conecte-se conosco


Agro News

Cachorro Léo comemora cinco anos com muito trabalho na inspeção agropecuária

Publicado

O cão Léo, da equipe K9 do Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), completa cinco anos nesta quarta-feira (9). Ele vai comemorar seu aniversário da maneira que mais gosta: trabalhando na inspeção das bagagens do aeroporto internacional de Brasília, para receber como recompensa sua bolinha de tênis. No final da jornada de trabalho, será homenageado com “Parabéns a você” e ganhará uma bela refeição com sua ração premium.

O dia de trabalho do Léo é variado, pois ele atua tanto na inspeção de bagagens de passageiros quanto na de encomendas e cargas. O trabalho dele é detectar os odores dos produtos de origem animal e vegetal de ingresso proibido no Brasil.

No canil onde Léo mora, ele convive com Vamp e Frida, ambas da raça Pastor Belga Malinois e com Mel, uma Golden Retriever. As três estão sendo treinadas para também atuarem na fiscalização agropecuária. Elas poderão ser enviadas para reforçar a vigilância nos portos, aeroportos e fronteiras, conforme for necessário.

Leia Também:  Infraestrutura está na prioridade do Governo Federal, avalia Aprosoja

O chefe do Centro Nacional de Cães de Detecção do Ministério, Romero Teixeira, treinador do Léo desde os nove meses de idade, lembra que o cão foi adquirido por meio de licitação e foi selecionado entre diversos animais por seu vigor físico e pela incansável vontade de buscar odores suspeitos. Léo é filho de Kléber e Mel, ambos da raça Labrador e da coloração chocolate. A previsão é que Léo trabalhe por oito ou nove anos. Depois disso, deverá ser adotado por seu treinador.

“O uso dos cães de detecção como ferramenta complementar à fiscalização agropecuária é muito importante, pois ao identificarem os produtos de ingresso proibido no país, evitam a entrada de doenças que afetam a agropecuária nacional como a febre aftosa, peste suína e gripe aviária, além de pragas vegetais”, diz Teixeira.

Faro certeiro

O grau de acerto do faro do cão é próximo a 100% na indicação de bagagens e cargas suspeitas. Quando ele detecta algo estranho, fica próximo da mala que é separada e aberta pela fiscalização. Os produtos de origem animal e vegetal proibidos de ingressar no país acabam destruídos. Léo, impecável, veste colete com a inscrição no peito “Vigiagro/SDA e, na lateral: Protegendo a agropecuária do Brasil”.

Leia Também:  Autorizações de pesca são prorrogadas por 240 dias

A portaria 74 regulamenta o emprego de cães de detecção de odores (farejadores) nos procedimentos de fiscalização agropecuária. A norma prevê ainda a implantação do Centro Nacional de Cães de Detecção (CNCD), que será construído junto ao Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O centro terá a responsabilidade de treinar os cães de detecção para atuarem nos aeroportos de todo o país. O objetivo reforçar os mecanismos de controle e fiscalização agropecuária.

Leo.jpg

Clique aqui para ouvir a matéria da Rádio Mapa

Informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
Janete Lima
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

CITROS/CEPEA: Clima reduz qualidade da safra atual e preocupa quanto à próxima temporada

Publicado

Cepea, 18/10/2019 – O clima quente e seco tem prejudicado a qualidade das laranjas maduras da safra atual (2019/20) – muitas estão murchas, miúdas e já começam a se cristalizar. Nesse cenário, os preços têm sido sustentados pelas maiores médias de comercialização das frutas com melhor padrão. Na parcial desta semana (segunda a quinta-feira), a pera registrou média de R$ 22,34/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 3% em relação à passada. Segundo colaboradores do Cepea, as condições climáticas atuais também têm preocupado citricultores do estado de São Paulo quanto à próxima safra, já que as plantas estão atualmente em fase de fixação dos frutos (“pegamento”) que serão colhidos em 2020/21, período bastante crítico e muito influenciado pela disponibilidade de água no solo, pela temperatura e pela umidade do ar. As condições atuais já têm resultado em queda dos chumbinhos em parte das propriedades sem sistema de irrigação – embora chuvas tenham ocorrido em alguns locais, foram pontuais e insuficientes para restituir a umidade do solo necessária para o pegamento. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Ministério fará parceria com supermercados para venda de produtos da agricultura familiar
Continue lendo

Agro News

FRANGO/CEPEA: Maior procura eleva preços de cortes para churrasco

Publicado

Cepea, 18/10/2019 – As vendas de carne de frango no atacado da Grande São Paulo estão abaixo das expectativas de agentes do setor para esse período. Observa-se, no entanto, maior demanda doméstica por cortes utilizados especialmente em churrascos, como asa, drumet, tulipa e coração. Com isso, os preços desses cortes têm subido em outubro, com a média deste mês já superando a de setembro. Dentre os produtos congelados, a asa é o corte que mais se valorizou no atacado paulista na média parcial de outubro (até o dia 16), passando de R$ 6,98/kg em setembro para R$ 7,48/kg neste mês, alta de 7,2% no período. De acordo com colaboradores consultados pelo Cepea, além do aumento da procura interna, a firme demanda por parte de países asiáticos por esses tipos de cortes também tem contribuído para enxugar a oferta doméstica e, consequentemente, elevar os preços desses produtos. Já para o frango inteiro congelado e resfriado, os valores até registram alta, mas de forma menos intensa. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Infraestrutura está na prioridade do Governo Federal, avalia Aprosoja
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana