conecte-se conosco


Esportes

Bottas vence GP da Áustria. Hamilton e Albon batem e Norris vai ao pódio

Publicado

O gesto que os pilotos fizeram antes da largada contra o racismo (Foto: Haas)

Valeu a pena esperar! A temporada 2020 do Mundial de Fórmula 1 não poderia ter vivido melhor começo. É verdade que a primeira metade do GP da Áustria foi até morno e sem grandes embates, mas daí em diante a prova no Red Bull Ring ofereceu várias disputas por posição e também um alto número de abandonos, com nove pilotos ficando fora. Valtteri Bottas, que largou na pole-position neste domingo (5), liderou de ponta a ponta para vencer na abertura do campeonato.

Foi uma corrida surpreendente em vários aspectos. Max Verstappen, que mostrava até ter chances de vitória, foi o primeiro a abandonar. Alexander Albon, então, despontou com boas possibilidades ao optar por uma melhor estratégia de pneus na disputa contra as Mercedes de Hamilton e Bottas. O anglo-tailandês chegou a colocar lado a lado para ultrapassar, mas foi tocado pelo hexacampeão.

Hamilton foi punido em 5s e acabou perdendo não só a segunda colocação, mas também o pódio. Surpresas, Charles Leclerc, depois de ter largado em sétimo, e Lando Norris, da McLaren, fecharam o top-3 nesta tarde.

Hamilton teve de se contentar com o quarto lugar, seguido pela outra McLaren, de Carlos Sainz, enquanto Sergio Pérez, que apostou na estratégia de seguir com pneus usados na pista depois do último safety-car, ficou em sexto. Pierre Gasly, da AlphaTauri, completou a prova na sétima posição, à frente da Renault de Esteban Ocon. Antonio Giovinazzi mostrou o quão surpreendente foi a corrida ao colocar a Alfa Romeo em nono. E Sebastian Vettel, depois de ter caído para a zona intermediária do grid depois de lutar por posição com Sainz, ainda marcou um ponto e chegou em décimo.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Tênis: Luisa Stefani embarca para retomar circuito de duplas

Publicado


.

A tenista Luisa Stefani embarcou nesta segunda-feira (03) de Tampa, na Flórida, para Lexington, no estado americano do Kentucky. Lá, a partir de 10 de agosto, a brasileira, ao lado da americana Hayley Carter, retoma o circuito profissional de duplas após mais de quatro meses de paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

“Muito animada. Mas também bastante ansiosa. Vai ser um momento diferente, com muitas precauções e restrições. Já nos passaram como será o protocolo, mas só vamos saber mesmo como será a rotina de competições estando lá”, disse a atleta à Agência Brasil.

Depois da competição em Kentucky, o calendário prevê o Premiere de Cincinnati e o Grand Slam US Open, ambos devem ocorrer em Nova York. “Apesar desses torneios ainda não estarem 100% confirmados, estou contando que vão ocorrer. Me preparei para isso. É muito mais fácil treinar tendo uma referência de um calendário de competições. Estou animada e preparada para voltar”, afirmou.

A ideia da brasileira é aproveitar essa semana em Lexington para treinar e readquirir o ritmo com a parceria Hayley. “Precisa chegar pelo menos três dias antes para fazer teste da covid-19 para entrar no torneio. E vamos buscar recuperar o tempo perdido, né? Aproveitar para treinar e ir voltando aos poucos”.

Na sequência, dependendo do andamento da pandemia, os planos da dupla é seguir para Madri e manter um calendário de torneios ao redor do mundo: “Ainda está tudo muito incerto. A cada semana há torneios cancelados. Recentemente, por exemplo, aconteceu na China. Grande parte do circuito da Associação Internacional de Tênis [WTA] ocorreria lá. A Federação Internacional de Tênis [ITF] tem poucos torneios previstos e a maioria deles será na Europa”.

A retomada da modalidade em nível mundial ocorreu no sábado (1) com o WTA de Palermo (Itália). E foi marcada pelo afastamento de uma atleta por conta de um teste positivo de covid-19 antes mesmo do início dos jogos. A decisão de voltar com os torneios nesse momento já trouxe muita polêmica nas últimas semanas, mas, para Luisa, o período atual é de paciência.

“Só vamos descobrir mais para frente se houve precipitação ou não. Há muitos conflitos de interesse nesse retorno dos jogos. Obviamente, parece uma injustiça voltar para alguns e não voltar para outros por causa das restrições de circulação das pessoas pela covid-19. Não sei qual seria a melhor saída para essa questão. O que sei é que há muitas pessoas trabalhando, até mesmo na comissão de atletas. É difícil demais acomodar todos os interesses. Ninguém sabe também se o circuito europeu vai poder continuar depois desse torneio”.

Desde maio, a brasileira disputou vários torneios exibição de simples no condomínio no qual reside no sul dos Estados Unidos. “Foi diferente. O local aqui é bem isolado. E o tênis também é jogado com os atletas distantes. Então, deu para fazer esses jogos. Foi bom. A parada forçada teve várias coisas negativas, mas uma coisa boa foi poder voltar a esses jogos de simples. Fazia tempo que não jogava”.

Atualmente, Luisa Stefani é a 46ª do mundo nas duplas e a primeira do Brasil [a melhor posição dela foi 45ª]. Na temporada, Stefani e Carter ocupam a 9ª posição no mundo e foram campeãs do WTA 125 de Newport Beach (EUA), chegaram às oitavas do Australian Open e nas quartas no WTA Premiere de Dubai (Emirados Árabes). Em 2019, a dupla faturou o WTA de Tashkent (Uzbequistão), e foi vice-campeã no WTA de Seul (Coreia do Sul).

“A temporada de 2019 foi muito especial. O primeiro ano como profissional. Tudo novo, não conhecia todas as jogadoras. Tive que enfrentar decisões difíceis. Investir nas duplas não foi fácil, mas foi o que me pareceu correto naquele momento. Acho que a minha subida no ranking tem muito a ver com isso. Tive essas experiências e pude disputar torneios maiores”. A dupla está formada há pouco mais de um ano. “Estava variando bastante minha parceria. E a Hayley me chamou para fazer parte do circuito na Ásia. Fizemos bons jogos e, aos poucos, o entrosamento foi surgindo. Os nossos estilos se complementam. Está sendo legal poder jogar com ela. O ranking também é bem parelho. Tudo está ajudando”.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Finais estaduais impactam rodada de abertura do Campeonato Brasileiro

Publicado


.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta segunda-feira (3) que remarcará os jogos de times da Série A (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro, cujas datas coincidam com finais estaduais. Mais da metade das partidas da primeira rodada, programadas para próximo fim de semana – sábado (8) e domingo (9) – pode ser impactada.

Por enquanto, a única decisão estadual marcada para sábado (8) é a do Campeonato Paulista, entre Palmeiras e Corinthians, quando ocorrerá o jogo de volta da final. Assim, já estão adiados o duelo entre Verdão e Vasco, e o embate entre o Timão e o Atlético-GO. Segundo a CBF, “as novas datas serão oportunamente divulgadas pela Diretoria de Competições”.

A situação de outros confrontos dependerá da classificação ou não dos times às finais, e do calendário divulgado pelas respectivas federações estaduais. O Atlético-MG, por exemplo, faz na quarta-feira (5), às 21h30 (de Brasília), o segundo jogo das semifinais do Campeonato Mineiro, contra o América-MG. Se avançar, disputa a final contra o Tombense ou Caldense, em duas partidas. Com isso, pode ter adiado o embate de esteéia no Brasileirão no domingo (9) contra o Flamengo, no Maracanã, às 16h (horário de Brasilia).

Ouça na Rádio Nacional

No Rio Grande do Sul, Grêmio e Internacional também se enfrentam na quarta-feira (5), às 21h30 (de Brasília), para definir o vencedor do segundo turno do Campeonato Gaúcho. Quem passar, pega o Caxias na final do Estadual. Se o Tricolor avançar e o primeiro jogo da decisão gaúcha já for no próximo fim de semana, o duelo com o Fluminense, agendado para domingo (9), às 19h, , em Eldorado do Sul (RS), deverá ser adiado. Já em caso de classificação do Colorado, o confronto com o Coritiba, previsto para sábado (8), às 19h30, no Couto Pereira, também pode ser postergado.

A decisão do Campeonato Cearense, entre Fortaleza e Ceará, ainda não foi marcada pela Federação Cearense de Futebol (FCF). O Vozão tem compromisso amanhã (4) pela final da Copa do Nordeste, contra o Bahia. O confronto da final do Estadual será em dois jogos. Se o primeiro for marcado para o fim de semana, pode impactar nas partidas deste sábado (8) da dupla pelo Brasileirão. O Fortaleza recebe o Athletico-PR às 19h, enquanto o Ceará visita o Sport às 21h.

Entre a primeira e a quinta rodadas, a Série A terá uma sequência de jogos a cada três ou quatro dias. Os times só terão uma semana de intervalo antes da sexta rodada, devido à Copa do Brasil. Para equipes que não estão no torneio de mata-mata, o intervalo vira uma alternativa para a conclusão dos Estaduais. Foi o que fez a Federação Baiana de Futebol (FBF), marcando a segunda partida da final do Campeonato Baiano, entre Bahia e Atlético-BA, clube de Alagoinhas, para dia 26 de agosto. O primeiro duelo do Baianão está marcado para quarta.

A princípio, somente três jogos da primeira rodada do Brasileirão não correm risco de ser adiados. Todos são no próximo domingo (9): Botafogo x Bahia, no Nilton Santos, às 11h; Santos x Red Bull Bragantino, às 16h, na Vila Belmiro; e Goiás x São Paulo, no mesmo horário, no Estádio da Serrinha.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana