conecte-se conosco


Esportes

CBF define duas janelas internacionais de transferências até novembro

Publicado


.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) estabeleceu as janelas internacionais de transferências deste ano. A primeira vai de 20 de julho (próxima segunda-feira) até 9 de agosto e a segunda de 9 de outubro a 9 de novembro. Segundo a entidade, as datas foram definidas “de forma consensual” com os times que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro.

As datas foram reveladas, inicialmente, pelo vice-presidente do Atlético Mineiro, Lásaro Cândido, em postagem no Twitter. Minutos depois, a CBF oficializou a informação. A primeira janela complementa o período afetado pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Já a segunda é aquela que, a princípio, seria na metade deste ano e foi suspensa devido à paralisação do futebol. O calendário precisa, agora, ser chancelado pela Fifa, entidade máxima da modalidade.

Com isso, os clubes que buscaram reforços no exterior durante a suspensão do futebol no país poderão inscrevê-los a tempo para a disputa do Brasileirão, previsto para começar justamente em 9 de agosto. O Atlético Mineiro, por exemplo, poderá contar com os quatro atletas que trouxe de fora: os zagueiros Bueno (emprestado pelo Kashima Antlers, do Japão) e Junior Alonso (ex-Lille, da França), o volante Alan Franco (ex-Independiente Del Valle, do Equador) e o atacante Keno (ex-Palmeiras e que estava no Pyramids, do Egito).

A medida também beneficia times que ainda têm os respectivos estaduais pela frente e que podem incluir atletas no torneio. Além do Galo, este é o caso do Corinthians, que acertou o retorno de Jô, que estava no Nagoya Grampus (Japão). O regulamento do Campeonato Paulista teve uma adaptação que permite o registro de jogadores até a próxima segunda (20) e a inscrição até terça-feira que vem (21). Com isso, o centroavante poderá ter condições de reestrear pelo Timão a partir do dia 22, quando a competição será retomada.

Edição: Fábio Lisboa

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Covid-19: Atlético de Madrid revela quais atletas testaram positivo

Publicado


.
O Atlético de Madrid divulgou, nesta segunda-feira (10), em nota oficial, que Ángel Correa e Sime Vrsalijko são os dois jogadores que testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19). De acordo com o clube, Ángel Correa está isolado, em casa, e não apresenta sintomas. Vrsalijko que já se recuperava de uma lesão, vai ficar em casa por decisão dos médicos, embora, segundo o Atlético, seu caso seja considerado resolvido pelas autoridades de saúde, por ele já apresentar anticorpos para covid-19 há vários meses. 

O clube revelou que todos os jogadores do elenco principal e os membros da comissão técnica realizaram novos testes ontem (9), com nenhum resultado positivo. Os familiares de Ángel Correa e Sime Vrsalijko também testaram negativo.

 

Os dois jogadores estão fora do confronto da próxima quinta-feira (13), contra o Red Bull Leipzig, pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Será um confronto único que garantirá a vaga em uma das semifinais da competição. O jogo terá início às 16h (horário de Brasília), no Estádio José Alvalade, que pertence ao Sporting, na capital Lisboa.

O Atlético de Madrid informou que a equipe principal retorna aos treinos na tarde desta segunda-feira e, amanhã (11), viaja para Portugal com o elenco de 21 jogadores, e outros quatro atletas do time B:  Manu Sánchez, Riquelme e Toni Moya, além do brasileiro Alex dos Santos.

Ouça na Rádio Nacional

O vencedor do confronto entre Atlético de Madrid e RB Leipzig enfrenta, na semifinal, quem passar entre Atalanta e Paris Saint-Germain, que medem forças na quarta-feira (12), no Estádio da Luz, em Lisboa, às 16h (horário de Brasília).

O Atlético de Madrid nunca conquistou uma Liga dos Campeões da Europa, mas ficou com o vice em três ocasiões. As duas últimas vezes que chegou à final, perdeu para o maior rival, o Real Madrid, nas temporadas de 2013-14 e 2015-16. Na atual edição, os colchoneros eliminaram o último campeão, Liverpool, vencendo por 1 a 0, no Estádio Metropolitano, e por 3 a 2, em Anfield Road.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Esportes

Com Di Grassi brigando pelo vice, português leva título da Fórmula E

Publicado


.

Pela terceira vez em seis edições, a Fórmula E tem um campeão que fala português. Só que a bandeira em destaque, agora, é a rubro-verde. Faltando duas rodadas para o término da temporada 2019/2020 do Mundial de veículos elétricos, o luso Antônio Félix da Costa assegurou o título ao terminar em quarto lugar na segunda das três rodadas duplas de corridas que decidem o campeonato em Berlim, na Alemanha. 

As provas disputadas sábado (8) e domingo (9) no Aeroporto de Tempelhof foram vencidas, respectivamente, pelo alemão Max Gunther, da BMW, e pelo francês Jean-Eric Vergne, da Techeetah, a mesma equipe de Félix da Costa. O resultado do francês, campeão nas duas últimas temporadas, garantiu à escuderia chinesa o título do Mundial de Construtores, também por antecipação, pelo segundo ano seguido.

“É difícil assimilar, não só por esse momento, mas, pelos momentos difíceis que tive no caminho, que quase me fizeram desistir. Muita gente duvidou. Quero agradecer aos meus pais e irmãos… É uma lista que não acaba, sou de fato muito sortudo”, declarou o campeão, lembrando de quando foi preterido pelo russo Daniil Kvyat na Red Bull, em 2013, quando esteve perto da Fórmula 1.

Felix da Costa, português, campeão formula E, equipeFelix da Costa, português, campeão formula E, equipe

Piloto português Felix da Costa conquistou o título do Mundial de Fórmula E com duas rodadas de antecedência – ABB FIA Fórmula E/Direitos reservados

Aos 28 anos, o português é o quinto campeão da categoria. Antes dele e de Vergne, já ficaram com o título o suíço Sebastian Buemi e os brasileiros Nelsinho Piquet – atualmente ausente na categoria – e Lucas Di Grassi. Este último ainda briga pelo vice-campeonato da atual temporada. Ele concluiu as corridas em oitavo e sexto lugar, respectivamente, e caiu para quarto na tabela, com 69 pontos, empatado com Gunther e a 11 pontos de Vergne, atualmente o segundo na classificação geral.

“Em uma categoria competitiva como a Fórmula E, quando você larga em 12º, não pode esperar muito mais do que fizemos aqui. Poderia ser melhor, sim, mas foi o que era possível no momento”, disse Di Grassi, em comunicado à imprensa. “Teremos mais uma rodada dupla para encerrar a temporada 2020, na próxima quarta (12) e quinta-feira (13). Novamente, a Techeetah será o time a ser batido. Mas a nossa equipe está determinada e vamos lutar até o final, como fizemos até aqui”, completou Di Grassi, piloto da Audi.

A última rodada dupla marcou, também, o primeiro ponto de Felipe Massa desde a etapa de Santiago, no Chile, em janeiro. O piloto da Venturi acabou a corrida de domingo em 10º lugar, chegando a dois pontos no geral, mantendo-se em 19º na classificação. No sábado, ele foi o 19º. Já o estreante Sérgio Sette Câmara, contratado pela Dragon para as seis provas finais da temporada na Alemanha, concluiu a etapa de domingo na 21ª posição, pois não chegou a finalizar a corrida de sábado. O mineiro ainda não pontuou.

A maratona em Berlim, com seis etapas em um intervalo de nove dias, foi a saída encontrada pela Fórmula E para concluir a temporada, que havia sido interrompida em março, após quatro corridas, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). A competição é disputada com portões fechados e, segundo a categoria, “rigorosas medidas de segurança”.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana