conecte-se conosco


Nacional

Câmara aprova projeto que aumenta pontos da CNH e modifica Código de Trânsito

Publicado


source
Cnh
Reprodução/redes sociais

Bolsonaro quer mudar regras para tirar a CNH


A Câmara dos Deputados aprovou, por 353 votos a 125, o texto-base do projeto de lei que modifica o Código de Trânsito Brasileiro. Entre as alterações aprovadas nesta terça-feira (23) está o aumento da validade da Carteira Nacional de Habilitação ( CNH ) para dez anos e vinculação da suspensão do direito de dirigir por pontos à gravidade da infração.

A sessão foi encerrada sem concluir a votação. Ainda faltam ser analisadas propostas de modificação ao texto, para que a medida seja enviada ao Senado Federal. De origem do Poder Executivo, o projeto foi enviado e entregue à Câmara pelo presidente Jair Bolsonaro em junho do ano passado.

O texto foi aprovado na forma do substitutivo do deputado Juscelino Filho (DEM-MA) e estabelece a validade de dez anos da CNH para condutores com até 50 anos de idade. Atualmente, o prazo é de cinco anos, independente da idade do motorista.

Pelo projeto, a validade da habilitação continuará para aqueles com idade igual ou superior a 50 anos. Já a renovação a cada três anos, atualmente exigida para aqueles com 65 anos ou mais, passa a valer apenas para os motoristas com 70 anos de idade ou mais. Já os motoristas que exercem atividade remunerada em veículo (motoristas de ônibus, caminhão, taxistas ou condutores por aplicativo, por exemplo) devem renovar a cada cinco anos.

Pontuação

O deputado Juscelino Filho definiu uma escala com três limites pontuação para que a CNH seja suspensa: com 20 pontos, se o condutor tiver duas ou mais infrações gravíssimas; com 30 pontos, se tiver apenas uma infração gravíssima; ou 40 pontos, se não constar entre as suas infrações nenhuma infração gravíssima.

“Em que pese a alegação do governo de que o limite atual é bastante rigoroso, principalmente para aqueles que exercem atividade remunerada ao volante, entendemos que a simples ampliação do limite pode estimular o cometimento de infrações que atentam contra a vida e a integridade física das pessoas”, argumentou Juscelino Filho.

A proposta do governo alterava, de 20 para 40, o limite máximo de pontos que um motorista pode acumular, em até 12 meses, sem perder a licença para dirigir.

Cadeirinha

Juscelino Filho retirou outro ponto polêmico do projeto enviado pelo Executivo e manteve a da multa para quem transportar criança de até 10 anos sem a cadeirinha, que ainda não atingiram 1,45 m de altura. Pelo texto, o descumprimento desta regra ocasionará uma multa correspondente a uma infração gravíssima.

“A estrutura de crianças até essa idade ainda está em fase de desenvolvimento e, portanto, seus ossos e órgãos são mais frágeis que os de um adulto. Além disso, especialistas afirmam que crianças com idade inferior não tem a destreza suficiente para sustentar-se adequadamente na garupa dos veículos de duas rodas. A medida equipara todas as idades mínimas em 10 anos: para que a criança seja transportada no banco dianteiro ou em motocicleta e para que utilize dispositivo de retenção”, explicou o parlamentar.

Pelo texto do governo, a cadeirinha era obrigatória até os sete anos e a punição para o descumprimento era uma advertência por escrito, sem a multa.

Recall

O texto aprovado torna a convocação de concessionárias para o reparo de defeitos nos veículos uma condição para o licenciamento anual do veículo a partir do segundo ano após o chamamento para o recall.

“Apesar da importância de os proprietários de veículos comparecerem às concessionárias para reparar algum defeito constatado, são frequentes os casos de descumprimento, colocando em risco a segurança dos condutores desses veículos e de outras pessoas”, argumentou Juscelino Filho. “A ideia (da proposta) é reduzir o tempo em que o veículo circulará com recall pendente, minimizando o risco de acidentes de trânsito”, completou o deputado.

Cadastro positivo de condutores

O texto aprovado cria o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), no qual deverão constar os dados dos condutores que não cometeram infração de trânsito sujeita a pontuação, nos últimos doze meses. Entre os objetivos do cadastro está a possibilidade de concessão de descontos na contratação de seguros.

“Com esse cadastro, esperamos estimular a condução responsável, premiando os bons condutores. Para isso estamos propondo sorteio anual do valor correspondente a 1% do montante arrecadado pelo Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito (Funset) aos condutores cadastrados. Também estamos possibilitando aos entes federados a utilização do cadastro positivo para conceder benefícios fiscais e tarifários”, argumentou Juscelino Filho.

Impasse

Parlamentares de partidos de oposição tentaram adiar a análise da proposta nesta terça-feira e fizeram vários requerimentos para retirada da medida da pauta de votações. Na avaliação da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), parlamentares deveriam focar os trabalhos em propostas consideradas prioritários pela comissão externa que acompanha os impactos da pandemia de covid-19.

“Existe a necessidade de extensão do auxílio emergencial até dezembro; um conjunto de proposições necessárias à sociedade. E nós estamos aqui votando um projeto que arrisca aumentar o número de mortes de crianças e de adultos no trânsito”, disse. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Mulheres são presas por furtar R$ 2 mil em calcinhas em shopping

Publicado


source
Calcinha
Reprodução

Mulheres são presas por furtar R$ 2 mil em calcinhas em shopping

Duas mulheres foram presas pela Polícia Militar após furtar R$ 2 mil em calcinhas em uma loja de departamentos, dentro de um shopping, em Fortaleza, nesta última terça-feira (24).

Segundo a PM, as duas usavam um dispositivo feito de papel alumínio para burlar o sinal de segurança das roupas, e o alarme não disparar quando saíssem da loja.

Os policiais apreenderam dezenas de peças íntimas que estavam dentro de uma sacola e o objeto usado para ajudar nos furtos.

Após o flagrante, elas foram levadas para a delegacia, onde foram autuadas pelo crime.

Continue lendo

Nacional

Padre é condenado por guardar e compartilhar imagens de pornografia infantil

Publicado


source
Padre
Reprodução

Padre foi condenado a oito anos de prisão, mas ainda cabe recurso

Nesta quarta-feira (25), a 6ª Vara Criminal de Porto Alegre condenou o padre Evair Heerdt Michels, da  congregação Josefinos de Murialdo, a oito anos, seis meses e 16 dias de prisão por armazenar e compartilhar conteúdo de pornografia infantil. Ainda cabe recurso da sentença por parte da defesa.

Segundo informações do jornal Zero Hora, as suspeita envolvendo Michels se intensificaram em 2018, quando uma reportagem do Grupo de Investigação da RBS (GDI) flagrou o padre abençoando um grupo de crianças durante a missa, desrespeitando restrição imposta pela Justiça Federal de que deveria se manter distante de qualquer tipo de atividade onde houvesse crianças ou adolescentes.

Ainda em 2017, ele se tornou suspeito dos crimes quando a Polícia Federal, após denúncia de uma ONG dos EUA, encontrou milhares de arquivos de fotos e vídeos pornográficos com crianças e adolescentes em um computador na casa paroquial em que o padre morava. Logo após a apreensão do material, Michels foi transferido para a cidade de Caxias do Sul, exatamente onde o flagra ocorreu. Desde então, ele era monitorado por meio de uma tornozeleira eletrônica.

Ainda de acordo com a publicação, a congregação proibiu Evair de rezar missas públicas e o impediu de morar em comunidades religiosas. Além disso, informou em nota na terça-feira (23) que assim que receber todas as informações do caso as enviará “ao Conselho Geral de Roma (autoridade maior da Congregação Religiosa), que as entregará ao Vaticano para as devidas providências”. Já o advogado de defesa disse que segue “acreditando na inocência do meu cliente”, garantiu que irá recorrer da sentença e afirmou não existir “prova cabal de que nas fotos aparecem menores de idade”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana