conecte-se conosco


Mato Grosso

Cadeia de Nova Mutum ampliará trabalho extramuros para 28 reeducandos

Publicado

A Cadeia Pública de Nova Mutum (242 km ao Norte de Cuiabá) ampliará o número de reeducandos em trabalhos fora da unidade. Atualmente, 12 exercem atividades extramuros e são remunerados. A expectativa é que este número suba para 40, com a renovação do contrato entre a Fundação Nova Chance e a Cooperativa Mutuense de Trabalho (Coomuserv). O interesse de praticamente triplicar as vagas foi manifestada pela cooperativa, em função do bom desempenho dos recuperandos ao longo dos anos.

A cooperativa presta serviços de limpeza e conservação de bens imóveis. O contrato foi firmado em 2014 e, desde então, tem sido renovado, ampliando as oportunidades às pessoas privadas de liberdade. “Como está no prazo de renovação, manifestamos a vontade de ter mais trabalhadores, pois são muito dedicados. Alguns que ganharam liberdade continuam trabalhando conosco, outros abriram o próprio negócio com o dinheiro que ficou guardado neste período”, ressaltou o diretor da Coomuserv, Antônio Marcos Bernardes.

Ele frisou ainda que entre todos os reeducandos que passaram pela cooperativa, nenhum reincidiu no sistema penitenciário e não houve fugas ou intercorrência durante as atividades de trabalho. “Existe uma triagem antes feita pela unidade, com acompanhamento psicossocial, mas também conversamos com eles antes de iniciarem o trabalho e os preparamos, sempre com muito respeito. Eles são tratados como cooperados, trabalham em condições iguais aos demais e têm o convívio social valorizado”, avaliou.

A Cadeia Pública de Nova Mutum também recebeu a visita do Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF) do Sistema Penitenciário, na sexta-feira (18.10). Foi realizada ainda uma audiência pública no Fórum da Comarca da cidade, com o objetivo de discutir questões relacionadas à estrutura e oferta de trabalho extramuros aos reeducandos.

Leia Também:  Como participar do Mutirão da Negociação 2019 versão online

O supervisor do GMF, desembargador Orlando Perri, fez uma avaliação deste ciclo de visitas na região Norte do estado. “Todas as unidades precisam rever as condições estruturais, especialmente as de Alta Floresta e Peixoto de Azevedo. Além das questões de capacidade das celas, de capacitação para o trabalho e também ao estudo, precisamos pensar no atendimento à saúde da população carcerária. O risco de contaminação de doenças não se restringe aos reeducandos, mas também atinge os agentes penitenciários e a sociedade de uma forma geral”.

A unidade possui hoje 116 reeducandos, sendo 58 condenados e 58 provisórios. De acordo com o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, o caminho é a ressocialização. “A proposta de trabalho move os aspectos econômico e social de uma cidade e impacta positivamente também na melhoria da segurança pública, pois desafoga a parte repressiva. Com oportunidade de emprego àqueles que realmente querem, não há reincidência no crime”.

Ele também agradeceu o apoio da Prefeitura, das empresas, a sociedade, os Conselhos locais e todos que são parceiros da iniciativa. Um exemplo é o Conselho da Comunidade, formado por representantes da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Defensoria Pública, classe empresarial, outras instituições e da população.

Leia Também:  Comunidade indígena da Aldeia Kururuzinho comemora entrega de escola nova

O presidente, Wallison Kenedi de Lima, citou que foram ofertados aos recuperandos cursos de alvenaria, pintura, elétrica, entre outros, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). “Tivemos em média participação de 16 pessoas em cada um deles e não houve qualquer intercorrência. Com isso, 12 deles já atuaram na pintura de prédios como o Batalhão de Corpo de Bombeiros e de uma escola estadual, ou seja, estão contribuindo e aplicando o que aprenderam”.

Sala de aula

No total, 20 recuperandos da unidade exercem atividades laborais, dos quais oito são intramuros. Também é realizado projeto de marcenaria e 13 frequentam as aulas na sala da Escola Estadual Nova Chance. Durante a visita do Grupo de Monitoramento e Fiscalização, J.M.F. estava concentrado, lendo, na sala de aula. Aos 55 anos, concluiu o Ensino Fundamental dentro da Cadeia Pública, e também atua em serviços intramuros.

Ele afirmou que pretende continuar estudando e que tem o sonho de se tornar um advogado. “Sempre tive vontade de estudar, mas nunca tive oportunidade, porque meus pais moravam na roça e a escola ficava muito longe. É muito bom ter conhecimento e ajuda a ter mais desenvoltura também, além do tempo passar mais rápido. Sei que é difícil, mas estou me esforçando muito, procuro sempre ler e quero fazer faculdade quando sair”, disse, confiante.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

"Sarau Reencontro" reúne autoridades que marcaram a história política de Mato Grosso

Publicado

Final de tarde em Cuiabá pede sempre o clássico tchá cô bolo. A propósito, nesta quinta-feira (21.11), a partir das 17h, o Museu Residência dos Governadores receberá o “Sarau Reencontro”, uma confraternização que promete reunir autoridades que marcaram a história política do Estado de Mato Grosso.

“O objetivo é o reencontro de ex-governadores, pessoas públicas e representantes das famílias de autoridades políticas, além de empresários, para relembrar histórias que ocorreram na nossa política, num clima amistoso, regado a bolo de arroz, chá e muita música”, explica Vicente Paulo, superintendente de Patrimônio Histórico e Cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

O encontro, ou melhor, reencontro, também tem a finalidade de lançar algumas propostas de investimento na área da cultura via pessoa física com descontos de imposto de renda, à exemplo.

“Nos EUA e na Europa isso é muito comum. Pessoas com condições e sensíveis a causa da cultura investem via doações. Queremos lançar propostas de investimento para melhorias dos aparelhos culturais do Estado como bibliotecas, galerias de arte e museus. ”, detalha. 

Leia Também:  Dois são presos em flagrante por roubo de aeronave e porte ilegal de arma de fogo

Na programação estão o Coro Experimental MT cantando clássicos do rasqueado cuiabano e alguns depoimentos de autoridades do passado e da atualidade, contando causos e curiosidades da história política do Estado.

“Já temos algumas autoridades confirmadas e parentes de ex-governadores que veem de Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. Será mesmo um encontro inesquecível”, conclui Vicente.

Museu Residência dos Governadores

Durante 45 anos, a Residência dos Governadores abrigou 14 dirigentes do Estado e suas famílias. Atualmente tem funcionalidade museológica, mais um equipamento cultural que expões de forma permanente e didática itens do antigo mobiliário, pratarias, louças, entre outros objetos antigos, aberta de segunda-feira a sexta-feira, sempre das 10h às 17h.

A Residência dos Governadores está localizada no Centro Histórico de Cuiabá e é considerada um importante espaço para a sociedade cuiabana pelo seu valor histórico e arquitetônico. Inaugurado em 1940, o projeto do prédio tem estilo neocolonial de matriz norte-americana, chamado às vezes de estilo “mission”, baseado nas antigas missões espanholas da Califórnia.

Leia Também:  Comunidade indígena da Aldeia Kururuzinho comemora entrega de escola nova

Serviço

Assunto: Sarau Reencontro

Quando: Quinta-feira, 21 de novembro às 17h

O Museu Residência do Governadores está localizado na Rua Barão de Melgaço, 3565 – Centro Norte de Cuiabá e é um aparelho museológicos geridos pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, aberto de segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 17h. Informações: (65) 3613-0225/0209.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Estudantes de Várzea Grande embarcam para intercâmbio cultural em Londres

Publicado

Quatro estudantes da Escola Estadual Jercy Jacob, em Várzea Grande, viajam nesta segunda-feira (18.11) para Londres, na Inglaterra, para um intercâmbio de seis dias. Nesse período, vão participar de atividades para aprimorar a língua inglesa. Com as estudantes Giovanna Emanuelly Lopes, Izabelly Pereira Domingues, Gabriela Assis e Amanda Dias Amorim, viajam as professoras Ninna Sanches Vicente da Costa, coordenadora do projeto, e a professora de História Elizandra Ribeiro Senábrio.

O intercâmbio faz parte do projeto “It’s Possible – é Possível”, integrante Projeto Educação Cultura e Arte (Educarte) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O Educarte possibilita a escola trabalhar línguas estrangeiras.

Segundo o diretor, Marlon Christian Rosa da Silva, a escola fez um levantamento e percebeu que o aprendizado de idiomas demanda um custo expressivo, uma vez que os pais tinham que matricular os filhos num curso particular.

O sucesso do projeto foi tão grande que, como prêmio pela dedicação dos alunos, a escola conseguiu um intercâmbio cultural para que os alunos conheçam “in loco” a cultura do país de língua estrangeira. Na avaliação do diretor, mais que uma viagem de pesquisa e intercâmbio, ele acredita que esse projeto inspire as alunas para a vida.

Leia Também:  Força Tática apreende 196 tabletes de maconha em bairro de Cuiabá

“Que elas possam entender que a vida é mais que esse mundinho em que vivemos do dia a dia, que existe lugares maravilhosos para conhecer, um mundo disponível para cada uma delas conquistar e que a realização dos sonhos só depende exclusivamente delas”, opina.

A expectativa das alunas é muito grande. Amanda relata que sempre quis viajar por outros países, conhecer pessoas, novas culturas. “Nunca pensei que isso aconteceria tão cedo. É tudo surpreendente. Graças ao projeto, estamos conseguindo realizar esse sonho. Quero conhecer Londres, tudo o que tem de bom lá”, assinala.

Gabriela também está entusiasmada, pois sempre sonhou em conhecer Londres. “É difícil de acreditar que vou poder colocar em prática tudo aquilo que aprendi na sala de aula de uma escola pública. Parece surreal. Espero conhecer mais sobre os ingleses”, explica.

Isabelly, por sua vez, não tem dúvidas da quantidade de portas que vão se abrir tanto para ela como para as colegas. “Esse encontro é foco do projeto que não estaria nesse estágio sem o esforço de todos da Escola, pais e colaboradores”, comemora.

Leia Também:  Estado envia projeto para criação de fundo de aposentadoria complementar

Essa é a primeira viagem internacional de Giovana e não vê a hora de desembarcar em Londres. “Estou ansiosa para ver de perto tudo aquilo que ouvi falar da cidade e tudo aquilo que estudei e vi em fotos da capital inglesa”, festeja.

No entendimento da professora Ninna, as expectativas são diversas, mas acredita que essa experiência gere bons frutos, não apenas na vida das alunas, mas também na vida daqueles que estão ao redor delas, familiares e amigos, afinal esta será uma oportunidade incrível para que horizontes sejam ampliados.

“Quando fomos buscar as parcerias dos empresários de Várzea Grande, demos um nome ao projeto, “It’s Possible”, ou seja, “É Possível”, de fato é, o caminho existe, não é igual para todos, não é fácil e exige muito de nós, compromisso, dedicação e essencialmente perseverança. Tenho certeza que muitos conceitos serão revistos ao final dessa viagem”, assegura. 

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana