conecte-se conosco


Internacional

Chanceler brasileiro espera “evolução democrática” na Venezuela

Publicado

O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse hoje (30) que o Brasil continua tendo uma perspectiva concreta de que haja uma “evolução democrática na Venezuela” a partir de pressões diplomáticas e políticas e também com “sanções econômicas” da comunidade internacional.

A manifestação de Ernesto Araújo foi durante entrevista à imprensa ao lado do ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Mass, no Palácio do Itamaraty. “Nossa posição é de apoio ao processo de transição e esperamos que todas as forças venezuelanas atendam a esse chamado pela democracia”, disse Ernesto Araújo.

O ministro disse que o governo brasileiro está reunindo informações sobre a movimentação de hoje (30) na Venezuela para tomar uma posição mais clara sobre a questão. “As informações chegam a cada minuto”, ressaltou. Ele disse que conversou nessa segunda-feira (29) contato com autoridades norte-americanas sobre situação no país vizinho. O ministro Araújo frisou que, pelo menos com relação à parte brasileira, não havia ainda informações sobre o deslocamento na manhã de hoje (30) dos líderes da oposição e do preso político Leopoldo López para a base aérea de La Carlota, em Caracas, onde anunciariam o apoio de militares na luta contra o regime de Nicolás Maduro.

Visita do ministro da Alemanha

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Mass, desembarcou no Brasil nessa segunda-feira (29). O primeiro compromisso oficial do ministro foi em Salvador (BA), onde participou no Instituto Goethe do primeiro evento da Rede de Mulheres, entidade que reúne organizações e personalidades engajadas em ações que buscam uma sociedade com mais igualdade de oportunidades entre mulheres e homens.

Edição: Narjara Carvalho

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

EUA enviará dois porta-aviões ao Mar da China com ilhas disputadas por países

Publicado


source


EUA porta-aviões Ronald Reagan
Reprodução Twitter @Gipper_76

Porta-aviões Ronald Reagan



EUA enviará para o Mar da China Meridional , os porta-aviões USS Nimitz e USS Ronald Reagan, bem como vários navios de guerra, para o Mar da China Meridional. O objetivo é efetivar  exercícios militares nos próximos dias,  nesta região do Pacífico.

Embora a manobra já esteja planificada, seu anúncio é oficializado logo após a China iniciar seus exercícios militares de cinco dias em 1º de julho em uma área disputada, onde estão localizadas as Ilhas Paracelso, em Mar da China Meridional.

Ao falar à  imprensa ,o  porta-voz da sétima frota dos EUA, o tenente Joe Jeiley, confirmou que os  USS Nimitz e USS Ronald Reagan estão realizando operações no mar das Filipinas e no mar da China, que “oferece oportunidades avançadas de treinamento” para as forças dos EUA e “fornece aos comandantes combatentes uma flexibilidade operacional significativa, caso essas forças sejam convocadas em resposta a situações regionais”.

Seguiu explanação garantindo que  “a presença” desses dois porta-aviões na área “não responde a nenhum evento político ou mundial”, mas representa uma das maneiras pelas quais a Marinha dos EUA “promove a segurança, o estabilidade e prosperidade em todo o Indo-Pacífico “.

O Departamento de Defesa dos EUA verbalizou em 2 de julho sua “preocupação” com a decisão de Pequim de realizar os exercícios militares nas ilhas Paracelso, no mar da China Meridional, de 1 a 5 de julho ressaltando que abrange as águas e o território disputados “é contraproducente aos esforços para aliviar as tensões e manter a estabilidade”.

Por sua vez , o  Ministério das Relações Exteriores da China reafirmou em 3 de julho o caráter das Ilhas Paracelso serem “território chinês indiscutível” e seus militares realizam manobras “dentro da soberania” do país, enquanto sugerem que a atividade de Washington é “a razão fundamental afetando a estabilidade “no mar da China Meridional.  A ilhas ,que podem abrigar valiosos depósitos de petróleo e gás, estão a 230 quilômetros ao sul da China, que controlam esse arquipélago desde 1974. Embora que outros países revindicam também direitos sobre a região como:  Filipinas, Vietnã, Brunei e a Malásia .

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Reino Unido cria lista de países seguros para viajar e deixa Portugal de fora

Publicado


source
bandeira de portugal
Twitter/Reprodução

Ministério das Relações Exteriores de Portugal usou o Twitter para se posicionar sobre decisão: “um absurdo”


O Reino Unido organizou um guia de países seguros para viajar, agora que as fronteiras de alguns países europeus estão reabrindo . Dos 50 países escolhidos, Portugal ficou de fora, o que causou desconforto em autoridades do país.


A decisão foi tomada já que Portugal tem registrado alta nos números de casos diários da Covid-19 . Segundo o Centro de Controle de Doenças da União Europeia, o país é o segundo com o maior índice de infecção a cada 100 mil habitantes, ficando atrás apenas da Suécia.

No entanto, o chefe da Associação de Hotéis de Portugal justificou que o aumento de casos está acontecendo em regiões periféricas da capital de Lisboa, uma área não frequentada por turistas. “Isso não foi bem explicado aos ingleses”, afirmou ao The Guardian.

Autoridades portuguesas revidaram afirmando que o Reino Unido registra 28 vezes mais casos da doença transmitida pelo novo coronavírus. Enquanto Portugal tem 42.782 casos e 1.587 óbitos causados pela Covid-19, o Reino Unido tem 284.276 casos e 44.131 mortes.

No Twitter, o Ministério das Relações Exteriores afirmou que a decisão “é um absurdo” e discorda da quarentena obrigatória imposta à população que decidir visitar o país.

O The Guardian aponta que, com a decisão, Portugal pode perder cerca de 2,1 milhões de visitantes. A população do Reino Unido é a segunda maior a visitar Portugal, atrás apenas da Espanha.

“Restaurantes foram adaptados, todas as áreas foram desinfetadas, o uso de máscara é obrigatório, hospitais estão preparadas, médicos foram treinados”, disse ao The Guardian o encarregado do departamento de turismo de Algarve, Antonio Pira.

O governo português chegou a afirmar que o aumento no número de casos se deu pelo aumento da testagem em massa. “Fomos penalizados por falar a verdade em um momento em que a transparência importa”, disse João Fernandes, chefe da Região de Turismo de Algarve.

O ministro das Relações Exteriores, Augusto Santos Silva, espera que o Reino Unido reconsidere a “profundamente injusta e equivocada” decisão feita para barrar visitantes.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana