conecte-se conosco


Política Nacional

CDH faz debate sobre Declaração dos Direitos Humanos e defesa da democracia

Publicado

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) fará uma audiência pública nesta terça-feira (10), às 9h, para discutir o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e a defesa da democracia. O requerimento foi feito pelo presidente da CDH, o senador Paulo Paim (PT-RS). 

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adotada pela ONU em 10 de dezembro de 1948, após o fim da 2ª Guerra Mundial. Ela delineia os direitos humanos básicos e foi criada com o intuito de estabelecer uma norma comum a ser alcançada por todos os povos e nações. O objetivo era construir um mundo pacífico, evitando guerras e promovendo a paz e a democracia. 

O documento serviu como base para dois tratados sobre direitos humanos da ONU e estabeleceu, pela primeira vez, a proteção universal dos direitos humanos. Até hoje ele é amplamente citado por acadêmicos, advogados e cortes constitucionais e representa um marco na luta pelos direitos humanos.

Para a audiência foram convidados Raíssa Maia, do Instituto Terra, Trabalho e Cidadania, e o professor da Faculdade de Direito e ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB) José Geraldo de Sousa Junior, além de representantes do Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs Brasil (Conic) e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados no Brasil (Acnur).

Leia Também:  Técnicos reforçam escassez de orçamento em universidades comunitárias

A reunião será realizada no plenário 6 da Ala Nilo Coelho e terá caráter interativo, com a possibilidade de participação popular.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania: senado.leg.br/ecidadania
Alô Senado (0800 612211)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

‘Acredito em príncipe encantado’, diz Damares Alves sobre busca por marido

Publicado

source
Damares alves arrow-options
Divulgação/Presidência da República

Ministra Damares Alves

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos , Damares Alves , disse que está em busca de um marido durante uma entrevista ao programa SBT Mulher . A declaração foi feita diante da apresentadora Rachel Sheherazade, que questionou a ministra sobre ela participar de um aplicativo de namoro.

Leia também: Em entrevista, Damares esclarece e nega suposto sequestro da filha Lulu

“Acredito muito na família, na relação homem e mulher. Acredito no amor, acredito em príncipe encantado. Estou procurando, mas não estou no Tinder. Foi uma brincadeira”, comentou a ministra do governo Bolsonaro durante a entrevista. 

Em novembro de 2019, a ministra Damares fez declarações informando que estaria em um aplicativo em busca de um marido. A ministra também contou que está em busca de aproveitar a terceira idade “dançando muito, brincando e namorando”. 

Leia mais: Governo defende abstinência sexual contra gravidez precoce

“Acho o Tinder muito pouco para mim. Vou abrir um site, vou começar a receber currículo. Minha assessoria vai analisar, inclusive olhando a conta bancária”, brincou na época.

Leia Também:  Proposta regulamenta criptoativos e aumenta pena para “pirâmide financeira”

Fonte: IG Política
Continue lendo

Política Nacional

Caso Flordelis: celular do pastor ‘apareceu’ na casa de senador horas após crime

Publicado

source
Flordelis arrow-options
Reprodução

Desaparecido desde o início das investigações, aparelho foi usado horas após o crime

A Polícia Civil descobriu que o aparelho celular do pastor Anderson do Carmo — marido da deputada federal Flordelis (PSD), assassinado em junho de 2019 — que desapareceu após o crime, foi ativado com um chip em nome da empresária Yvelise de Oliveira e conectado ao Wi-Fi de sua casa, na Barra da Tijuca, onde vive com o senador Arolde de Oliveira (PSD), com quem é casada, poucas horas após o crime. A informação foi revelada pelo RJ2, da TV Globo.

Leia também: Sem banho e alimento! Saiba como é a vida de quem vive nas calçadas de São Paulo

De acordo com o inquérito da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DH/NSG), horas após ter sido utilizado no Rio , o aparelho seguiu para Brasília . Na capital, o celular teria sido conectado, então, ainda segundo fontes ouvidas pela TV Globo, ao Wi-Fi de outro endereço residencial, antes de desaparecer de vez.

Leia Também:  Projeto reserva 10% de fundos constitucionais para agências estaduais de fomento

Procurado pela reportagem, o senador Arolde de Oliveira disse que ele e a esposa estão perplexos: “isso não existe. Estou perplexo. Cabe o ônus da prova a quem acusa. Nunca imaginei um ataque desta natureza. Deus é maior que isso tudo. Yvelise está tão perplexa quanto eu estou, e estamos achando que pode ter sido uma clonagem. Amanhã (quarta-feira) vou ver o que eu faço. Quem não deve, não teme”.

Ligação próxima

Arolde de Oliveira é tido como um dos líderes do PSD , partido de Flordelis, e, além disto, tinha relação próxima também com Anderson. O senador é fundador do Grupo MK, gravadora de discos gospel, que atualmente é presidido por sua esposa Yvelise, e que produziu discos da deputada federal.

O crime

Anderson do Carmo foi morto a tiros na garagem da casa onde morava com Flordelis e os filhos, em Pendotiba , Niterói, na madrugada do dia 16 de junho de 2019. Ele e a deputada federal tinham acabado de chegar em casa, e voltavam de uma confraternização.

Leia Também:  Lobão entra na mira da Lava Jato com inquérito de Fachin

Leia também: Responsável por matar produtor no trânsito segue solto 3 meses após o crime

Até agora, dois filhos de Anderson e Flordelis estão presos, apontados por envolvimento no crime: Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas dos Santos. A deputada também é investigada pela polícia. Recentemente, enfim os investigadores conseguiram ter acesso a dados da nuvem do aparelho celular e do tablet do pastor.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana