conecte-se conosco


Geral

Bombeiros utilizam aeronaves para ajudar combater incêndio em parque; ventos fortes dificultam trabalho

Publicado

Os fortes ventos e elevadas temperaturas favorecem a propagação do incêndio no parque Serra Ricardo Franco

Nesta quinta-feira (7), após o reconhecimento aéreo do incêndio que atinge o parque Serra Ricardo Franco, o Batalhão de Emergências Ambientais e o Grupo de Aviação do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso, traçaram as estratégias para enfrentar a ocorrência. Foi eleita como prioridade a contenção da frente do incêndio que avança para o sentido norte do Parque. O local de incêndio é composto de montanhas íngremes e penhascos, o que dificulta o trabalho das tropas transportadas por helicóptero para o topo da montanha.

Os fortes ventos e elevadas temperaturas favorecem a propagação do incêndio. A estratégia de defesa se utiliza de um aceiro natural no sentido de deslocamento da frente de incêndio. O helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) encontra-se na operação com objetivo de transportar as tropas, equipamentos e mantimentos para o alto da montanha, onde evolui à frente de incêndio. Dois aviões do GAvBM auxiliam as tropas terrestres no combate direto com o lançamento de agente extintor. Nesta sexta-feira (9) foram lançados mais de 30.000 litros do fluido na linha de chamas.

A expectativa para o sábado é intensificar o trabalho de combate direto com o emprego das aeronaves e tropa terrestre, a fim de reter a frente de incêndio próximo de uma das nascentes existentes no parque. Estão sendo utilizados 20 bombeiros militares, duas aeronaves de combate, um helicóptero e uma viatura para abastecimento das aeronaves na operação que também conta com apoio de agricultores da região.

O CBMMT está com 26 equipes em atuação que constituem as Bases Descentralizadas, Brigadas Mistas, Grupo de Aviação, Apoio Solo, Equipe de Intervenção e Ciopaer.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Estado paga adicional de R$ 100 aos beneficiários do SER Família este mês

Publicado

Valor de R$ 300 será depositado nessa quarta-feira

Os beneficiários do programa SER Família Emergencial receberão unicamente no mês de dezembro um adicional de 50% no recurso depositado no cartão. O valor de R$ 300, garantido pela Lei 602/2021, será pago nessa quarta-feira (8), conforme anuncio feito pelo governador Mauro Mendes.

O aumento do valor beneficia mais de 100 mil famílias em situação de vulnerabilidade de todo o Estado. O pagamento de R$ 200 é garantido, bimestralmente, até dezembro de 2022. O benefício é destinado exclusivamente para compra de alimentos, sendo proibida a aquisição de bebidas alcoólicas, produtos à base de tabaco, cosméticos e combustíveis.

“Garantimos uma renda maior nesse fim de ano para as famílias que mais precisam de ajuda. É o poder público fazendo a sua parte”, disse o governador. Além disso, Mendes também lembrou que serão distribuídas 100 mil cestas de Natal para as famílias vulneráveis de todo o Estado.

As cestas, de acordo com a secretária de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, já estão sendo distribuídas para todos os municípios mato-grossenses. “São esforços da primeira-dama Virginia Mendes, que tem se empenhado para que essas cestas beneficiem diversos públicos vulneráveis”.

O Ser Família é fornecido às famílias com renda mensal per capita de até R$ 89, inscritas no Cadastro Único das Políticas Sociais Brasileiras do Ministério da Cidadania (CadÚnico) e também no Programa Bolsa Família.

Informações pelos telefones: (65) 3613-5701; (65) 3613-5722; (65) 99233-0817; (65) 99339-7468; e (65) 98433-0386.

Continue lendo

Geral

Relator vota contra liberdade de menor que matou Isabele e votação no STJ é adiada

Publicado

O ministro Antonio Saldanha, da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça

O ministro Antônio Saldanha Palheiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), votou contra o pedido de liberdade da adolescente de 16 anos acusada de matar Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, em 12 de julho de 2020 em uma mansão no condomínio de luxo Alphaville, em Cuiabá. O julgamento, no entanto, foi adiado devido ao pedido de vistas do ministro Rogério Schietti.

Até agora, o placar está empatado com um voto contrário à soltura, dado pelo relator Antônio Saldanha e um favorável, do ministro Sebastião Reis divergiu e votou a favor.

A menor cumpre pena de 3 anos de internação no Complexo Pomeri por ato infracional análogo ao crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar, desde o dia 19 de janeiro, por decisão da juíza Cristiane Padim, da Segunda Vara Especializada da Infância   e Juventude de Cuiabá.

A medida socioeducativa é reavaliada semestralmente e já passou pelo primeiro período de reavaliação em junho deste ano. Isabele foi morta com um tiro de pistola 380, na noite do dia 12 de julho, quando foi convidada pela colega para fazer um bolo. Ela costumava frequentar a casa da amiga. na época com 14 anos.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana