conecte-se conosco


Cuiabá

Câmara é o primeiro Parlamento no Estado a realizar sessão “virtual “

Publicado

Câmara Municipal de Cuiabá

A Câmara Municipal de Cuiabá realizou na manhã desta quinta-feira, dia 26, a sua primeira sessão remota via plataforma digital. O Parlamento da Capital foi o pioneiro no Estado a utilizar deste sistema para garantir a continuidade dos trabalhos legislativos diante da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).
A sessão virtual será aderida pela Casa de Leis pelo período em que durar a restrição do convívio social. A priori, ela será realizada a casa 15 dias, podendo haver convocações extraordinárias no intervalo de uma para outra.
“Inauguramos hoje a nossa primeira sessão online, não por desejo ou inovação tecnológica voluntária, mas por pura necessidade. O coronavírus fez com que nossos hábitos, costumes e funcionalidades ganhassem novos contornos, e nós aqui da Câmara de Vereadores não somos diferentes. Estamos aqui porque é em momentos difíceis que a liderança tem que aparecer. Fomos eleitos para representar a sociedade. Quando colocamos nosso nome a disposição da população foi para encontrar soluções e atender as necessidades cotidianas e as necessidades extemporâneas e casuais, como é esta agora”, pontuou o presidente do Parlamento Municipal, vereador Misael Galvão (PTB).
Vale ressaltar que, as sessões terão cunho deliberativo. Diante disso, terá apenas a fase da ordem do dia, destinada a apreciação de matérias que não possa aguardar a realização das sessões presenciais previstas no Regimento Interno.
Na sessão desta quinta (26), os vereadores oficializaram a sessão remota por meio da aprovação de um projeto de resolução, o qual será promulgado pela Mesa Diretora e publicado no Diário Oficial de Contas que irá circular nesta sexta-feira, dia 27.
Com relação às medidas adotadas pelo Legislativo Cuiabano no auxílio ao enfrentamento a proliferação do Coronavírus, foi destinada ao Executivo Municipal à quantia de R$ 2 milhões para serem investidos em ações visando o enfrentamento da doença.
“Já colocamos a disposição R$ 2 milhões que seriam investidos em outras atividades para que seja neste momento usado para o enfrentamento do coronavírus. Mas, pode ter certeza, não paramos por aqui. Vamos usar das forças que temos e dos mecanismos que nos competem para que este mal seja logo dissipado. E falo em nome de todos os nossos pares. Ninguém aqui foge a luta quando o assunto é a saúde e a reorganização econômica de nosso município”, finalizou o presidente.

Kamila Arruda | Câmara Municipal de Cuiabá

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Novo decreto permite funcionamento de hotelaria e hospedagem em Cuiabá

Publicado


.

Está permitido em Cuiabá o funcionamento das atividades de hotelaria e hospedagem. O anúncio foi feito pelo prefeito Emanuel Pinheiro durante live sobre novo decreto municipal na última quinta-feira (02). De acordo com o documento, de nº 7.975, os estabelecimentos tem permissão para retomar as atividades, respeitando as medidas de biossegurança. Refeitórios e restaurantes das dependências dos estabelecimentos estão proibidos de funcionar. As refeições deverão ser disponibilizadas apenas no sistema serviço de quarto.

“São medidas severas de biossegurança que devem ser seguidas à risca para garantir a saúde dos profissionais e da população nesta retomada de atividades. Por exemplo, não será permitida aglomeração, por isso, está proibido o funcionamento dos refeitórios e restaurantes. A alimentação deve ser ofertada somente como serviço de quarto”, explicou o prefeito de Cuiabá.

A Prefeitura de Cuiabá já vinha dialogando com o setor, por intermédio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo para uma retomada gradativa do setor de turismo na Capital. Uma comissão de trabalho foi formada para desenvolver propostas de como iniciar a retomada gradativa das atividades econômicas do setor em Cuiabá.

“Este é um início da retomada que o setor do turismo tanto aguarda. Será um período para avaliar a execução das medidas e adaptação do setor e da população. A Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo está aberta para mediar esse diálogo da categoria com a Prefeitura de Cuiabá e também para auxiliar no que for possível”, pontuou o secretário Francisco Vuolo. 

Respeitando o isolamento social decretado pelo prefeito Emanuel Pinheiro desde 23 de março, a categoria se organiza propor medidas a médio e longo prazo de como adaptar os serviços do setor do Turismo ao momento de pandemia.

Confira as regras para o funcionamento de do segmento de Hotelaria e Hospedagem em Cuiabá:

Art. 7º As atividades de hotelaria e hospedagem funcionarão mediante a observância das seguintes medidas de biossegurança:

I — demarcação (sinalização) no piso, com fita de auto adesão ou produto similar, nos locais em que exigem a formação de filas, com distanciamento de 1,5m (um metro e meio);

II — disponibilização constante de álcool em gel 70% e/ou produtos similares de esterilização;

III — uso obrigatório de máscara de proteção, pelos funcionários, colaboradores, prestadores de serviço e clientes;

IV — afixação de cartazes informativos e educativos referentes as medidas de prevenção da disseminação do novo coronavírus (COVID-19) em lugar facilmente visível ao público;

V — reforço da rotina de limpeza de toda a extensão dos empreendimentos com produtos sanitizantes, bem como realização de higienização constante de banheiros, escadas rolantes, elevadores e demais espaços de uso comum;

VI — limpeza reiterada do sistema de ar condicionado, bem como manutenção de portas e/ou janelas abertas visando a constante circulação e renovação do ar natural;

VII — higienização da superfície das máquinas eletrônicas de pagamento via cartão de débito ou crédito após cada uso, bem como em todos os demais equipamentos utilizados no atendimento dos clientes, de forma a se evitar a transmissão indireta;

§ 1º Fica vedada a utilização de refeitórios e restaurantes nos estabelecimentos de que trata o presente artigo, permitida tão somente a disponibilização de alimentação mediante serviço de quarto.

Continue lendo

Cuiabá

Enfermeira fala de sua rotina e pede que população se previna contra a Covid-19

Publicado


.

Todos os dias, a enfermeira Gheysa Galvão Silveira deixa seus dois filhos, de 6 e 2 anos de idade com a sogra, que é do grupo de risco da Covid-19, e vai para a Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Jardim Independência para trabalhar. O clínico geral da unidade está afastado das atividades porque também faz parte do grupo de risco da doença, causada pelo novo coronavírus. Com isso, é Gheysa quem tem atendido aos pacientes, fazendo a verificação dos sinais vitais e sintomas das pessoas e fazendo a classificação de risco, entre casos leves e moderados, definindo os que precisam de encaminhamento para uma policlínica ou não, seja por Covid-19 ou outras enfermidades.

“Todo dia é uma luta e um desafio. Mas a gente escolheu essa profissão por amor e, agora, tem que encarar pelo amor e pela dor. Estamos todos os dias enfrentando. Nosso intuito é a prevenção, para não chegar à atenção secundária. A gente tenta fazer a nossa parte, que é a prevenção, tratando diretamente aqui no centro de saúde para não estar indo pacientes procurar diretamente as policlínicas”, afirma Gheysa.

Segundo ela, mais do que fazer os trabalhos de rotina na unidade de saúde, ela e os demais servidores têm aumentado sua dedicação às pessoas da comunidade, atuando na prevenção e na orientação. Gheysa explica que muitos colegas estão afastados por serem do grupo de risco, mas continuam trabalhando de casa, a exemplo dos agentes comunitários de saúde, que disponibilizaram seu contato pessoal para se comunicar com a população. “Antes a gente fazia palestras aqui na unidade, fazia as visitas de casa em casa, agora estamos fazendo atendimento pelo WhatsApp, até mesmo aos finais de semana”, relata a enfermeira.

Quando chega em casa, a servidora pública conta que faz um procedimento minucioso de higiene pessoal e limpeza das roupas e sapatos, o que leva cerca de 1 hora. Ela coloca a roupa para lavar, deixa o calçado de molho na água sanitária, lava o cabelo, toma um banho demorado. Somente depois de todo esse ritual é que ela vai abraçar os filhos, que antes eram acostumados a correr ao encontro da mãe logo que ela chegava em casa. O mais velho, de 6 anos, já entende um pouco a situação. O menorzinho, de 2 anos, ainda fica confuso por ter que esperar tanto para pular no colo da mãe.

O que incomoda Gheysa não são os cuidados redobrados que precisa ter diante desta pandemia de Covid-19. Ela conta que o que mais a entristece é ver parentes, conhecidos e pessoas em geral que ainda não se conscientizaram da gravidade do momento e da necessidade de que cada um faça a sua parte para evitar o contágio pelo coronavírus.

“As pessoas deveriam ter mais consciência da situação que temos vivido. Muitos acham que é apenas um vírus normal, acham que quarentena é férias, vão para a casa dos outros, fazem festa, ainda tiram foto e mandam nos grupos. As pessoas não estão se prevenindo e, por causa disso, acho que ainda vai demorar para essa pandemia passar”, opina.

Para essas pessoas e para todos os cidadãos cuiabanos, a enfermeira Gheysa, que tem 12 anos de experiência, deixa um recado: “Se cuidem. Quem puder, fique em casa porque não é um vírus normal, como a gente sempre viu, como a gripe e o resfriado, como dizem. É para ter todo o cuidado, todo o isolamento. Principalmente os profissionais da ponta serem valorizados porque é neste momento que a gente precisa de união e valorização”.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana