conecte-se conosco


Economia

Caixa inicia nesta sexta-feira pagamento de FGTS; saiba como sacar

Publicado


A Caixa Econômica Federal vai iniciar o depósito automático para quem tem conta poupança no banco, seguindo calendário de mês de nascimento

Agência Brasil – Os primeiros a receber até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terão os valores depositados sexta-feira (13). A Caixa Econômica Federal vai iniciar o depósito automático para quem tem conta poupança no banco, seguindo calendário de mês de nascimento.

Quem nasceu em janeiro, fevereiro, março e abril recebe primeiro. Os próximos a ter acesso ao saque serão os nascidos em maio, junho, julho e agosto, no dia 27 deste mês. Em seguida, no dia 9 de outubro, recebem os nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro.

Segundo a Caixa, cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança. Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar a decisão em um dos canais divulgados pela Caixa: site, Internet Banking ou aplicativo no celular.

Para aqueles que não têm conta poupança na Caixa, aberta até o dia 24 de julho de 2019, o calendário começa no dia 18 de outubro, para os nascidos em janeiro, e vai até 6 de março de 2020, para os nascidos em dezembro.

Saque imediato

A Medida Provisória (MP) nº 889/2019 autorizou essa nova modalidade de retirada de recursos do FGTS, chamada de Saque Imediato, válida somente esta vez. A MP permite que todos os trabalhadores, com contas ativas ou inativas do FGTS, possam sacar até R$ 500 de cada uma delas, limitado ao valor do saldo.

Por exemplo, se o trabalhador tiver duas contas – uma com saldo de R$ 120 e outra com saldo de R$ 1.000, poderá sacar o valor total da primeira (R$ 120) e R$ 500 da segunda. Assim, o total ficará em R$ 620.

Para saber os valores disponíveis para o saque, os canais de recebimento e as opções de crédito em conta, é só acessar o site da Caixa e informar número do CPF, do NIS (Número de Identificação Social), do PIS (Programa de Integração Social) ou do Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e a data de aniversário.

Outra opção para acompanhar as informações sobre o FGTS é um aplicativo, criado pela Caixa, disponível para download nas lojas App Store e Google Play. Outras informações podem ser acessadas no site criado pelo banco ou pela central de informações: 0800 724 2019.

Para quem não tem conta poupança na Caixa, o saque de até R$ 100,00 por conta pode ser feito em lotéricas, usando o número do CPF e o documento de identificação. Já os saques de até R$ 500 podem ser feitos nas lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui, com apresentação do documento de identidade e Cartão do Cidadão com senha. Também é possível sacar nos terminais de autoatendimento (caixa eletrônico) da Caixa, utilizando o número do CPF, PIS, Pasep ou NIS e a senha do Cartão Cidadão (não é necessário ter o cartão físico). Quem não tem o Cartão Cidadão, deve procurar uma agência da Caixa.

Prazo para o saque

Os trabalhadores poderão sacar a partir do dia indicado no calendário para início do pagamento, conforme a data de seu aniversário, até 31 de março de 2020. Não haverá direito a essa modalidade de saque nos próximos anos. Caso o trabalhador não faça o saque até essa data, o valor retornará automaticamente para a conta do FGTS, sem prejuízo da rentabilidade do período.

Saque aniversário

Outra modalidade criada pela MP nº 889/2019 é o Saque Aniversário, válida a partir do próximo ano. Os trabalhadores interessados em migrar para essa sistemática poderão comunicar a decisão à Caixa. O banco vai divulgar informações sobre como e onde optar por esse saque no dia 1º de outubro de 2019.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Aumenta o número de brasileiros que recorrem ao crédito rotativo

Publicado

source
crédito rotativo arrow-options
Istockphoto

Aumenta o valor de dinheiro emprestado no crédito rotativo


Aumentou a quantidade de dinheiro emprestado através do crédito rotativo no cartão. Em 2018, R$34,2 milhões foram concedidos na modalidade e, em 2019, o número subiu para R$41,1 milhões, em um aumento de cerca de 20%. Os dados são do Banco Central

O crédito rotativo começa a valer quando o cliente não paga a fatura do cartão de crédito por completo, quitando apenas o valor mínimo, ou quando atrasa o pagamento. Nesse sentido, a inadimplência foi o que mais aumentou durante o período analisado. Em 2019, R$25,1 milhões do valor emprestado no rotativo foram de faturas atrasadas. Em 2018, foram R$19,9 milhões. 

Menor renda, mais rotativo

Dessa parcela da população que cai no crédito rotativo, a maior parte possui renda mais baixa, revelou uma pesquisa feita pelo Guiabolso, um aplicativo de gestão financeira. 

Leia também: Juro do cheque especial cai e do cartão de crédito sobe em 2019

O estudo dividiu os entrevistados em três faixas de renda: de R$1 mil a R$7 mil, de R$7 mil a R$15 mil e acima de R$15 mil. A quantidade de pessoas que usa mais de 50%  do limite do rotativo é 30% mais alta no grupo com menor renda , quando comparado com o grupo de maior renda. 

A modalidade de empréstimo é uma das mais caras do Brasil. Em 2019, o crédito rotativo fechou com taxa de juros média de 318,9% ao ano. O crescimento foi de 33,5 pontos percentuais, quando em comparação com o ano anterior. 

Rotativo: use com moderação

Apesar de caro , o rotativo é muito utilizado devido à sua facilidade . Assim como o cheque especial, ele se trata de um crédito emergencial e, portanto, é de rápido e fácil acesso aos clientes. O erro, porém, é utilizá-lo de forma irresponsável.

Leia também: Superendividados: 30 milhões de brasileiros não conseguem pagar suas dívidas

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o planejador Janser Rojo aconselha que se estabeleça um orçamento mensal dividido em categorias (como alimentação, diversão, vestuário e aluguel). Assim, o consumidor só deve usar o cartão quando tiver dinheiro disponível para aquele gasto específico. 

Para quem tem mais dificuldade de manter o controle, a dica dos especialistas é pedir para quem o banco reduza o limite disponível . Essa é uma forma de se forçar a reduzir os gastos evitando, assim, pagar mais caro nos juros do rotativo.

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Economia

Ministério da Agricultura destrói 4 mil frascos de azeite falsificado

Publicado

source
Fiscalização destruiu 4 mil frascos de azeite falso arrow-options
Divulgação/Ministério da Agricultura

Fiscalização destruiu 4 mil frascos de azeite falso


Fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ( Mapa ) destruíram, durante a última sexta-feira (14), 4 mil frascos de azeite de oliva falso no interior do São Paulo . O produto foi encontrado em depósitos nas cidades de Araras, Ribeirão Preto e Araraquara.

A fraude foi descoberta quando a fiscalização constatou a adição de outros óleos vegetais, como óleo de soja, na composição dos azeites da marca Oliveiras do Conde , de fabricação da empresa Rhaiza do Brasil.

Leia também: 5 azeites são confirmados como falsos pela Vigilância Sanitária: veja as marcas

Os frascos apreendidos fazem parte do lote 34642823, e o descarte foi acompanhado por funcionários do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal do Mapa no estado de São Paulo.  Os fiscais também autuaram a rede de supermercados que comercializava o azeite, sob o risco ser penalizada com uma multa de até R$ 500 mil.

De acordo com o Mapa, o procedimento de responsabilizar os comerciantes está contribuindo para reduzir irregularidades, uma vez que as multas são altas e isso exige que os vendedores fiquem atentos à qualidade dos produtos comprados no  no atacado.

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana