conecte-se conosco


Saúde

Brasil encosta em 160 mil mortes por Covid-19; média móvel segue caindo

Publicado


source
Brasil se aproxima dos 160 mil óbitos por Covid-19
Reprodução: BBC News Brasil

Brasil se aproxima dos 160 mil óbitos por Covid-19

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou mais 406 óbitos causados pelo novo coronavírus  (Sars-CoV-2), fazendo o total subir para 159.883 Já o número de contaminações chegou aos 5.535.460 milhões. Desse total, 18.802 infectados só de ontem para hoje.

O País tem média móvel de 426 mortes diárias por Covid-19 e os casos do novo coronavírus apontam tendência de alta, com média móvel de 22.118. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 159.883 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 20.600 mortes, seguido por Ceará (9.353), Minas Gerais (9.015), Pernambuco (8.627).

Os estados que registram maior número de casos são: São Paulo (1.116.127), Minas Gerais (358.971), Bahia (353.1577), Rio de Janeiro (309.997);

Desde o início de junho, o Conass divulga os números da pandemia da Covid-19 por conta de uma confusão com os dados do Ministério da Saúde. As informações dos secretários de saúde servem como base para a tabela oficial do governo, mas são publicadas cerca de uma hora antes.

O Brasil segue como o terceiro país do mundo em número de casos de Covid-19 e o segundo em mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Média móvel de casos de Covid-19 continua a subir no Brasil e vai a 31.779

Publicado


source
Mais de 60 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo
Foto: James Gallagher

Mais de 60 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo

O Brasil registrou nesta quinta-feira 37.614 novos casos e 691 novas mortes por  Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Até agora, foram confirmados 6.204.220 casos acumulados e 171.460 vidas perdidas desde o início da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Já a média móvel de mortes, também verificada pelo boletim, foi de 486. A média móvel de casos ficou em 31.779.

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 41.773 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 22.394 mortes, seguido por Minas Gerais (9.904), Ceará (9.545), Pernambuco (8.987).

Os estados que registram maior número de casos são: São Paulo (1.229.267), Minas Gerais (406.880), Bahia (392.381), Rio de Janeiro (346.024) e o Ceará (297.152).

Desde o início de junho, o Conass divulga os números da pandemia da Covid-19 por conta de uma confusão com os dados do Ministério da Saúde. As informações dos secretários de saúde servem como base para a tabela oficial do governo, mas são publicadas cerca de uma hora antes.

Mais de 60 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo. Do total de doentes, mais de 1,4 milhão morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins. O Brasil segue como o terceiro país do mundo em número de casos de Covid-19 e o segundo em mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Bombeiros vão fiscalizar prevenção à covid-19 em bares e boates do Rio

Publicado


O cumprimento das medidas de prevenção à covid-19 em bares, boates e casas de espetáculo também será fiscalizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, a partir de determinação divulgada ontem (25) pelo governo estadual.

Além de autorizarem os eventos no estado, os bombeiros também farão vistorias entre 20h e 5h para verificar o cumprimento de regras como a limitação de público, o distanciamento social, o uso de máscara e a disponibilização de álcool 70.

Segundo o comandante-geral do Corpo de Bombeiros e secretário de Defesa Civil, coronel Leandro Monteiro, os estabelecimentos que forem flagrados descumprindo a lotação de público de determinada no Decreto Estadual 47.345, de 5 de novembro de 2020, serão interditados e terão suas licenças cassadas.

O decreto estabelece que bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres devem limitar o acesso do público a dois terços da sua capacidade de lotação. As regras permitem a apresentação de música ao vivo, mas proíbem pista e espaço de dança. Além disso, são autorizados os serviços de consumo de bebidas alcoólicas apenas para os clientes sentados em mesas e cadeiras nas áreas internas e externas, respeitando o distanciamento mínimo de um a dois metros. O sistema de self-service para refeições está proibido.

Já casas de shows e espetáculos, boates e arenas fechadas só podem funcionar com reserva de lugares numerados, respeitando a limitação de 50% da capacidade de público. Assim como nos bares, é permitida música ao vivo, porém vedada pista e espaço de dança para evitar concentração de público nestes locais.

Os pedidos para a realização de eventos no estado deverão ser submetidos ao Corpo de Bombeiros por meio do Sistema Eletrônico de Informação. Além da viabilidade dos eventos, a corporação fará a avaliação considerando a situação de cada município.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana