conecte-se conosco


Entretenimento

Caso Naya Rivera relembra outras tragédias que chocaram Hollywood

Publicado


source

Após cinco dias de intensas buscas, o corpo da atriz Naya Riveira, a Santana da série norte-americana “Glee”,  foi encontrado na tarde de segunda-feira (13) no lago Piru, na Califórnia.

Naya Rivera
Reprodução/Instagram

Naya Rivera morreu afogada no lago Piru, na Califórnia


Naya saiu para um passeio de barco com seu filho, Josey, de quatro anos, no dia 8 de julho, pelo no lago. O garotinho foi encontrado sozinho na embarcação e disse que sua mãe foi nadar e nunca mais voltou. A atriz morreu afogada. 


O caso de Naya Rivera faz relembras outras mortes de famosos que chocaram o mundo, inclusive de alguns atores que contracenaram com ela em “Glee”. Veja a lista: 

1. Cory Monteith

Naya Rivera
Wikimedia Commons

Cory Monteith morreu de forma trágica há sete anos


O ator Cory Monteith interpretava o personagem Finn Hudson em “Glee” e fazia par romântico, na série e na vida real, com Lea Michele. O ator era viciado em drogas e álcool e chegou a se internar em clínicas de reabilitação para se desintoxicar e se livrar do vício.

No dia 13 de junho de 2013, o corpo de Cory foi encontrado em um hotel em Vancouver e a autópsia determinou que a causa da morte foi por conta de uma overdose de heroína e álcool. Essa foi a primeira tragédia envolvendo o elenco de “Glee”.

2. Mark Salling

Cory Monteith
Wikimedia Commons

Mark Salling se suicidou em agosto de 2018


O ator que dava vida ao personagem Puck em “Glee” havia sido condenado a prisão, em janeiro de 2018, após sua ex-namorada denunciar que no computador de Mark havia milhares de fotos e vídeos de pornografia infantil.

Dois meses depois, com sua setença seria estipulada, o ator apareceu enforcado nas margens de um rio próximo a casa dele em Los Angeles. A autópsia confirmou que a causa da morte foi suicídio.

3. Natalie Wood

Natalie Wood
Wikimedia Commons

A morte de Natalie Wood ainda é um mistério


Uma dos nomes mais conhecidos da Era de Ouro de Hollywood, Natalie Wood protagonizou filmes que ficaram para a história do cinema, como “Amor Sublime Amor” e “Juventude Transviada”. Em 1981, morreu afogada na Ilha Catarina, na Califórnia.

A queridinha de Hollywood estava passando o final de semana no iate do marido, Robert Wagner, com o ator Christopher Walken e o capitão do embarcação. A morte foi classificada como acidental, mas até hoje a polícia americana não sabe explicar o que aconteceu e ainda investiga o caso. O marido da atriz se recusou a prestar qualquer depoimento sobre o ocorrido.

4. Brittany Murphy

Brittany Murphy
Reprodução

Brittany morreu de forma misteriosa em 2009. Seis meses depois, o marido morreu da mesma maneira


A atriz era uma estrela em ascensão e tinha protagonizado filmes como “Grande Menina, Pequena Mulher” e “Garota, Interrompida”. Em 20 de dezembro de 2009, Britanny morreu em sua casa em Los Angeles. A autópsia feita na época afirmou que a causa da morte foi pneumonia, combinada com deficiência de ferro e uso de drogas.

Seis meses após o ocorrido, o marido da atriz, Simon Monjack, também foi encontrado morto na casa em que o casal vivia.

5. Marilyn Monroe

Marilyn Monroe
Wikimedia Commons

Marilyn Monroe é um dos maiores sex symbols do cinema hollywoodiano


A eterna sex symbol do cinema estadunidense foi encontrada morta, no dia 6 de agosto de 1962. A causa da morte foi oversode de medicamentos. 

Contudo, a razão de Marilyn entrar nessa lista foi que, após sua morte, muitas teorias foram criadas dizendo que a atriz não morreu por conta da overdose. Entre elas, dizem que ela foi assassinada porque planejava contar para a imprensa que tinha um suposto caso com o presidente John Fitzgerald Kennedy. Há quem acredite que ela forjou a própria morte porque não queria mais ser famosa ou que ela foi morta pela máfia italiana. Nenhuma das teorias foram confirmadas.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Marcelo Cavalcanti celebra boa fase na e sucesso de série do Canal Brasil

Publicado


source
Marcelo Cavalcanti
Divulgação

Marcelo Cavalcanti


Aos 39 anos, Marcelo Cavalcanti é um dos nomes famosos no elenco de “Rua Que Sobe e Desce, Número Que Desaparece”, que tem roteiro e direção de Luiz Carlos Lacerda e é exibida pelo Canal Brasil. Sobrinho-neto de Maria Clara Machado e marido de Aline Fanju, que dá vida à manicure Maristela, de “Totalmente Demais”, da Globo, o carioca debutou na TV em “Malhação”, nos anos 2000. A partir daí, não parou mais e emendou um trabalho no outro. No YouTube, faz parte do premiado Aturando, que já acumula alguns prêmios, como o de melhor roteiro de comédia no Miami WebFest e o de melhor elenco e o de melhor comédia de esquetes no Rio WebFest.

Há oito anos, Cavalcanti criou o espetáculo de improvisação “5 Contra Nem 1”, que já contou com a participação especial de Mateus Solano, Nathalia Dill e Marcelo Adnet, entre outros artistas. Mas, por conta da pandemia do novo coronavírus, ele resolveu levar a ideia para a internet e integrá-la ao seu “Improlive”. Agora, todas às quintas-feiras, às 21h, apresenta ao vivo divertidas esquetes em seu perfil no Instagram, ao lado de dois convidados. Engana-se, porém, quem pensa que as novidades param por aí. O ator também pode ser visto na elogiada série de humor “Homens?”, escrita e estrelada por Fábio Porchat, no Comedy Central.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Leandra Leal se desculpa por postagem contra Bolsonaro: “Post equivocado”

Publicado


source
Leandra Leal fala sobre o terror nacional
Divulgação

Leandra Leal fala sobre o terror nacional “O Rastro”


A atriz Leandra Leal usou seu perfil no Twitter nesta quarta-feira (12) para criticar Bolsonaro, o desmatamento, o coronavírus e o racismo, mas a publicação acabou sendo alvo de muitas críticas: “Você só pode eliminar 1. Qual seria?”, escreveu Leandra Leal na legenda de uma montagem com o presidente brasileiro, uma floresta devastada, o vírus da Covid-19 e o policial que assassinou George Floyd, nos Estados Unidos.

Nos comentários, as pessoas criticavam a ‘brincadeira’ com assuntos tão sérios e ainda mais partindo de uma artista conhecida pelo seu engajamento político e social. Diante da repercussão negativa, Leandra, apagou o post e fez uma nova publicação pedindo desculpas e explicando o que quis dizer com o tweet deletado.

“O post anterior era uma crítica: o racismo estrutural foi um dos fatores que levou à eleição do atual governo, que por sua vez não conseguiu controlar a Covid e estimula o desmatamento. Todos são problemas seríssimos; não devem ser comparados e todos devem ser combatidos. Eu busco combater todos, inclusive em mim. A dor de quem sofre um desses problemas não é uma coisa que se possa medir. Foi um post extremamente equivocado e não deveria ter postado, por isso apaguei. Sinceramente, me desculpo e prometo tentar não errar outras vezes”, escreveu Leandra Leal.

Mas as críticas continuaram e atriz resolveu revidar: “Querido, entender um erro e se desculpar não é ser tchutchuca de ninguém. É evoluir”. Mais tarde ela completou: “Eu aprendi com a minha mãe a me desculpar pelos meus erros”, se referindo a Ângela Leal.




Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana