conecte-se conosco


Economia

CCJ da Câmara se reúne nesta segunda-feira para debater parecer da Previdência

Publicado


Felipe Francischini
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O deputado federal pelo PSL Felipe Francischini é o presidente da CCJ que analisa o texto da reforma da Previdência

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara se reúne nesta segunda-feira (15), a partir das 14h, para debater o parecer da reforma da Previdência (PEC 6/19). O presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR), disse que até esta terça-feira (16) haverá um “mapeamento das intenções de votos”.

Leia também: Com pessimismo, governo projeta rombo fiscal para 2020 maior que o deste ano

Em entrevista coletiva em Curitiba, Francischini demonstrou otimismo com a votação da reforma da Previdência . “[Integrantes da base aliada do governo] estão fazendo trabalho de corpo a corpo, conversando individualmente com cada deputado, começando pelos integrantes da CCJ”, disse. “Acredito que já há condições para superar obstáculos.”

Sessão

Segundo o presidente da CCJ, o esforço é para agilizar o processo de discussão e votação na comissão e, assim, enviar para a comissão especial. “Minha intenção é que o trâmite seja o mais ágil possível”, afirmou.

Leia Também:  As lições que vêm do Sul

Leia também: Previdência terá idades mínimas de 65 anos para homens e 62 para mulheres

Francischini estima uma longa discussão em torno da proposta , já que 85 deputados estão inscritos para o debate. “Após dez oradores, pode ser apresentado pedido de encerramento de discussão, mas acredito que está caminhando para todos falarem, o que pode significar mais de 20 horas de debate”,

Orçamento impositivo

O presidente da CCJ afirmou que a proposta que amplia o orçamento impositivo (PEC 34/19) pode ser votada na comissão nesta semana. Lembrou, entretanto, que a reforma da Previdência é prioridade no colegiado.

Leia também: Reforma da Previdência é mais prejudicial às mulheres, avalia Dieese

Francischini disse que se um requerimento de inversão de pauta for apresentado, será colocado em votação. “O plenário da CCJ é soberano. Se aprovar [o requerimento de inversão de pauta], o primeiro item será o orçamento impositivo”.

* Com informações da Agência Câmara.

Fonte: IG Economia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Philips oficializa recall de babá eletrônica por risco de incêndio

Publicado

source
Modelos a serem substituídos%3A SCD620/79%2C SCD620/78%2C SCD620/93%2C SCD620/52%2C SCD620/26%2C SCD620/05%2C SCD620/01. arrow-options
Foto: Divulgacao

Modelos a serem substituídos: SCD620/79, SCD620/78, SCD620/93, SCD620/52, SCD620/26, SCD620/05, SCD620/01.

Como medida de precaução, a Philips está voluntariamente fazendo o r ecall e substituindo os sete modelos de babá eletrônica com vídeo digital da série SCD620, fabricados entre janeiro de 2016 e março de 2018.

A empresa informa ter verificado a possibilidade de a bateria da unidade dos pais superaquecer enquanto conectada à rede elétrica com risco de incêndio.

Farmacêutica faz recall de remédio para úlcera gástrica

O Procon de São Paulo, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, orienta aos consumidores que os produtos devem ter o uso suspenso imediatamente e que a empresa deverá substituí-los.

O número do produto pode ser localizado na parte de baixo da unidade dos pais da babá eletrônica. veja informações no site da empresa: www.philips.com.br.

O contato para substituição poderá ser feito no telefone 0800 709 1434 ; a empresa solicita ter o número de série em mãos ao telefonar.

Ainda de acordo com o Procon, a Philips deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos.

Leia Também:  Maia cria comissão especial para discutir reforma da Previdência

Os consumidores que sofreram algum tipo de acidente, pela manipulação do produto, poderão solicitar, por meio do Judiciário, a reparação dos danos eventualmente sofridos.

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Economia

Fase 2 do acordo entre China e EUA não representa fim das tarifas

Publicado

source
Estados Unidos e China assinaram fase 1 de acordo comercial arrow-options
Foto: Reprodução/Internet

Estados Unidos e China assinaram fase 1 de acordo comercial

DAVOS, Suíça – A segunda fase do acordo comercial com a China não será necessariamente um “big bang” que removeria todas as tarifas existentes, disse o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, em entrevista ao jornal The Wall Street Journal.

– Podemos fazer a ‘Fase 2’ e algumas das tarifas caírem. Podemos fazer isso sequencialmente ao longo do caminho – acrescentou o secretário, que discursará na tarde desta terça-feira, em Davos.

No dia do julgamento de seu impeachment, Trump elogia acordos comerciais dos EUA

Mais cedo, ao discursar em Davos, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que as negociações da segunda fase do acordo com os chineses começarão em breve.

No dia 15 deste mês, China e EUA anunciaram um acordo comercial inicial que reverterá a aplicação de algumas tarifas e incrementará as compras de produtos e serviços americanos por Pequim. O tratado pôs fim a uma guerra comercial que já durava 18 meses entre as duas maiores economias do planeta.

Leia Também:  Dez estados não cumprem limite de gasto e podem pagar R$ 30 bi à União

Em Davos, Guedes diz que Brasil abrirá licitações públicas a estrangeiros

Pequim e Washington retrataram a Fase 1 do acordo como um importante passo após meses de vaivéns em negociações, pontuadas por aplicações de tarifas que atrapalharam cadeias de fornecimento e aumentaram temores de maior desaceleração na economia internacional.

Após polêmica, EUA confirmam apoio à entrada do Brasil na OCDE

O ponto central do tratado de 86 páginas é o compromisso da China de comprar mais US$ 200 bilhões em produtos agrícolas e outros bens e serviços dos EUA ao longo de dois anos.

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana