conecte-se conosco


Agro News

Brasil e China devem tratar de certificados para florestas plantadas em reunião do Brics

Publicado

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) reuniu-se nesta quarta-feira (15), em Pequim, com empresários chineses e brasileiros do setor de florestas plantadas e celulose. No encontro, os representantes da China solicitaram a uniformização dos certificados fitossanitários para o comércio dos produtos.

Tereza Cristina sugeriu aos chineses, maiores importadores mundiais de celulose, que as conversas sobre o tema ocorram durante reunião do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, índia, China e África do Sul), que será realizada no Brasil, em novembro deste ano.

A ministra destacou alto uso de tecnologia no setor, que tem crescido dentro da economia brasileira, e a busca por ampliar os negócios com a China. “É um setor que teve um desenvolvimento pujante nos últimos anos, extremamente organizado. Eu me orgulho muito de ser de um estado que resolveu parte dos seus problemas quando trouxe essa atividade florestal como uma das principais, o Mato Grosso do Sul”, disse.

Atualmente, o Brasil tem 10 milhões de hectares de árvores plantadas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que corresponde a 1% do território nacional, mas é responsável por 91% de toda a madeira para fins industriais. Desse total, 5,8 milhões de hectares têm algum tipo de certificação florestal com indicadores reconhecidos internacionalmente, conforme dados do ministério.

As florestas plantadas estão localizadas principalmente em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul, em São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Leia Também:  ETANOL/CEPEA: Preços voltam a subir em SP

De acordo com o diretor Jurídico e de Relações Institucionais da Suzano, Pablo Machado, as exportações do setor chegam a US$ 12,5 bilhões. A China, conforme o executivo, respondeu por 42,7% das vendas no ano passado e 40%, em 2017. “Brasil é um parceiro confiável e tem capacidade de ofertar mais celulose à China. Gostaríamos de continuar e ampliar em longo prazo essas parcerias”. Suzano lidera o segmento de celulose de eucalipto no Brasil.

Em 2017, o setor respondeu por 5% das exportações brasileiras e 10% das exportações do agronegócio. A produção florestal ocupa o quarto lugar, ficando atrás apenas da soja, das carnes e do setor sucroalcooleiro.

Já José Carlos da Fonseca Junior, diretor de Relações Institucionais da Ibá, propôs que áreas degradadas no Brasil sejam usadas para florestas plantadas, o que renderia mais de US$ 6 bilhões de investimentos nos próximos anos. “Brasil pode expandir as capacidades e suprir as necessidades crescentes da China”. Segundo os produtores, o país lidera o ranking global de produtividade florestal, com uma média de 35,7 m³/ha/ano para o plantio de eucalipto, o que representa quase duas vezes mais a produtividade dos países do Hemisfério Norte,  e 30,5 m³/ha/ano para pinus.

No ano passado, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento lançou o Plano Nacional de Desenvolvimento de Florestas Plantadas – PlantarFlorestas, que prevê aumentar em 2 milhões de hectares a área de cultivos comerciais até 2030.

 Sinochem

Tereza Cristina reuniu-se também com o Frank Ning, CEO da ChemChina e da Sinochem, empresas chinesas que atuam nos setores de agroquímicos e energia. Na reunião, Ning disse que com a disputa comercial entre os Estados Unidos e a China os chineses “cada vez mais terão de diversificar a busca por alimentos e comprar mais do Brasil”.

Leia Também:  Ministério participa de projeto da FAO para mapear perdas e danos na agricultura

Tereza Cristina vem ressaltando que a disputa pode ser uma oportunidade para os exportadores brasileiros aumentarem a participação no mercado chinês, maior importador de soja e carnes.

A ministra destacou que, no último dia 11 em Niigata (Japão), os Líderes de Agricultura do Hemisfério Ocidental assumiram o compromisso de trabalhar em conjunto “em defesa da segurança alimentar global e do comércio agrícola, com base em princípios científicos e de análises de risco”, o que pode estimular as relações com os chineses. Tema abordado na apresentação do CEO da Companhia das Cooperativas Agrícolas do Brasil (CCAB), Jones Yasuda, que destacou o papel do Brasil na nutrição e segurança alimentar global nas próximas décadas.

Ning informou ainda que as empresas do grupo são sustentáveis e não haverá problemas para o fornecimento de produtos aos clientes, incluindo os produtores brasileiros.

O deputado federal e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, Alceu Moreira (MDB-RS), que integra a comitiva, tratou da importância de o Congresso Nacional concluir a votação da proposta que altera a legislação sobre agroquímicos. Os parlamentares da comitiva acompanharam as duas reuniões desta quarta-feira.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

Diretor da secretaria executiva do Mapa é eleito para comitê do IICA

Publicado

O brasileiro Gustavo Pereira da Silva Filho foi eleito na segunda-feira (16) para integrar o Comitê de Revisão de Auditoria do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), em eleições ocorridas durante a XXXIX reunião do Comitê Executivo do Instituto, na Costa Rica.

Gustavo Pereira, que exercerá seu mandato no período de 1º de janeiro do próximo ano a 31 de dezembro de 2025, é diretor do Departamento de Governança e Gestão da Secretaria-Executiva do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

 

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Exportação diminui, mas preço interno segue em alta
Continue lendo

Agro News

Delegação do Brics visita banco genético da Embrapa, o maior da América Latina

Publicado

Representantes de delegações estrangeiras do Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) visitaram dois centros de pesquisa da Embrapa, nesta quarta-feira (17): a Embrapa Agroenergia e a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia,  localizados em Brasília. A visita oficial fez parte da reunião de Vice-Ministros de Agricultura do Bloco, que será realizada até esta quinta-feira (18) na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O encontro antecede a 9ª reunião de Ministros de Agricultura do Brics, que será realizada em Bonito (MS), em setembro, com o tema ”Promoção da Inovação e Ações para o Desenvolvimento de Novas Soluções para Sistemas de Produção de Alimentos”. O Brasil exerce neste ano a presidência de turno do bloco econômico, que representa cerca de 42% da população mundial, 23% do PIB (Produto Interno Bruto), 30% do território e 18% do comércio mundial. Antes da visita, as delegações foram recebidas pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, na sede do ministério.

As visitas aos dois centros foi coordenada pelo presidente interino da Embrapa Celso Moretti. Na Embrapa Agroenergia, os vice-ministros conheceram o laboratório e as casas de vegetação que estão neste momento fazendo testes de validação de novas variedades transgênicas de cana-de-açúcar, com resistência à broca-da-cana e ao herbicida glifosato.

Leia Também:  Ministério discute plano estratégico para erradicação da febre aftosa

Já na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, conheceram o Banco Genético da Unidade, considerado o quinto maior do mundo e o maior da América Latina. Ele abriga mais de 100 mil amostras de cerca de 800 diferentes espécies de importância para a agricultura e a alimentação, guardadas a temperatura de 20° graus negativos.

À tarde, o grupo se reunirá no auditório do Mapa para discutir pautas ligadas ao desenvolvimento da agropecuária dos países membros. A reunião será conduzida pelo embaixador Orlando Ribeiro, secretário de Comércio e Relações Internacionais do ministério. Na quinta-feira (18), as discussões prosseguem, terminando com encontros bilaterais entre os países-membros.

 

Mais informações à Imprensa:Robinson Cipriano da Silva
Secretaria de Inteligência e Relacionamento Estratégico da Embrapa

 

Fonte: MAPA GOV
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana