conecte-se conosco


Nacional

Capital faz megaoperação contra comércio ilegal de animais em Itaquera

Publicado

Local onde ocorriam feiras clandestinas na Zona Leste agora será ocupado por comerciantes de artigos diversos, aprovados pelo programa Tô Legal
Reprodução/ONG Love without Borders

Local onde ocorriam feiras clandestinas na Zona Leste agora será ocupado por comerciantes de artigos diversos, aprovados pelo programa Tô Legal

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realizou, neste sábado (16) e domingo (17), ação de combate ao comércio ilegal e maus-tratos a animais domésticos.

A iniciativa, executada pelas coordenadorias de Vigilância em Saúde (Covisa), de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap) e pela Divisão de Vigilância de Zoonoses (DVZ), da Unidade de Vigilância em Saúde (Uvis) Itaquera, ocorreu na avenida Jacu-Pêssego, em frente ao Aquário Itaquera, na zona Leste.

A operação também contou com a participação da subprefeitura de Itaquera, Guarda Civil Metropolitana (GCM), Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e Polícia Militar Ambiental.

Foram designadas autoridades sanitárias e veterinários, com apoio de veículos próprios para o resgate de animais. No total, 16 cães filhotes foram resgatados pela DVZ. Eles receberam atendimento veterinário, alimentação e água. Além disso, serão vacinados, registrados, castrados quando estiverem aptos, microchipados e encaminhados à Cosap (Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal), para posterior adoção.

Como uma forma de acabar com as feiras clandestinas de venda de animais domésticos nessa região, os locais foram ocupados por comerciantes de artigos diversos cadastrados na Prefeitura Municipal de São Paulo, pelo programa Tô Legal .

A SMS esclarece que o comércio de animais deve ocorrer em estabelecimentos devidamente regularizados e com nota fiscal. Dessa forma, qualquer comercialização que ocorra fora dos estabelecimentos regulares, e sem nota fiscal, é considerada comércio ilegal. O terceiro artigo do decreto municipal 49.393, de 10 de abril de 2008, estabelece que são vedadas a venda e a realização de eventos de doação de cães e gatos em praças, ruas, parques e outras áreas públicas da cidade de São Paulo.

Para quem deseja adotar um animal de estimação, a Cosap dispõe de cães e gatos para adoção. Todos são castrados, vacinados, vermifugados, identificados por microchip e possuem Registro Geral do Animal (RGA), conforme a lei municipal 13.131/01. A coordenadoria também tem animais de fazenda.

Saiba quais animais estão para adoção e conheça a história de cada um deles neste link .

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nacional

Morre ex-prefeito que disse “morra quem morrer” durante a pandemia

Publicado

 

Fernando Gomes Oliveira morreu aos 83 anos
Divulgação

Fernando Gomes Oliveira morreu aos 83 anos

Fernando Gomes Oliveira, ex-prefeito de Itabuna (BA), faleceu neste domingo (24), em Salvador, aos 83 anos. Ele ficou conhecido nacionalmente em 2020, quando anunciou que reabriria os comércios da cidade durante a pandemia de Covid-19 “morra quem morrer” . Na ocasião, ele disse que foi mal interpretado.

A morte do político foi confirmada pelo atual prefeito de Itabuna, Augusto Castro, através de um comunicado nas redes sociais. Segundo ele, o ex-prefeito “encontrava-se internado com uma enfermidade”.

“Decretei luto oficial por três dias em memória do ex-prefeito Fernando Gomes Oliveira, cuja trajetória política e administrativa é por todos reconhecida. Que descanse em paz”, afirmou Castro.

O governador da Bahia, Rui Costa, também lamentou a morte do colega político nas redes sociais e decretou luto em todo o estado. “Quero manifestar meu pesar pela morte do ex-prefeito de Itabuna e ex-deputado federal, Fernando Gomes. Que Deus conforte seus familiares, amigos e itabunenses. Está decretado luto oficial na Bahia por 3 dias”, afirmou.

Continue lendo

Nacional

Ex-crítico do Centrão, General Heleno não comparece à convenção do PL

Publicado

General Heleno, crítico do Centrão em 2018, falta à convenção de Bolsonaro, tomada por políticos do bloco
undefined

General Heleno, crítico do Centrão em 2018, falta à convenção de Bolsonaro, tomada por políticos do bloco

Um dos destaques da campanha política de Bolsonaro em 2018, o general Augusto Heleno não foi visto na convenção do PL , que confirmou a candidatura do presidente à reeleição, no Maracanãzinho, neste domingo (24). Há quatro anos, o general ficou famoso por fazer uma crítica aos políticos de Centro: “se gritar pega o Centrão, não fica um, meu irmão”, também durante convenção que oficializou Bolsonaro como candidato. Desta vez, o presidente trocou o aliado militar pelos políticos do bloco.

Após substituir “ladrão” por “centrão” na letra original da música “Reunião de bacana (Se gritar pega ladrão”, o general já tinha, no ano passado, se referido ao episódio como uma “brincadeira”. O ministro do gabinete de Segurança Institucional afirmou ainda que mudou de opinião sobre o grupo.

O governo de Bolsonaro, atualmente, tem grande participação de políticos de Centro. O discurso escrito para o candidato à reeleição na convenção deste domingo, aliás, teve exaltações ao presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL).

Ao contrário das recomendações do Centrão, no entanto, Bolsonaro não conteve ataques ao Supremo Tribunal Federal. E conclamou os presentes a um ato, no dia 7 de setembro, chamando os ministros do STF de “surdos de capa preta”.

Fonte: IG Nacional

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana