conecte-se conosco


Saúde

Brasil tem novo recorde de mortes por Covid-19 em 24h; caso alcançam 1,4 milhões

Publicado


source
dois enfermeiros equipados assistem paciente em leito de UTI
AFP

País está prestes a atingir a marca de 60 mil mortes por Covid-19


Novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça-feira (30), aponta que Brasil registrou 1.280 novas mortes causadas pela Covid-19  em 24 horas, um novo recorde. O total agora é de 59.594. A taxa de letalidade se manteve em 4,3 %. O crescimento é de 2,1 %.


Já o número de casos confirmados do novo coronavírus (Sars-CoV-2) foi para 1.402.041. Desse total, 33.846 casos só de ontem para hoje. O crescimento é de 2,4 %.

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.


levantamento da última segunda-feira (29) registrava 58.314 mortes e 1.368.195 casos. Destes, 692 óbitos e 24.052 casos foram registrados em 24 horas, segundo o Ministério da Saúde .

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Saúde

Governo de SP prorroga vacinação contra a gripe e amplia público

Publicado


.

O governo de São Paulo anunciou hoje (30) que vai prorrogar a vacinação contra a gripe em todo o estado até o dia 24 de julho. A novidade é a liberação da vacina para toda a população, e não apenas para os grupos prioritários. A imunização estará disponível até que as doses se esgotem nos postos de saúde.

Neste ano, as doses da vacina são constituídas por três cepas do vírus Influenza: A/Brisbane/02/2018 (H1N1)pdm09; A/South Austrália/34/2019 (H3N2); e B/Washington/02/2019 (linhagem B/Victoria).

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo apela especialmente para que crianças com idade entre 6 meses e menores de 6 anos, gestantes e puérperas sejam vacinadas, pois os índices de vacinação nesses públicos ainda são inferiores a 60%.

“É muito importante que pessoas que se enquadram nestes grupos vulneráveis busquem a unidade de saúde mais próxima de sua residência. A vacina protege contra as complicações da gripe e não causa a doença”, disse Nubia Araújo, diretora de Imunização da secretaria.

Segundo o governo paulista, a vacina é segura, eficaz e ajuda a evitar doenças respiratórias causadas por gripes e resfriados, mais frequentes nessa época do ano.

A vacina não protege contra o novo coronavírus, mas o governo considera que ela é fundamental para diminuir o número de pessoas que apresentam problemas respiratórios graves, principalmente as que necessitam de internação.

“Além de proteger a população contra a Influenza, precisamos minimizar o impacto sobre os serviços de saúde em meio à pandemia de covid-19, já que os sintomas dessas doenças são semelhantes”, disse o secretário da Saúde, José Henrique Germann.

Até o momento, mais de 14,2 milhões de doses de vacina contra o vírus Influenza já foram aplicadas em todo o estado de São Paulo, nos grupos considerados prioritários, como idosos, crianças, gestantes e profissionais da saúde. A meta de chegar a 90% da população-alvo foi atingida entre alguns públicos, alcançando 5,8 milhões de idosos (100%); 1,5 milhão de profissionais da saúde (100%) e 6,7 mil indígenas (100%). 

Mais cedo, a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo já havia anunciado a prorrogação da vacina contra a gripe na capital paulista.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Saúde

São Paulo ultrapassa 281 mil casos do novo coronavírus

Publicado


.

O estado de São Paulo soma hoje (30) 281.380 casos confirmados do novo coronavírus, com 14.763 óbitos e 44.491 pacientes curados após receberam alta médica.

Segundo João Gabbardo, secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, o número de mortos está dentro da previsão esperada até o fim de junho, cujos dados serão finalizados amanhã. 

O estado projetava entre 15 mil e 18 mil óbitos por coronavírus até junho. “A previsão que tínhamos dos óbitos está absolutamente dentro do esperado e, provavelmente com os novos casos que devemos acrescentar até amanhã, vamos ficar um pouco abaixo dos 15 mil, que é nossa faixa inferior do intervalo projetado”, disse ele.

Já o número de casos confirmados está, como explicou, um pouco acima da média projetada pelo governo, entre 190 mil e 265 mil casos até o fim de junho. 

“O número de casos confirmados está um pouco acima da média, mas dentro do intervalo de confiança. Mas, se retirarmos, dentro desses 281 mil casos confirmados, em torno de 25% que foram confirmados por testes rápidos, vamos ficar com um quantitativo em torno de 210 mil, abaixo dos 235 mil [em média] que estávamos prevendo”, afirmou Gabbardo.  

Neste momento, há 5.452 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) em todo o estado em casos confirmados ou suspeitos de coronavírus, além de 7.940 em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado é de 64,6%, enquanto na Grande São Paulo está em 66%.

Outros números

Segundo Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, nos últimos sete dias o estado apresentou redução de 2% no número de novas internações, na comparação com os sete dias anteriores. 

Também houve, segundo ela, redução de 5% em novos óbitos por coronavírus na mesma base de comparação. Isso se deve, principalmente, por causa da redução que vem ocorrendo tanto na capital quanto na Baixada Santista. 

“Na capital tivemos uma redução de 10% nas internações nos últimos sete dias e de 17% no número de óbitos. Na Baixada Santista tivemos também melhora expressiva, com redução de 13% em novas internações e de 22% nas mortes dos últimos sete dias”, disse.

A taxa de letalidade do estado de São Paulo, que mede a gravidade da doença e se refere ao percentual dos casos da doença que resultam em morte, está em 5,2%, menor valor já registrado.

A taxa de isolamento social do estado de São Paulo ontem (29) foi de 46%, enquanto na capital atingiu 47%. O governo paulista considera um valor satisfatório acima de 55%, o que ajudaria a diminuir a propagação do coronavírus e evitar colapso no sistema de saúde.  

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana