conecte-se conosco


Saúde

Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19

Publicado


Balanço divulgado neste domingo (4) pelo Ministério da Saúde (MS) mostra que o país registrou 13.493 novos casos de covid-19, nas últimas 24 horas. No total, o país acumula 5.394.128 casos, desde o início da pandemia. Além disso, foram registradas 231 novas mortes, totalizando 157.134 óbitos. O número de casos em investigação soma 2.390.

O último balanço do governo indica ainda que 4.835.915 pessoas (89,7%) são consideradas curadas da doença. Outras 401.079 pessoas estão em acompanhamento, segundo os dados oficiais.

Os números de novos casos e óbitos costumam ser mais baixos nos finais de semana, em razão da dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias estaduais de saúde aos sábados e domingos. O balanço do Ministério da Saúde é feito a partir de registros reunidos pelas secretarias estaduais de saúde e enviados à pasta para consolidação.

Atualização em 25/10/2020 dos dados do Ministério da SaúdeAtualização em 25/10/2020 dos dados do Ministério da Saúde

Covid nos estados

São Paulo lidera o ranking de maior número de casos acumulando 1.091.980 pessoas contaminadas. Os outros estados com maior número de casos são Minas Gerais (348.804) e Bahia (344.705). Já o Acre tem o menor número de casos (30.304), seguido de Amapá (51.127) e Roraima (55.862).

São Paulo também lidera o número de mortes, com 38.747. Rio de Janeiro (20.203) e Ceará (9.248) aparecem na sequência. Os estados com menos mortes são Acre (687), Roraima (691) e Amapá (741).

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Grande SP tem 61,7% de UTIs para Covid-19 ocupadas; mortes sobem 31% em 14 dias

Publicado


source
Paciente na UTI
BBC/Getty Images

Média móvel de mortos e ocupação de leitos estão em crescimento na Grande SP

A ocupação de leitos de UTIs na Grande SP segue crescendo: 61,7% dos leitos estão ocupados , segundo os dados da Secretaria de Saúde do estado. A média de mortes também continua em alta. Comparada ao número registrado há 14 dias, a média diária de óbitos por Covid-19 teve alta de 31%.

Segundo boletim do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE), São Paulo tem 10.223 pessoas internadas por  Covid-19 em hospitais públicos e particulares. Desse total, 4.329 estão em UTIs e 5.894 em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTI em todo o estado chegou a 54,8% neste sábado, segundo a secretaria.

Neste sábado, 181 mortes foram contabilizadas nas últimas 24 horas. O total no estado é de 42.969. Também fora registrados 8.938 novos contágios, elevando o total para 1.285.087

A média móvel de mortes, que leva em consideração os registros dos últimos 7 dias, é de 132 neste sábado. Em comparação ao valor registrado há 14 dias, a  variação foi de 31% , o que indica tendência de alta.

O estado de São Paulo já vinha apontando alta no número de internações há pelo menos três semanas, mas a análise da evolução epidemiológica estava prejudicada por conta de um apagão de dados em sistema do Ministério da Saúde.

Antes do apagão de dados, o estado vinha registrando queda e estabilidade nas mortes. Durante dez dias seguidos a média móvel diária ficou abaixo de 100. No entanto, desde o dia 26 de novembro o valor voltou a ficar acima de 100.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Covid-19: Conselho de Saúde pede compra de todas vacinas com eficácia comprovada

Publicado


source
Vacinas em teste contra o novo coronavírus
Reprodução/ iG Minas Gerais

Vacinas em teste contra o novo coronavírus

Site do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) publicou, neste sábado (5), nota assinada por secretários de saúde estaduais e municipais de Saúde, solicitando ao governo federal que compre todas as vacinas contra a Covid-19 que tenham eficácia e segurança comprovadas. Como, também, a imunização de toda a população brasileira o mais breve possível – que seria por meio de um Plano Nacional de Imunizações unificado.

O Ministério da Saúde confirmou que fechou acordo para compra de duas vacinas, mas não informou se irá adquirir vacinas de outros laboratórios.

“O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) reiteram a defesa da incorporação pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) de todas as vacinas contra a Covid-19, com reconhecidas eficácia e segurança, especialmente as que já estão sendo testadas no Brasil, considerada, ainda, a necessidade de se alcançar a imunização de toda a população brasileira, com a máxima brevidade”, diz  a nota.

O conselho alerta para os riscos da falta de uma coordenação nacional, além de uma eventual adoção de diferentes grupos prioritários e/ou cronogramas para a vacinação nos estados.

“É urgente que os processos de avaliação para o uso emergencial de vacinas contra a Covid-19, a logística de aquisição de insumos, o sistema de informações, a definição das estratégias de monitoramento e avaliação da campanha e, principalmente, a aquisição das vacinas estejam sob a coordenação do Ministério da Saúde, responsável pelo PNI, como medida para garantir a equidade entre os entes subnacionais”, ressalta a nota.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana