conecte-se conosco


Mato Grosso

Centro de Triagem Covid completa um ano de funcionamento com mais de 200 mil atendimentos

Publicado


Aberto ao público desde o dia 22 de julho de 2020, o Centro de Triagem da Covid-19, instalado na Arena Pantanal, completa nesta quinta-feira (22.07) um ano com 203.492 atendimentos realizados e diversos serviços prestados a população.

A unidade especializada é pioneira no país e foi criada pelo governo do Estado com o objetivo de auxiliar a Atenção Básica dos municípios da Baixada Cuiabana no enfrentamento à pandemia, com a detecção e tratamento da doença.

Em visita ao Centro de Triagem Covid-19, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo conversou com os gestores, servidores e pacientes. “Todo esse trabalho está coroado de êxito e, com excelente avaliação da população, com mais de 90% de aprovação. Com a existência do Centro de Triagem Covid-19 na baixada cuiabana, salvamos muitas vidas. Esse serviço fez a diferença, pois não precisou demandar um número maior de pacientes para uma assistência hospitalar mais especializada”, destaca Gilberto Figueiredo.

O gestor estadual ainda agradeceu a equipe de profissionais pela dedicação ao trabalho realizado ao longo de um ano de atendimento. “No currículo de todos nós, gestores e servidores, existe um capítulo especial sobre essa experiência ao longo de um ano que passou. Portanto, agradeço a todos da equipe que se dedicaram e contribuíram para a realização de mais esse serviço e com qualidade”, disse o secretário.

Eficácia no atendimento

A aposentada Aparecida Fraga Pereira, paciente que testou positivo para a Covid-19, avaliou o atendimento no Centro de Triagem Covid-19. “Eu nunca tinha entrado aqui no Centro de Triagem e fiquei impressionada com a qualidade do serviço, a higienização está ótima, todos usando máscara, muito maravilhoso o atendimento aqui. Fui bem atendida e estou satisfeitíssima”.

Carla Cenira Soares Ribeiro foi atendida pela primeira vez na unidade e testou negativo para o Covid-19, apresentando sintomas de gripe. A paciente disse que o ambiente é limpo, asseado e com cuidado rigoroso para evitar a contaminação. “Nem todos tem condição de passar pela testagem e tratamento e, graças a Deus, aqui a gente tem esse apoio. Não tenho o que reclamar do serviço, pelo contrário somente agradecer”.

Rosalino Gomes de Souza Junior também consultou pela primeira vez e disse que o atendimento foi rápido, seguro e eficaz. Feliz com o resultado negativo do teste, ele destaca a importância do Centro de Triagem para as pessoas que não têm condição de pagar uma consulta e o exame na rede particular.

Projeto pioneiro

De acordo com a secretária adjunta de Gestão Hospitalar, Caroline Dobes, a criação do Centro de Triagem foi pensada para ser um socorro imediato para a população no momento de agonia, pois não se sabia até onde a situação poderia chegar. O local começou, em julho de 2020, atendendo 500 pessoas por dia e logo foi preciso ampliar para 900 atendimentos por dia. Na unidade, a população é atendida desde a triagem para o diagnóstico, passa por exames, por consulta médica, recebe medicamentos e, se for necessário devido ao seu quadro de saúde, também é feito o encaminhamento para a internação hospitalar.

“Estamos funcionando sem nenhuma intercorrência e sem faltar condições de atendimento à população que procura pelos serviços, bem como para os trabalhadores da saúde que trabalham no Centro de Triagem. A cada 15 dias são realizados o controle de sua saúde dos trabalhadores, por meio do protocolo de testagem, além de passarem por atendimentos médico e assistencial”, informa Carolina Dobes.

O enfermeiro Ozéas Barroso dos Santos, coordenador de enfermagem da unidade há um ano, destaca que o fluxo de atendimento foi pensado para desafogar a rede hospitalar pública e particular na capital e nos municípios da baixada cuiabana. “Esse objetivo foi atingido com sucesso”, comemorou o profissional.

Balanço dos atendimentos

Os dados mais recentes mostram que, de 22 de julho de 2020 a 20 de julho de 2021, 203.492 pessoas foram atendidas na unidade, 34.992 testaram positivo para o novo coronavírus, 115.880 tiveram o resultado negativo e 52.710 apresentaram quadro suspeito da Covid-19.

No mesmo período, foram realizadas 13.321 tomografias, exame de avaliação dos pulmões que auxilia no diagnóstico e tratamento da doença.

Para o tratamento dos pacientes que testaram positivo ou que apresentaram a suspeita de coronavírus, a farmácia da unidade já entregou 87.612 medicamentos. Os remédios são fornecidos após realização de consulta e prescrição médica.

O Centro de Triagem utiliza o teste rápido de pesquisa de antígeno, considerado ideal para o diagnóstico de pessoas com a Covid-19. Em vez de uma análise do sangue, como no teste rápido convencional, o antígeno faz a análise da secreção da nasofaringe.

Essa secreção é extraída com o swab e colocada numa solução de soro, para que seja dissolvida a amostra. Cinco gotas deste líquido são adicionadas à placa de teste e em 15 minutos sai o resultado.

Como funciona o Centro de Triagem

O atendimento no Centro de Triagem funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. São entregues até 900 senhas por dia, sendo 500 emitidas pela internet – por meio do link  triagem.mt.gov.br – e 400 senhas presenciais entregues das 6h às 6h45.

É obrigatório o uso de máscaras de proteção e as equipes do Corpo de Bombeiros monitoram o local para garantir a organização do espaço durante a entrega das senhas. O Centro de Triagem na Arena Pantanal fica localizado na Av. Agrícola Paes de Barros, s/n – Verdão, em Cuiabá.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Quatro das 141 prefeituras de Mato Grosso contratam mão de obra de recuperandos

Publicado


Nove prefeituras de Mato Grosso têm parceria com a Fundação Nova Chance (Funac) na contratação da mão de obra de recuperandos. Quatro delas – Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Alta Floresta e Nobres – estão com presos trabalhando atualmente, as demais estão em processo de renovação do convênio.

Juntas, as quatro prefeituras empregam a mão de obra de 169 pessoas. Eles são remunerados com um salário e o benefício é revertido em parte para família, uma parte para ele poder comprar algo na cantina da unidade penal e a terceira parte ele acessa quando sair o alvará de soltura.

Atualmente 570 recuperandos estão trabalhando em Mato Grosso. As prefeituras, empresas e outros órgãos públicos realizam contratações sem necessidade de licitação, sem encargos trabalhistas e beneficia pessoas em situação de vulnerabilidade.

“A contratação da mão de obra de recuperandos reflete diretamente na segurança pública, pois reduz a reincidência além contribuir com a renda familiar. São vagas de trabalho remunerado, que também impactam na economia”, destacou o presidente da Funac, Emanoel Flores.

Os órgãos públicos estaduais são os maiores empregadores de mão de obra de presos, com 232 presos contratados. Além disso, há mão de obras de presos contratados pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso (OAB/MT), Defensoria Pública e 14 empresas entre cooperativas e empresas privadas.

Também está em tramitação na Funac a parceria com a empresa VG Reciclagens para 18 vagas de recuperandos do regime fechado e Termos de Cooperação com a MTI e ampliação da mão de obra utilizada pela Sesp. Novo contrato será para serviços de jardinagem para as forças de segurança.

Sobre a Funac

A Fundação Nova Chance – Funac é a instituição vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública que tem a missão contribuir para a reinserção social de homens e mulheres privados de liberdade e egressos, ressocializando-os por meio de educação, profissionalização, trabalho, geração de renda e assistência à família, com servidores qualificados e parceiros corresponsáveis.

Com forte atuação no encaminhamento para o trabalho, a Funac tem firmado parcerias com instituições públicas e privadas. A seleção das pessoas do regime semiaberto é feita pela Fundação, apoio na regularização documental e bancária, além de orientação e fiscalização.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Mato-grossenses são convocadas para seleção brasileira no Mundial Sub-20 de atletismo

Publicado


Mato Grosso terá duas representantes no Campeonato Mundial Sub-20, que será disputado logo após os Jogos Olímpicos de Tóquio, de 17 a 22 de agosto, em Nairóbi, no Quênia. A atleta Lissandra Maysa Campos, de 18 anos, e sua técnica, Maria Aparecida de Souza Lima, foram convocadas pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) para integrar a seleção brasileira na competição.

Lissandra, que é contemplada com bolsa atleta, benefício concedido pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), é a primeira do ranking brasileiro sub-20 feminino na prova de salto em distância. Já sua treinadora, Maria Aparecida, é a primeira mato-grossense a competir na modalidade atletismo feminino em Jogos Olímpicos. 

Ambas integram a equipe do Instituto Vicente Lenilson, em Cuiabá. Natural de Nossa Senhora do Livramento (MT), Lissandra Maysa treina na equipe desde 2014. Em junho, a atleta garantiu o bronze no Troféu Brasil de Atletismo e, no início de julho, foi medalhista de prata no Campeonato Sul-Americano de Atletismo Sub-20, realizado em Lima, no Peru. 

“Lissandra é um talento, é campeã desde os Jogos Escolares, campeã brasileira em várias faixas etárias em que participou, medalhista no Troféu Brasil, prata sul-americana e agora tem a chance de conquistar uma medalha no mundial. E, com a ajuda financeira do projeto Olimpus, ela consegue treinar com mais segurança e tranquilidade para voar ainda mais alto”, celebra o medalhista olímpico e assessor da Secel, Vicente Lenilson.

Vicente Lenilson na inauguração do Complexo Esportivo da Escola Liceu Cuiabano, construído em parceria com o Governo do Estado  

Quem também comemora a convocação das duas é o presidente da Federação de Atletismo de Mato Grosso (FAMT), Tomires Campos Lopes.

“Mato Grosso se garante, mais uma vez, como elite do atletismo no país. Seremos muito bem representados por Lissandra e Maria Aparecida.  E devemos esse sucesso ao apoio que o Governo de Mato Grosso dispensa ao atletismo”. 

Projeto Olimpus

Retomado e ampliado em 2020 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o projeto Olimpus garante auxílio financeiro mensal a 151 atletas de Mato Grosso, abrangendo categorias de base e de alto rendimento.

Em 2021, a política pública de fomento ao esporte foi ampliada mais uma vez, contemplando também os  treinadores esportivos.  Com a criação das categorias Bolsa-Técnico Nacional e Bolsa-Técnico Nacional Elite, profissionais de Mato Grosso irão receber valores mensais de R$ 1 mil e de R$ 1,5 mil, respectivamente.

O projeto ainda está possibilitando incentivos especiais aos participantes mato-grossenses nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2021. Atletas, paratletas, atletas-guias e técnicos convocados e/ou medalhistas nas competições mundiais têm direito à premiação que pode chegar a R$ 100 mil. 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana