conecte-se conosco


Mato Grosso

Case de Lucas do Rio Verde realiza primeira doação de hortaliças produzidas na unidade

Publicado


O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Lucas do Rio Verde (360 km de Cuiabá) realizou a primeira doação de produtos orgânicos que foram cultivados pelos servidores da unidade. A entrega das hortaliças foi realizada nesta segunda-feira (14.09), no Hospital municipal São Lucas, que atende pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).  

Foram construídos canteiros e plantados: rúcula, alface e cheiro verde. O cultivo gerou bons resultados, com a primeira colheita de rúcula. A gerente regional do Case de Lucas do Rio Verde, Natielle Tais Santana Alves Kuhn, explica que esse era um projeto antigo que por conta do início da pandemia precisou ser adiado. Ela ressalta que este projeto é modelo desenvolvido pelos adolescentes da unidade.  

“É muito importante proporcionar esse ambiente aos adolescentes, pois por meio desse projeto, eles conseguem adquirir experiência e futuramente ser até mesmo uma fonte de renda. A horta, o contato com a terra, proporciona a sensação de calma, relaxamento, o bem-estar, assim como, combate a ansiedade e depressão”, pontuou Natielle Kuhn.

Com o resultado positivo, a próxima etapa é levar este projeto que será executado pelos adolescentes em conflito com a lei. Uma oportunidade social que pode se transformar em uma futura atividade de trabalho dentro desta área.

O projeto da horta na unidade foi implementado em julho deste ano e desenvolvido pelos servidores socioeducativos e administrativos, além de contar com apoio da Defensoria Pública e do Horto Florestal do município.

(Com supervisão de Carlos Celestino)

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Mato Grosso recebe 79.170 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta terça-feira (28)

Publicado


O Ministério da Saúde informou ao Estado o envio de 79.170 doses de vacinas para a imunização dos grupos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Uma remessa chegará em Mato Grosso às 10h25 e outra às 15h35 desta terça-feira (28.09) no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande.   

Às 10h25 chegarão, por um voo da Azul, 19.500 doses da AstraZeneca. Para às 15h35 está prevista a chegada de 59.670 doses da Pfizer por um voo da Latam.  

Os públicos para os quais serão destinadas essas doses ainda estão sendo definidos e serão divulgados por meio da resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que será disponibilizada neste link.

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes, no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

Simultaneamente à operação logística, as equipes administrativas trabalham na resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB), colegiado que oficializa o quantitativo de doses a ser destinado para os 141 municípios.

Até o momento, Mato Grosso já recebeu 4.476.796 doses de imunizantes contra a Covid-19 e aguarda a chegada da nova remessa.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Movimento Pró-Logística de MT destaca benefícios à população e aos setores produtivos com a 1ª Ferrovia Estadual

Publicado


“A 1ª Ferrovia Estadual trará benefícios à indústria, ao comércio e à população”. A afirmação é do diretor-executivo do Movimento Pró-Logística de Mato Grosso, Edeon Vaz Ferreira, que defende a redução do custo do frete como principal benefício para todos os setores e, principalmente, para a população do Estado.

“Benefício à indústria, benefício ao comércio, benefício à população em geral. Porque no caso de Cuiabá e também no interior, tanto Campo Verde, Santa Rita do Trivelato, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, haverá uma redução do custo do frete de produtos, que a gente chama de carga geral. De higiene, limpeza, todos os produtos industrializados, inclusive máquinas, geladeiras, produtos eletrônicos… Tudo isso reduz o custo, porque ao invés de vir São Paulo para Cuiabá e para o interior de caminhão, carga virá por via ferroviária”, destacou o diretor.

Em entrevista para o site MidiaNews, ele acredita que o transporte rodoviário sofrerá impacto positivo com a implantação da ferrovia, uma vez que caminhoneiros e donos de caminhões terão a possibilidade de aumentar o número de viagens de curta distância, o que tornará o frete mais rentável para a categoria.

“De forma alguma, vai ser mais lucrativo. Porque o frete de longa distância acaba sendo ruim para os donos do caminhão e ruim para nós que acabamos pagando mais caro e eles acabam ganhando o mesmo. No frete a curta à distância, você tem que aprimorar algumas coisas, como a agilidade no carregamento, no descarregamento, mas é muito mais vantajoso, porque o valor do frete é mais alto”, pontuou Edeon.

A construção da 1ª Ferrovia Estadual prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

Confira a íntegra da entrevista AQUI.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana