conecte-se conosco


Tecnologia

Brasil tem segundo PS5 mais caro do mundo; veja preços da Sony

Publicado


source

Tecnoblog

playstation 5 PS5
Divulgação

PlayStation 5 brasileiro será o segundo mais caro do mundo

O PS5 chega ao Brasil em 19 de novembro e já está em pré-venda com valores que variam entre R$ 4.499 e R$ 4.999 . Mas você sabia que, com este valor, o console brasileiro é o segundo mais caro do mundo? Em levantamento feito pelo Tecnoblog, o preço fica atrás apenas da versão argentina.

O levantamento foi feito com uma simples conversão para Real (R$), de acordo com o preço do console oferecido na moeda de cada país. Impostos não foram contabilizados, ainda que eles estejam presentes no preço do PS5 brasileiro.

No top 5 de PS5 mais caros estão, nesta ordem: Argentina, Brasil, Peru, Chile e Colômbia. Curiosamente, cinco países sulamericanos.

Na Argentina o preço do PS5 com entrada para mídia física chega a custar R$ 7.200 – lembrando, isso sem calcular impostos. A versão digital custa R$ 5.472, por si só mais cara que a edição com drive de Blu-ray no Brasil.

Já entre os locais onde o console é mais barato, se convertendo direto para o Real, estão: Austrália, Hong Kong, EUA, Canadá e Japão, em ordem decrescente.

PS5 playstation 5
Paulo Higa/Tecnoblog

Variação de preços do PS5 no mundo

Todos os preços foram convertidos tendo como base as cotações do dia 19 de outubro de 2020.

PS5 mais caros do mundo

Veja a lista de preços do PS5 pelo mundo, em ordem do mais caro para o mais barato:

País PS5 PS5 Digital Edition
Argentina R$ 7.200 R$ 5.472
Brasil R$ 4.999 R$ 4.499
Peru R$ 4.678 R$ 4.210
Chile R$ 4.615 R$ 3.550
Colômbia R$ 4.200 R$ 3.300
África do Sul R$ 4.080 R$ 3.400
Israel R$ 4.041 R$ 3.298
India R$ 3.799 R$ 3.039
México R$ 3.640 R$ 2.990
Rússia R$ 3.384 R$ 2.736
União Europeia R$ 3.295 R$ 2.636
Reino Unido R$ 3.262 R$ 2.610
Ucrânia R$ 3.200 R$ 2.600
Coreia do Sul R$ 3.081 R$ 2.443
Nova Zelândia R$ 3.034 R$ 2.405
Singapura R$ 3.003 R$ 2.468
Austrália R$ 2.962 R$ 2.370
Hong Kong R$ 2.866 R$ 2.290
EUA R$ 2.795 R$ 2.236
Canadá R$ 2.677 R$ 2.125
Japão R$ 2.649 R$ 2.119

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Huawei se mantém em 2º lugar na venda de celulares; Xiaomi ultrapassa Apple

Publicado


source
huawei
Unsplash/Omid Armin

Huawei continua em segundo lugar de vendas globais

A chinesa Huawei driblou a  guerra com os Estados Unidos  e se manteve em segundo lugar na lista de fabricantes que mais venderam celulares no mundo no terceiro trimestre de 2020, de acordo com análise divulgada pela empresa de consultoria Gartner. A sul-coreana Samsung também se manteve em primeiro lugar.

As terceira e quarta posições, porém, tiveram uma inversão. Desta vez, a Xiaomi ultrapassou a Apple e ficou em terceiro lugar, deixando a maçã em quarto. Em quinto lugar está a chinesa OPPO .

Entre julho e setembro, a Samsung deteve 22% do mercado de smartphones , vendendo 80,8 milhões de unidades. Em comparação com o mesmo período de 2019, a fabricante aumentou suas vendas em 2,2%.

Já a Huawei viu seus números caírem em 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Mesmo assim, a marca conseguiu se manter na segunda posição, detendo 16,9% do mercado ao vender 51,8 milhões de celulares.

Para ultrapassar a Apple e tomar o terceiro lugar, a Xiaomi foi a fabricante que mais cresceu, com aumento de 34,9% entre o terceiro trimestre de 2019 e o de 2020. Já a americana teve queda de 0,6% no período. A expectativa, porém, é de que, com o lançamento da linha iPhone 12 , a Apple volte à terceira posição no quarto trimestre deste ano.

Continue lendo

Tecnologia

Twitter vai retomar verificação de contas em 2021; veja como será

Publicado


source

Olhar Digital

Twitter
Unsplash/Sara Kurfeß

Twitter vai retomar verificação de contas

Após quase três anos em pausa, a equipe do Twitter afirmou em seu blog oficial que está pronta para retomar seu processo de verificação de contas . Para isso, a empresa está pedindo feedback dos próprios usuários, para “garantir que nossas regras reflitam as vozes das pessoas que usam o Twitter”.

O programa de verificação de contas foi pausado em 2017 após a empresa perceber que o ícone azul que indica uma conta verificada estava sendo confundido pelos usuários como um “endosso” da plataforma àquela conta ou um indicador de sua importância na rede.

Um ano depois, a empresa reduziu a prioridade dos esforços para reformar a política de verificação para que pudesse se concentrar em questões mais importantes como a veracidade da informação em sua plataforma durante momentos críticos, como as eleições nos EUA.

A empresa agora parece estar pronta para retomar o processo de verificação . “Planejamos relançar a verificação, incluindo um processo público de solicitação, no início de 2021. Mas antes, precisamos atualizar a nossa política de verificação com sua ajuda. Esta política irá estabelecer a fundação para futuras melhorias definindo o que a verificação significa, quem pode solicitá-la e por que algumas contas podem perder a verificação”.

Atualmente, o ícone de verificação serve para “informar que uma conta de interesse público é autêntica. Para receber o selo azul, a conta precisa ser notável e ativa”. Os seis tipos de contas que podem receber o selo são contas de governos, notícias, entretenimento, esportes, “companhias, marcas e ONGs” e “ativistas, organizadores e outros indivíduos influentes”.

Novas regras

A nova política propõe critérios para remover automaticamente a verificação de uma conta se, por exemplo, ela se tornar inativa ou se o perfil estiver incompleto. A empresa planeja remover automaticamente o ícone de verificação de contas nestas condições em 2021.

O texto também define regras para negar ou remover a verificação de certas contas que, mesmo qualificadas, violam constantemente os termos de uso do Twitter . “Reconhecemos que há muitas contas verificadas no Twitter que não deveriam ser”, diz a empresa.

Os usuários podem participar do processo preenchendo uma pesquisa sobre a nova política de verificação, ou deixar seus comentários com um tuíte usando a hashtag #VerificationFeedback. O Twitter afirma que irá trabalhar com ONGs locais e seu Conselho de Confiabilidade e Segurança para “garantir que o máximo de perspectivas estejam representadas”.

O período de participação do público começa nesta terça-feira (24) e vai até 8 de dezembro de 2020. A partir daí o feedback será analisado e a equipe do Twitter será treinada na nova abordagem. O objetivo da empresa é introduzir uma versão final da nova política de verificação em 17 de dezembro de 2020.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana