conecte-se conosco


Política Nacional

Brasil está “perdendo vidas e empregos por causa do presidente”, diz Haddad

Publicado


source
Fernando Haddad%2C ex-prefeito de São Paulo
Reprodução/TV Cultura

Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad , disse em entrevista ao Roda Viva , da TV Cultura, nesta segunda-feira (6) que o Brasil está “perdendo vidas por causa do presidente da República” ao comentar a forma como o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conduz o País em meio à pandemia da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

De acordo com o ex-prefeito, a crise na saúde evidenciou a falta de preparo que Bolsonaro tem para ser presidente. “Nós podiamos passar quatro anos sem saber que ele era um incompetente, mas nós temos a pior gestão da Saúde”, afirmou.

Haddad ainda falou sobre a formação de uma frente ampla de oposição ao governo federal pelas instituições democráticas e defendeu que “o Brasil perdeu a eleição de 2018 ao eleger alguém sem nenhum compromisso com a democracia”.

“O que a gente precisa agora é se unir. A gente quer criar um ambiente em que não se repita o cenário de 2018 porque todos os democratas pressupõem e democracia, mas não foi o que aconteceu na época”, disse o ex-prefeito.

A união de movimentos democráticos tem sido a principal bandeira da oposição contra Bolsonaro. Em manifestações recentes, no entanto, o ex-presidente Lula já afirmou que o Brasil não está mais com idade para ser “Maria vai com as outras” e tem se recusado a dialogar com outros nomes da política.

Ao comentar um possível diálogo com ex-ministro Sergio Moro, que comandou a pasta da Justiça e Segurança Pública até abril deste ano, o ex-prefeito criticou a conduta que o ex-magistrado como juiz e evitou dizer que ele poderia ser um aliado. “Eu não consigo ver que a ação do Moro não seja suspeita contra o Lula. O Moro não cumpriu sua função de juiz, ele usou a função de juiz para começar sua vida política.”

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Projeto concede a laboratórios isenção de tributos incidentes sobre lucros com exames para Covid-19

Publicado


.
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Ordem do dia para discussão e votação de diversos projetos. Dep. Rubens Bueno (CIDADANIA - PR)
O autor da proposta, deputado Rubens Bueno

O Projeto de Lei 4153/20 concede aos laboratórios de análises clínicas isenção de tributos federais incidentes sobre as receitas obtidas com a realização de exames para a detecção da Covid-19, durante a vigência da situação de calamidade pública.

A isenção valerá para os seguintes tributos: Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ); Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL); Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins); e Contribuição para os Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep).

“A isenção proposta pode proporcionar uma redução direta nos preços cobrados pelos laboratórios de análises clínicas para a realização de exames da Covid-19, possibilitando que mais pessoas possam realizar esses testes”, afirma o autor da proposta, deputado Rubens Bueno (Cidadania-PR).

Pela proposta, os laboratórios incluídos no Simples Nacional, que recolhem os tributos federais, estaduais e municipais de forma unificada e simplificada, poderão pedir restituição do valor relativo aos tributos isentos.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Lara Haje
Edição – Natalia Doederlein

Continue lendo

Política Nacional

Joice Hasselmann terá que pagar R$ 30 mil a empresário por dano moral

Publicado


source
Joice Hasselmann
Reprodução / YouTube

A defesa de Joice Hasselmann entrou com recurso na Justiça

A deputada federal  Joice Hasselmann (PSL-SP) deve pagar multa por danos morais no valor de R$ 30 mil, determinado pela 1ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). A defesa da deputada entrou recorreu e apresentou um embargo sobre a decisão.

O pagamento deverá ser feito ao empresário Hermes Freitas Magnus que deu entrada no processo durante o ano eleitoral de 2018, quando Joice ainda era candidata. O empresário processou a parlamentar devido às informações publicadas no livro “Delatores – a queda dos investigados na Lava Jato “, feito por Joice .

Magnus alega que ter sido retratado como envolvido no esquema criminoso, quando se diz vítima no processo. Ele chegou a pedir uma indenização no valor de R$ 2 milhões, mas o TJ-SP condenou a deputada em 2019 a pagar o valor de R$ 20 mil.

Em uma votação unânime, o aumento do valor de reparação passou de R$ 20 mil para R$ 30 mil.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana