503,92 km/h), “maior velocidade em um quelômetro em via pública” (517,16 km/h) e “velocidade mais alta obtida em via pública (532,93 km/h). Confira o vídeo abaixo para ter uma ideia de como o supercarro acelera.



Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Depois da Kombi, Volkswagen poderá apostar em Fusca elétrico

Publicado


source
Volkswagen Fusca
Divulgação

Volkswagen Fusca pode voltar ao mercado, mas apenas movido a eletricidade, como parte da nova família com a plataforma MEB


A Volkswagen segue com os seus planos para a produção de uma recriação atual da Kombi. Recentemente, a montadora alemã anunciou investimentos para a compra de 800 robôs da empresa suíça ABB, que serão empregados na modernização da fábrica de Hanover (Alemanha) para a produção da versão de produção utilitário elétrico ID. Buzz, a partir de 2022.


Já que a interpretação para o Século XXI da Kombi “Corujinha” está perto de se tornar um carro de produção, não podemos descartar a possibilidade de uma recriação do Fusca. Atual presidente do conselho de administração do Grupo Volkswagen , Herbert Diess chegou a comentar esta possibilidade em 2017, numa entrevista para a publicação britânica Autocar .

Assim como a versão de produção do ID. Buzz, o novo Fusca poderia ser baseado sobre a plataforma MEB, criada especialmente para os elétricos da Volkswagen.


Do tipo modular, tem se mostrado extremamente versátil. Além do hatch pioneiro ID.3 e do SUV ID.4, ambos já em produção, a plataforma MEB já serviu de base para uma série de conceitos que vão da station wagon ID. Space Vizzion ao ID. Buzz, passando pelo buggy ID. Buggy .

Apesar de a Volkswagen ter investido no ano passado em uma campanha publicitária de despedida do nome, o Fusca é um produto muito icônico para ser descartado “para sempre” pela marca. Como mostra a trejetória do modelo ao longo da história.Confira abaixo o vídeo da nova família de elétricos da VW.


Apesar de ter sido descontinuado na Europa em 1979, o modelo original seguiu em produção no México até 2003. Em 1997, o Golf serviu de base para o 1º Fusca “moderno” (o New Beetle), que em 2011 foi substituído pelo carro que seria vendido no Brasil com o nome de Volkswagen Fusca.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana