conecte-se conosco


Mato Grosso

CGE desenvolve ações de saúde mental e segurança no trabalho

Publicado

A Controladoria Geral do Estado (CGE) está desenvolvendo uma série de ações voltadas à promoção da saúde mental e segurança no trabalho dos servidores do órgão. As ações tiveram início com o lançamento Programa Viver com Qualidade, em novembro de 2018, e sua implementação foi efetivada com o ingresso, na Controladoria, de uma servidora com formação em Psicologia, em março de 2019.

A psicóloga Juliana Seixas explica que uma das bases do trabalho é a adoção do modelo ‘biopsicossocial’ para a ampla compreensão da qualidade de vida dos servidores, pois essa visão é pautada pelas necessidades dos fatores biológicos (como aspectos físicos, herdados e adquiridos, biotipo, metabolismo), psicológicos (personalidade, comportamento, crenças e motivações) e sociais (cultura, papeis na sociedade e grupos de interesses).

O trabalho envolve a realização de atendimentos individualizados, que podem ser iniciados por demanda espontânea do servidor em procurar o serviço; por demanda do setor de Gestão de Pessoas, de acompanhamento de servidores em situações de afastamento para tratamento de saúde ou, também, por encaminhamento dos gestores do servidor, quando verificada a possível necessidade. 

Os atendimentos individualizados são feitos de forma reservada e com sigilo absoluto. A proposta é que por meio do contato com a profissional, haja acolhimento ao servidor para compreender seu sofrimento e pensar nos encaminhamentos adequados, quanto à necessidade de indicar um tratamento médico ou com psicólogo clínico, por exemplo.  

Foco é o grupo

Apesar do acompanhamento aos casos individuais, o trabalho tem como foco o desenvolvimento do grupo, de uma melhora na interação e integração da equipe. Nesse sentido, a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) vai aplicar nos próximos dias, na CGE, uma pesquisa de diagnóstico organizacional. O levantamento vai avaliar os impactos das condições de trabalho e suas influências na saúde mental do servidor. O resultado vai nortear as ações a serem executadas, potencialmente em grupos. 

Leia Também:  Projeto dá oportunidade de trabalho a 60 mulheres da penitenciária feminina

“Vamos nos voltar a entender e a encontrar caminhos para situações como o absenteísmo (falta de assiduidade no trabalho), o presenteísmo (estar presente no ambiente de trabalho, mas, por vários motivos, o profissional não apresenta resultados efetivos) e a rotatividade em setores (por dificuldades de adaptação ou outras a serem verificadas). Precisamos estabelecer um pacto produtivo com o servidor, que envolve dar condições de trabalho e educar para a eficiência”, explica Juliana. 

Segundo ela, alguns comportamentos recorrentes dos servidores podem requerer maior atenção e análise em profundidade, diferente de um julgamento superficial que possa ser estabelecido. “Em alguns momentos, por exemplo, é natural ter uma vitalidade mais baixa, estar mais vagaroso. Porém, quando isso se repete muito, é preciso atenção. Em determinadas situações, uma depressão se manifesta com uma irritabilidade constante e não necessariamente com humor deprimido e com pouco interesse nas atividades. Cada pessoa tem uma subjetividade. Em psicologia, a gente trata cada paciente como um caso”, argumenta.

Nesse contexto, a psicóloga destacou o papel de cada líder de setor na gestão de pessoas. “Os líderes são também gestores de recursos humanos, porque lidam diretamente com as pessoas e com os desafios delas. A função interpessoal é o maior desafio do gestor, pois envolve mediar conflitos, por vezes motivar sem estar motivado, responder pela qualidade do trabalho de outras pessoas, avaliar pessoas e distribuir as tarefas, comunicar com cautela e neutralizar as diferenças.”

Na parte da saúde, está em andamento também o Programa de Promoção à Saúde, Prevenção e Controle das Doenças Crônicas não Transmissíveis (obesidade, hipertensão, diabetes), sob a orientação de servidor com formação em Educação Física, da Seplag. Além disso, em breve será implementado o Programa de Educação para Aposentadoria.

Leia Também:  Unemat participa de Audiência Pública sobre orçamento e política de expansão

Segurança no trabalho

Na vertente da promoção da segurança no trabalho, as ações envolvem os encaminhamentos necessários em casos de acidentes (Preenchimento da Comunicação de Acidente e Agravos a Saúde do Servidor – CASS), diagnósticos de necessidades e soluções ergonômicas. “Precisamos ser mais preventivos do que reativos. Pensar e agir para evitar a ocorrência de acidentes e danos psicológicos aos servidores”, salienta a psicóloga.

Em reunião com a liderança do da CGE para apresentação das ações, o secretário-controlador geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida, ressaltou a importância do trabalho. “Sempre gostei de entender o lado profissional de cada um, colocar em objetivo o que as pessoas têm de melhor. Temos de ter o cuidado de entender o porquê as pessoas estão ali, porque têm de fazer alguma coisa. Por isso, quero contar com o engajamento de todos os gestores da CGE e seus liderados para que possamos evoluir institucionalmente”, conclamou. 

Programa A3P 

As ações de promoção da saúde mental e segurança no trabalho foram motivadas por necessidades identificadas pela Comissão Gestora do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública (Programa A3P), como parte do eixo de qualidade de vida.

Por isso, o coordenador da Comissão Gestora do Programa A3P na CGE, Marino Koch, explanou sobre as atividades em andamento e previstas em relação aos demais eixos da ação: uso racional dos recursos naturais e bens públicos, gerenciamento adequado dos resíduos sólidos, contratações públicas sustentáveis e construções sustentáveis.

“A ideia da realização de reuniões como esta é sensibilizar os gestores a incentivarem a adoção das práticas sustentáveis junto aos seus liderados já que os resultados dos trabalhos dependem do engajamento de todos os servidores e não somente da comissão formada para coordenar as atividades”, disse.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Unemat oferta vagas por transferência interna e externa

Publicado

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) lançou nesta segunda-feira (24.06) o Edital Nº 004/2019-Proeg para o preenchimento de vagas remanescentes para o ingresso no período letivo de 2019/2. As vagas são para acadêmicos da Unemat e de outras Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e privadas por meio de transferência interna e externa que ingressarão em cursos de graduação presenciais, de oferta contínua, dos câmpus da Unemat. As inscrições são presenciais e vão até o dia 02 de julho.

Há vagas distribuídas em fases/ciclos de vários cursos dos câmpus de Alta Floresta, Barra do Bugres, Cáceres, Diamantino, Juara, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

Os acadêmicos interessados devem se inscrever, conforme horário de funcionamento, na Supervisão de Apoio Acadêmico (SAA) do respectivo câmpus. Para tal é preciso ter em mãos cópia de RG, CPF ou CNH, atestado de vínculo e Histórico Escolar e procuração particular original, se for o caso de inscrição por procuração.

Requisitos

Para concorrer os candidatos devem possuir carga horária mínima correspondente à vaga remanescente pleiteada (Anexo I do edital), ter sido aprovado em todas as disciplinas previstas para o primeiro período da matriz curricular do curso de origem, entre outras exigências. A verificação do enquadramento do candidato na fase em que a vaga remanescente se encontra será feita com base no Histórico Escolar.

Leia Também:  Governo entrega Ordem de Mérito a Padre Angel Fernandéz

O preenchimento de vagas seguirá a ordem crescente de prioridades por tipo de transferência. Por Transferência Interna, na seguinte ordem: para os acadêmicos da Unemat de mesmo curso regular e de cursos afins regulares e, na sequência, por Transferência Externa, na seguinte ordem: acadêmicos de mesmo curso regular de outras IES públicas, acadêmicos de cursos afins de outras IES públicas, acadêmicos de mesmo curso regular de outras IES privadas e acadêmicos de cursos afins de IES privadas.

Para comparar as disciplinas e as cargas horárias já cursadas com as disciplinas e cargas horárias que compõe o curso pretendido, para o aproveitamento das disciplinas, os candidatos deverão consultar o Projeto Pedagógico do Curso (PPC) listados abaixo ou procurar a Coordenação do curso pleiteado. 

O resultado final será publicado pela Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), em 12 de julho de 2019, por meio de edital complementar e no endereço eletrônico: http://portal.unemat.br/?pg=site&i=proeg&m=editais&c=remanescentes-2019-em-andamento. Os candidatos aprovados deverão solicitar aproveitamento de estudos, na Coordenação do curso pleiteado de 22 a 26 de julho. O período de matrícula será de 5 a 7 de agosto de 2019.

Para acessar o Edital Nº 004/2019-PROEG, clique aqui.

Alta Floresta    

Bacharelado em Agronomia

Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas

Bacharelado em Direito

Bacharelado em Engenharia Florestal

Leia Também:  Projeto dá oportunidade de trabalho a 60 mulheres da penitenciária feminina

Barra do Bugres               

Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo

Bacharelado em Ciência da Computação

Bacharelado em Direito

Bacharelado em Engenharia de Produção Agroindustrial

Bacharelado em Engenharia de Alimentos

Licenciatura em Matemática

Cáceres

Bacharelado em Agronomia

Bacharelado em Ciências da Computação

Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas

Bacharelado em Ciências Contábeis

Licenciatura em Educação Física

Licenciatura em Geografia

Licenciatura em História

Licenciatura em Letras

Licenciatura em Matemática

Licenciatura em Pedagogia

Diamantino

Bacharelado em Administração

Bacharelado em Direito

Licenciatura em Educação Física

Bacharelado em Enfermagem

Juara

Bacharelado em Administração

Licenciatura em Pedagogia

Nova Mutum

Bacharelado em Administração

Bacharelado em Agronomia

Bacharelado em Ciências Contábeis

Nova Xavantina

Bacharelado em Agronomia

Licenciatura em Ciências Biológicas

Bacharelado em Engenharia Civil

Bacharelado em Turismo

Pontes e Lacerda

Bacharelado em Direito

Licenciatura em Letras

Bacharelado em Zootecnia

Sinop

Bacharelado em Administração

Bacharelado em Ciências Contábeis

Bacharelado em Ciências Economicas

Bacharelado em Engenharia Civil

Bacharelado em Engenharia Elétrica

Bacharelado em Sistemas da Informação

Licenciatura em Geografia

Licenciatura em Letras

Licenciatura em Matemática

Licenciatura em Pedagogia

Tangará da Serra

Bacharelado em Administração

Bacharelado em Agronomia

Bacharelado em Ciências Contábeis

Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas

Bacharelado em Enfermagem

Bacharelado em Engenharia Civil

Bacharelado em Jornalismo

Licenciatura em Letras

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Governo anuncia R$ 115 milhões para educação e chamamento de 681 concursados

Publicado

Em mais uma tentativa de negociação e acordo com os profissionais da educação para encerrar a greve, que já perdura há quase um mês, o Governo do Estado se reuniu, na tarde desta terça-feira (25.06), com o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep).

A reunião foi conduzida pelo vice-governador Otaviano Pivetta, e os secretários de Estado da Casa Civil, Mauro Carvalho, de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, e de Gestão e Planejamento, Basílio Bezerra.

Durante a reunião, os secretários destacaram todas as reivindicações do sindicato que foram atendidas pelo governo, entre elas os investimentos para melhoria na infraestrutura das escolas e da valorização profissional.

Conforme o secretário Mauro Carvalho, serão investidos quase R$ 115 milhões na educação, ainda este ano.

Segundo estimativa do governo, serão R$ 52 milhões para o pagamento de 1/3 de férias dos servidores contratados, que passará a ser garantido a partir deste ano; R$ 15,6 milhões para substituição de servidores efetivos que se afastarão para qualificação profissional; e mais R$ 11,9 milhões para substituição de servidores, que sairão de licença-prêmio ou se aposentarão. Serão investidos ainda R$ 35 milhões para melhoria na infraestrutura das escolas.

Leia Também:  Frota com ar-condicionado e wi-fi já está disponível em Santo Antônio e Chapada

Outra reivindicação atendida pelo governo é o chamamento do cadastro de reserva do concurso público de 2017, que vai contemplar vários municípios de Mato Grosso. No mês de julho, serão chamadas 681 profissionais para atuarem em várias escolas estaduais, sendo 221 professores, 300 apoios administrativos e 160 técnicos administrativos educacionais.

O secretário Mauro Carvalho explicou que as únicas reivindicações que o governo não conseguirá atender nesse momento serão o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) e a Lei 510/2013. Segundo ele, as leis não foram revogadas e continuam em vigor. No entanto, só serão pagas assim que o governo atingir o equilíbrio financeiro e fiscal.

“Infelizmente, hoje, por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal e por falta de recursos, não poderemos atender a essas duas reivindicações. Mas o governo tem tomado medidas diárias para que o equilíbrio fiscal e financeiro seja atingido. Estamos pedindo a compreensão dos profissionais da Educação para que voltem para a sala de aula e juntos possamos chegar nesse equilíbrio o mais rápido possível”, disse Carvalho.

Leia Também:  Estudantes indígenas da Unemat têm aulas em suas aldeias

O secretário Basílio Bezerra reforçou que o Governo está sempre aberto ao diálogo e a negociações. “Sabemos da dificuldade grande que o Estado está passando e nesse momento não temos condições legais e nem financeiras para cumprir tudo o que está sendo solicitado pela categoria, pois não há margem nenhuma para esse pagamento”, disse.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana