conecte-se conosco


Policial

Casal é preso por aplicar golpe de mais de R$ 2 milhões na compra de gado

Publicado

Acusados efetuavam o pagamento com cheques sem fundo

Um casal suspeito de aplicar golpe de mais de R$ 2 milhões na compra de cabeças de gado, utilizando cheques sem fundos, teve mandados de prisões preventivas cumpridos na operação “Boi Voador”, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil quinta-feira (8), por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá),

Com base nas investigações foram expedidas pela 2ª Vara criminal de Barra do Garças as ordens de prisão contra E.T.A.F., 52, o “Vandinho” e M.C.S., pelo crime de estelionato. A operação recebeu o nome de “Boi Voador”, uma vez que a aquisição do gado era realizada com cheques sem fundo.

A atuação do casal de estelionatários foi identificada em investigações da Derf Barra do Garças com apoio dos Núcleos de Inteligência das Regionais de Barra e de Guarantã do Norte, coordenadas pelos delegados Adilson Gonçalves de Macedo e Geraldo Gezoni Filho.

Durante as investigações da Derf Barra do Garças, conduzidas pelo delegado, Wilyney Santana Borges, foi evidenciado que o suspeito E.T.A.F., conhecido comprador de gado na região, após ganhar a confiança dos produtores, fez a aquisição de mais de 500 cabeças de bovino, em diversas propriedades da região do Araguaia, incluindo municípios vizinhos no estado de Goiás.

A compra era realizada com cheques pré-datados para 30 ou 60 dias, emitidos pela suspeita M.C.S., e que não possuíam saldo para compensação. As rezes compradas pelos suspeitos eram embarcadas no ato do negócio, ocasião em que o produtor rural que vendia os animais retirava a GTA e a nota fiscal, colocando nos documentos que o gado seria transportado para arrendamentos rurais nos municípios de General Carneiro, Portal do Araguaia, Torixoréu, Baliza (GO) e Piranhas (GO).

Segundo o delegado, Wilyney, em vez de fazer o transporte dos animais, os suspeitos levavam o gado para venda em leilões da região, desfazendo dos animais antes que os cheques não fossem compensados pelo banco. “Sabendo que os valores não seriam pagos, os suspeitos transferiam os patrimônios que possuíam para terceiros, evitando possível execução cível na cobrança dos cheques sem fundos”, disse.

O casal foi preso em Guarantã do Norte e uma equipe da Derf-BG irá até o município para fazer o recambiamento dos presos para Barra do Garças, uma vez que serão necessárias diligências complementares, para finalização das investigações.

 

Leia Também:  Em dez dias, 19 motoristas são presos pela PRF
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Major da PM de Mato Grosso, subsecretário do DF é acusado de agredir e estuprar namorada

Publicado

Metrópoles – O major da PM de Mato Grosso, Thiago Vinicius Pinheiro da Silva, de 33 anos, lotado na Casa Civil do Distrito Federal como subsecretário, é investigado por estupro. Nesse sábado (9), a suposta vítima, uma servidora de 30 anos, procurou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) para dar detalhes do relacionamento de dois anos que manteve com o suspeito. A Justiça concedeu medida protetiva para ela.

O término da relação se deu na quarta-feira (6). Essa é a primeira vez que ela o denuncia. A mulher relatou que o integrante do segundo escalão do Governo do Distrito Federal sempre teve perfil agressivo, mas piorou após o rompimento, pois ele não aceitava a separação.

Na ocorrência, a mulher narra que, no dia do término, teria sido estuprada e agredida. Conta que o homem foi ao apartamento dela chamando-a para ir a um bar. Mesmo sem querer ir, segundo ela, acabou obrigada. O casal teria voltado ao apartamento da vítima por volta de meia-noite. Ela detalha que, ao chegar em casa, o companheiro ficou muito agressivo e praticou a violência sexual.

Leia Também:  Ação conjunta prende traficantes e fecha boca de fumo em Confresa

Continue lendo

Policial

Bandidos armados invadem residência e fazem pais de deputado reféns em Cuiabá

Publicado

Bandidos armados invadem residência e fazem pais de deputados reféns em Cuiabá

Três criminosos armados fizeram os pais do deputado estadual Faissal Calil (PV) de reféns durante um assalto a residência no bairro Shangri-la, em Cuiabá, na madrugada desta quarta-feira (13). Os assaltantes fugiram levando um veiculo Toyota Corola, aparelhos de TV, celulares, notebook, além de dinheiro, joias e outros pertences da família.

De acordo com o boletim de ocorrência, o crime ocorreu por volta das 1h30, quando os bandidos invadiram a casa onde estavam os pais do deputado, com 78 anos e 71 anos, além de uma sobrinha dele, de 22 anos. As vítimas estavam dormindo quando foram surpreendidas pelos criminosos.

Todos foram trancados dentro de um cômodo e sofreram agressões físicas por parte dos criminosos. Um ficou vigiando os reféns, sempre apontando uma arma, enquanto outros dois fazia uma limpa na residência. A ação demorou cerca de meia hora.
Todos os pertencentes foram colados no carro das vítimas utilizado para a fuga.

Leia Também:  Cadeiras são doadas para policiais civis do CIOSP

A neta das vítimas conseguiu pular a janela e pedir ajuda para uma tia que é vizinha do local. A Policia Militar foi acionada e fez rondas pela região, porém nenhum suspeito foi preso. Na manhã desta quarta-feira, a polícia conseguiu localizar o Corola levado da residência. O caso será investigado pela Policia Civil.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana