conecte-se conosco


Esportes

Brasileiro Feminino: Palmeiras segura pressão e bate Ferroviária

Publicado


O Palmeiras saiu na frente da atual campeã Ferroviária no confronto pelas quartas de final da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. Nesta quinta-feira (28), o Verdão bateu as Guerreiras Grenás por 2 a 1 no Allianz Parque, em São Paulo.

A vitória deu às palmeirenses a vantagem do empate na partida de volta, que será neste domingo (1º), às 19h30 (horário de Brasília), na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP). O time do interior paulista terá de ganhar por ao menos dois gols de diferença para ficar com a vaga. Se vencer por um gol, a decisão será nos pênaltis.

As palestrinas abriram o marcador aos três minutos. A atacante Bianca cobrou escanteio pela direita e a zagueira Thais Ferreira cabeceou no contrapé da goleira Luciana. A Ferroviária pressionou atrás do empate, mas pecou na pontaria. A melhor chance foi aos 23 minutos. Aproveitando a sobra de uma dividida na grande área, a atacante Patrícia Sochor mandou por cima, mesmo com a goleira Vivi no chão.

Na etapa final, logo aos cinco minutos, o Verdão mostrou novamente eficiência e ampliou com um golaço de Camilinha. Em contra-ataque iniciado por Vivi, a meia saiu em disparada do campo de defesa, sem marcação e chutou de fora da área, no ângulo de Luciana. As Guerreiras Grenás seguiram em cima, tiveram oportunidades e, enfim, diminuíram com Sochor, que desarmou a zagueira Agustina na entrada da área e bateu na saída da goleira, aos 36. A atacante teve a chance do empate aos 42, mas parou no travessão.

Caçadoras na frente

Em Florianópolis, o Avaí/Kindermann superou o Internacional por 3 a 2, em outro confronto das quartas de final. Como a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) determinou que os times atuassem em seus estádios principais no mata-mata, as catarinenses – que jogam em Caçador (SC), base do Kindermann, a 400 quilômetros da capital do estado – mandaram a partida na Ressacada, casa do Avaí.

O Inter saiu na frente aos 30 minutos. A atacante Shasha invadiu a área pela direita e rolou, na saída da goleira Bárbara, para a meia Juliana mandar para as redes. Aos 39, a meia Pat lançou a atacante Lelê, que driblou a goleira Yasmin e empatou. Cinco minutos depois, após cobrança de escanteio da meia Júlia Bianchi pela esquerda, a zagueira Siméia dividiu com Yasmin e virou o placar.

Na etapa final, a bola parada foi, novamente, arma letal para o Avaí/Kindermann. Aos oito minutos, Júlia Bianchi cobrou falta na área, Lelê ganhou de Yasmin pelo alto e a lateral Bruna Calderan ficou com a sobra, na pequena área, para marcar o terceiro. O Internacional ainda descontou aos 32: Juliana cruzou da esquerda, a bola resvalou no travessão e sobrou para a atacante Byanca Brasil diminuir o prejuízo.

As equipes se reencontram no domingo, às 17h, no Beira-Rio, em Porto Alegre. As Avaianas Caçadoras têm a vantagem do empate. O Internacional tem de vencer por dois ou mais gols de diferença. Se a vitória das Gurias Coloradas for por um gol de saldo, a classificação às semifinais será decidida nos pênaltis.

San-São zerado

Já no estádio do Morumbi, na capital paulista, São Paulo e Santos não saíram do zero. Os rivais vão para o segundo jogo do confronto – neste domingo, às 16h, na Arena Barueri – sem vantagem.

A etapa inicial foi movimentada, com o Tricolor superior na primeira metade, acertando a trave com a atacante Duda. Depois, as Sereias da Vila dominaram e quase marcaram aos 39, em uma bomba da atacante Cristiane, após jogada de tiro livre indireto, que a goleira Carla salvou. A resposta foi imediata, em cabeçada à queima-roupa da zagueira Thaís Regina, na pequena área, que a goleira Michelle defendeu.

No segundo tempo, as equipes sentiram o desgaste e os desfalques que tiveram para o encontro e o ritmo do jogo caiu bastante, com os técnicos Lucas Piccinato e Guilherme Giudice lançando mão de todas as alterações possíveis, sem efeito. O São Paulo teve a melhor oportunidade da etapa com Kamilla. Aos 29 minutos, a atacante ficou cara a cara com Michelle, mas chutou para fora.

Confira a tabela da Série A1 do Brasileiro Feminino.

Edição: Fábio Massalli

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Paraná é derrotado pelo Guaraní por 2 a 1 na Vila Capanema

Publicado


O Paraná foi derrotado para o Guarani, por 2 a 1 nesta terça-feira (24), pela 23ª rodada da Série B do Brasileiro, na Vila Capanema. Com o resultado o Tricolor fica na 13ª posição, com 29 pontos conquistados, o próximo confronto é diante do Operário, sexta-feira (27), às 19h15, no estádio Germano Kruger.

O jogo começou com os dois times se estudando bastante e com poucas chances de gol. A primeira boa oportunidade da partida surgiu aos 27 minutos, quando o lateral Paulo Henrique arriscou de longe e o goleiro fez a defesa. Aos 31 minutos, o Guarani abriu o placar em um chute de fora da área. O Tricolor tentou a reação ainda na primeira etapa, Matheus Matias finalizou de longe a bola desviou em Thiago Alves e entrou, porém o atacante paranista estava em posição irregular.

A equipe paranista voltou melhor para a segunda etapa. Aos 22 minutos saiu o empate, Fabrício fez lindo lançamento para Wandson, o atacante dominou e finalizou, 1×1. Com o gol o Paraná Clube foi pra cima, Bruno Lopes e Léo Castro tiveram oportunidades, mas a bola não entrou. Aos 48 minutos o time visitante fez o segundo e venceu a partida.

Continue lendo

Esportes

Athletico supera desfalques e segura empate com o River Plate

Publicado


Seguro e eficiente, o Athletico conseguiu anular o River Plate durante a maior parte dos 90 minutos e ficou perto da vitória, mas o gol sofrido aos 45 do segundo tempo caiu como um balde de água fria. A atuação, porém, mostra que o Furacão está no caminho certo.

Antes de a bola rolar, a maioria dos torcedores aprovaria um empate. Até pelo cenário. O Furacão, que era vice-lanterna do Brasileirão até dia desses, enfrentava o atual vice-campeão da Libertadores e um dos grandes técnicos do futebol atual, Marcelo Gallardo.

Além disso, o Athletico acumulava 12 desfalques, oito deles por Covid-19. Paulo Autuori não tinha Santos, Jandrei, Abner, Christian, Nikão… Com isso, o treinador teve que escalar Bento, de 21 anos, no gol, e João Victor, de 19 anos, na lateral esquerda.

O jogo de volta será na terça que vem, às 19h15, no Estádio Libertadores da América, casa do Independiente, em Avellaneda. O gol fora é critério de desempate. Com isso, 0 a 0 dá River. Empate por dois ou mais gols (2 a 2, 3 a 3…) dá Athletico. E 1 a 1 leva para os pênaltis. E quem vencer, claro, avança

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana