conecte-se conosco


Internacional

Chanceleres da China e Japão conversam sobre guerra na Ucrânia

Publicado

Os ministros dos Negócios Estrangeiros do Japão, Hayashi Yoshimasa, e da China, Wang Yi, conversaram online hoje (18) para discutir sobre o relacionamento entre os dois países e a situação na Ucrânia.

Hayashi salientou que a invasão da Ucrânia pela Rússia é uma clara violação do direito internacional. O chanceler pediu à China que desempenhe um papel de responsabilidade para a paz e estabilidade da comunidade internacional.

O ministro japonês também pediu cooperação para desenvolver relações bilaterais construtivas e estáveis, por 2022 marcar os 50 anos da normalização dos laços diplomáticos entre os dois países. O ministro expressou preocupação também com a crescente atividade marítima de Pequim nos mares da China Meridional e Oriental.

Foi a primeira conversação entre os ministros dos dois países desde que falaram por telefone em novembro do ano passado.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Guerra: Zelensky diz que confronto terá fim com libertação da Crimeia

Publicado

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Ansa

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky , afirmou que a guerra iniciada pela Rússia só terminará com a “libertação” da Crimeia, anexada unilateralmente por Moscou em 2014.

“Essa guerra russa contra a Ucrânia, contra toda a Europa livre, começou com a Crimeia e deverá terminar com a Crimeia, com a sua libertação. Hoje é impossível dizer quando isso acontecerá, mas sei que voltaremos a ter a Crimeia ucraniana”, disse em seu discurso diário.

O mandatário ainda afirmou que o “mundo errou em não responder com toda a força os primeiros passos agressivos da Rússia em 2014”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Justiça dos EUA determina que Trump deve declarar imposto de renda

Publicado

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos
Reprodução Documentário ‘Unprecedented’

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos

A Corte de Apelação do Distrito de Columbia impôs uma nova derrota contra o  ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump nesta terça-feira (9) e determinou que ele deve entregar as declarações de imposto de renda para o Comitê sobre Uso de Fundos da Câmara dos Representantes.

A decisão rejeitou o pedido da defesa de que o ex-mandatário tinha que apresentar os documentos por “perseguição política” e determinou que ele faça o envio imediatamente dos seus registros pessoais e de suas empresas.

“Embora seja possível que o Congresso tente ameaçar o presidente em exercício com um pedido invasivo enquanto ele está no cargo, todo presidente assume sabendo que estará sujeito às mesmas leis que todos os outros cidadãos ao deixar o cargo. Isso é uma característica da nossa república democrática, não uma falha”, diz o juiz na fase final do texto.

Trump poderá recorrer à Suprema Corte sobre a decisão, mas é difícil que o plenário aceite a apelação por já ter analisado pedidos semelhantes. No ano passado, o Supremo determinou que ele entregasse as declarações para a Procuradoria de Nova York.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana