conecte-se conosco


Entretenimento

Brasil se junta a Irã, Rússia e Coreia do Norte como inimigos dos X-Men em HQ

Publicado

source

Em uma nova série de quadrinhos dos X-Men, o Brasil aparece como um dos países que rejeitaram ter relações diplomáticas com os mutantes. Em “House of X”, escrita por Jonathan Hickman, uma nação soberana para pessoas com superpoderes é criada: a ilha de Krakoa. No entanto, nem todos os outros países aceitam o fato — um deles é o Brasil.

Leia também: “X-Men” chega à Disney com franquia desgastada, mas boas potencialidades

House of X arrow-options
Divulgação/Marvel

House of X é a nova série de X-men

O assunto é abordado no quinto número da nova série, recém-lançado nos Estados Unidos. Uma das páginas da publicação traz a lista de nações que rejeitaram ter relações diplomáticas com o país mutante. No caso do Brasil, no campo do motivo alegado para a decisão consta apenas “política”. Na história, esses países são considerados adversários:

“Mais de cem nações aceitaram o acordo comercial com Krakoa. E, enquanto as negociações continuam com o resto das nações do mundo, algumas rejeitaram a abertura de Krakoa. As nações que rejeitaram o tratado comercial são consideradas adversárias naturais”.

Leia Também:  Príncipe George terá festa de aniversário com junk food e castelo inflável

Leia também: Narrativamente econômico, “Logan” empurra filmes de heróis para o futuro

Ao todo, a lista conta com 14 países de cinco continentes, Ásia, Europa, África, América do Sul e Central. Alguns dos listados são o Irã, Coréia do Norte, Rússia e Venezuela. Esses dois últimos também são apontados por não concordarem com Krakoa no âmbito político. Já com os estados asiáticos, as divergências são ideológicas.

X-men arrow-options
Reprodução

Lista das nações que rejeitaram ter relações comerciais com Krakoa, em “House of X”

Fonte: IG Gente
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Entretenimento

Cara de uma focinho da outra? Gillian Anderson surge como Thatcher em The Crown

Publicado

source

Os fãs de “ The Crown ” aguardam ansiosos a estreia da terceira temporada da série, que chega em 19 de novembro na Netflix . Enquanto isso, a produção do quarto ano já está a todo vapor, e contará com Gillian Anderson no papel da primeira-ministra Margaret Thatcher. A atriz foi fotografada filmando cenas como a personagem e impressionou pela semelhança com a política.

Leia também: Netflix escolhe atriz que viverá a Princesa Diana em “The Crown”

gillian anderson arrow-options
Reprodução

Gillian Anderson como Thatcher em “The Crown”

Nas fotos, divulgadas pelo The Mirror , ela aparece de peruca em um iate, com um vestido azul, o favorito de Tatcher. Gillian Anderson , porém, não estará nos episódios lançados em novembro. Esse ano, porém, mostra a mudança de atrizes no papel da Rainha Elizabeth.

Leia também: Atriz fala sobre interpretar Rainha Elizabeth II: “Pior trabalho do mundo”

the crown arrow-options
Reprodução

Olivia Colman como Rainha Elizabeth em “The Crown”

Interpretada por Claire Foy nos dois primeiros anos, a monarca agora será vivida por Olivia Colman, vencedora do Oscar 2019 por “A Favorita”. Já Matt Smith dará lugar a Tobia Menzies e a personagem de Vanessa Kirby será feita por helena Bonham Carter.

Leia Também:  Príncipe George terá festa de aniversário com junk food e castelo inflável

Leia também: Novo teaser do 3º ano de “The Crown” introduz Olivia Colman como Elizabeth II

arquivo x arrow-options
Reprodução

Gillian Anderson é conhecida por seu papel em “Arquivo X”

Enquanto não aparece na produção sobre a Família Real britânica, Gillian Anderson deve voltar ao papel de Jean na série “Sex Education”, também na Netflix.

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

RuPaul’s Drag Race mal estreou no Reino Unido e já tem polêmicas no 1º episódio

Publicado

source

Senhoras e senhores, liguem seus motores, porque o reality mais glamuroso da TV estreou sua primeira temporada no Reino Unido e já de cara surpreendeu seus fãs. Com 10 rainhas incríveis lutando pelo título de primeira Drag Superstar do Reino Unido, a ganhadora de RuPaul’s Drag Race UK não levará para casa os 100 mil dólares, como de costume.

Ru Paul's Drag Race arrow-options
Divulgação/BBC

Ru Paul’s Drag Race UK


Leia também: Revolucionário, Rupaul colocou a cultura queer no streaming

Por mais que tenha sido dito muitas vezes que drag “nunca será mainstream”, o programa se tornou um fenômeno internacional, recebendo 23 indicações ao Emmy Award com três vitórias consecutivas para Rupaul como “Melhor Apresentador” e fez história quando se tornou o primeiro programa a ganhar o Emmy de Melhor Reality de Competição e Melhor Apresentador no mesmo ano. Histórico, pois é!

Desde 2009, quando o programa lançou, mais de 100 rainhas icônicas já lutaram pelo título e nos encantaram com seu carisma, originalidade, coragem e talento.


Leia também: Pabllo Vittar é capa de revista LGBT britânica: “uma anomalia maravilhosa’

Na versão americana, que conta com 11 temporadas até agora, a vencedora leva um prêmio em dinheiro (atualmente 100 mil dólares), uma coroa e um cetro, provimento de maquiagens por um ano, além de oportunidades de trabalho com grandes nomes. A novidade é que, a vencedora do Reino Unido não ganhará a quantia em dinheiro, apenas a coroa e gravará uma série pela World Of Wonder em Hollywood.

Os prêmios para as vencedoras dos desafios semanais, também estão diferentes, nessas 11 temporadas vimos nossas musas ganharem viagens luxuosas, jóias, vestidos de alta costura sob medida e tantos outros luxos, porém, no Reino Unido , a cada vitória as competidoras recebem apenas um broche.

Leia também: Drag queen viraliza ao assumir visual de Lady Gaga em “Nasce Uma Estrela”

Ru Paul's Drag Race arrow-options
Reprodução/Instagram

Ru Paul’s Drag Race


Esse corte de gastos não significa que Mama Ru passe por dificuldades, muito pelo contrário, a celebridade vive dias de glória. O motivo da falta de prêmios é que o Drag Race será transmitido pela BBC, que é uma estatal, e pelas legislação britânica, é vedado o fechamento de patrocínios ou prêmios em dinheiro em qualquer programa, o que não é um problema para nossas rainhas, que continuam batalhando com determinação pela coroa.

Leia Também:  André Gonçalves responderá na Justiça por briga em bar e desacato a autoridade

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana