conecte-se conosco


Nacional

“Bolsonaro não faz nada. Ele destrói”, diz Lula em entrevista

Publicado

source
Lula arrow-options
Divulgação/Ricardo Stuckert

Ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva deu sua primeira entrevista a um jornal francês nesta quarta (11)

“O presidente Jair Bolsonaro não faz nada. Ele destrói”, afirmou o ex-presidente Lula em entrevista ao jornal francês Le Monde , publicada nesta quinta-feira (12). Ele também disse que o governo Bolsonaro “é um governo de destruição, sem nenhuma visão de futuro, sem programa, que não é qualificado para o poder”.

Leia também: Gebran conclui voto sobre recurso de Lula no caso do sítio de Atibaia

Lula  considera que a eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência da República é “antes de tudo o resultado de uma rejeição da política”.

Na entrevista ao periódico francês, Lula tratou sobre questões como educação, direitos dos trabalhadores, meio ambiente e direitos humanos, áreas que ele considera serem renegadas pelo governo Bolsonaro .

“É preciso que os brasileiros se mobilizem”, disse o ex-presidente em referência às queimadas na Amazônia. Ele também defendeu que a Amazônia não deve ser internacionalizada, como propôs o presidente da França Emmanuel Macron. “A Amazônia é propriedade do Brasil. Faz parte do patrimônio brasileiro. E é o Brasil que deve cuidar dela”.

Leia Também:  Chuva e mínima de 15ºC são previstas para esta terça-feira, em São Paulo

Leia também: Deputado do PSL é denunciado por chamar PT de “partido de traficantes”

Inocência

Ao Le Monde , Lula insistiu mais uma vez que é inocente. Ele reforçou as críticas ao sistema de Justiça, que já haviam sido feitas em entrevistas anteriores. “No meu caso, o judiciário não foi usado para a justiça, mas para a política”, afirmou.

Lula já está perto de cumprir um sexto de sua pena de oito anos e dez meses, o que significa que ele poderia sair em liberdade condicional, usando uma tornozeleira eletrônica. O petista, no entanto, rejeita esta possibilidade. 

Leia também: Bolsonaro apresenta “recuperação progressiva” de movimentos intestinais

“Minha casa não é uma prisão. E as tornozeleiras eletrônicas são boas para os pombos-correio. Tudo que eu quero é que reconheçam minha inocência”, afirmou. Ele pede “apenas justiça!”.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Em um raro protesto, egípcios vão às ruas contra o presidente Sisi

Publicado

source
Abdel-Fatah al-Sisi  e Donald Trump%2C em agosto deste ano arrow-options
Reprodução/Twitter/AlsisiOfficial

Presidente do Egito, Abdel-Fatah al-Sisi com o presidente dos EUA, Donald Trump, em agosto deste ano

Milhares de manifestantes desafiaram a repressão estatal e foram às ruas protestar contra o presidente do Egito, Abdel-Fatah al-Sisi, nesta sexta-feira (20). Os grupos se reuniram na parte central da capital, Cairo, com gritos e cartazes denunciando supostos esquemas de corrupção dentro do governo e das Forças Armadas. Apesar da segurança reforçada, os manifestantes acabaram se dispersando, passando a protestar em ruas menores.

Leia também: Coalizão liderada pela Arábia Saudita faz ataques aéreos no Iêmen

Nas redes sociais, refrões como “fale não tema, o traidor precisa ir” e “o povo quer a queda do regime” também aparecem nas centenas de vídeos postados ao longo do dia. Além do
Cairo, houve atos contra Sisi em cidades como Alexandria e Suez.

O governo egípcio não se pronunciou até o momento. Os canais de notícias, controlados de perto pelas autoridades, diziam que as pessoas se reuniram apenas para “tirar selfies e
fazer vídeos” para publicar na internet.

Leia Também:  Hacker diz à PF que entregou dados a Glenn; Intercept nega ligação com suspeitos

Leia também: Após caso de racismo, Trudeau tenta mudar de assunto em campanha no Canadá

As manifestações tiveram início após uma série de vídeos publicados pelo ator e empresário Mohamed Ali , fazendo graves acusações de corrupção contra os militares, para quem
trabalhou por 15 anos. Segundo ele, ocorrem desvios bilionários nas obras de infraestrutura, com o dinheiro indo para os bolsos dos comandantes e funcionários do governo.

Em resposta, Ali, que hoje vive na Espanha, foi acusado de “ alta traição ”, enquanto a mídia estatal disse que ele era um membro da Irmandade Muçulmana, organização considerada
terrorista pelo governo egípcio.

No poder desde 2013, quando assumiu justamente após uma onda de protestos e um golpe contra o então presidente, Mohamed Morsi , Sisi imprimiu um estilo autoritário, similar ao de
Hosni Mubarak , o homem que comandou o Egito por quase três décadas até ser deposto, em 2011, durante a Primavera Árabe . Manifestações, como as vistas nesta sexta-feira, são
raras, com seus líderes sendo presos ou mortos pelas forças de segurança.

Leia Também:  No Dia do Trabalho, França enfrenta novos protestos doscoletes amarelos

Leia também: Pessoas tentam invadir Área 51 para “libertar aliens”

Além da repressão política, Sisi , que foi reeleito com 97% dos votos nas eleições de 2014 e 2018, é criticado pela sua condução da economia, marcada por ações de austeridade e
grandes projetos de infraestrutura, mas cujos impactos nem sempre foram positivos para a população.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

“Falsos policiais” são presos em São Paulo com carro furtado

Publicado

source
arrow-options
Divulgação/Polícia Militar

“Falsos policiais” foram presos em São Paulo com carro furtado

A Polícia Militar de São Paulo prendeu dois homens que se passavam por policiais civis para extorquir pessoas , nesta sexta-feira (20), na Zona Leste da capital paulista. Eles estavam dentro de um carro furtado e com o chassi adulterado, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP).

Leia também: Vendedor de balas fica preso por três semanas mesmo após laudos o inocentarem

Os homens, de 27 e 38 anos, estavam acompanhados de mais uma pessoa quando foram abordados pelos policiais . O trio justificou que eram integrantes da Polícia Civil e um deles
chegou a mostrar um distintivo de investigador. Os agentes, no entanto, desconfiaram e solicitaram as outras funcionais, mas os suspeitos aceleraram o veículo e tentaram fugir.

Posteriormente os PMs conseguiram prender dois suspeitos, mas o terceiro, que estava no banco de trás do carro, fugiu. A dupla, então, confessou que se passavam por policiais civis. Segundo a SSP, não foi encontrado nenhum material ilícito no automóvel, mas o mesmo estava com o chassi adulterado e foi roubado em janeiro deste ano.

Leia Também:  Professor se irrita com bolsonarista e abandona debate em televisão; assista

Leia também: Operação no Complexo do Alemão deixa quatro mortos e um PM ferido

Os ” falsos policiais ” foram encaminhados ao 41º Distrito Policial, onde foram autuados por “receptação, falsa identidade, resistência, uso ilegítimo de uniforme ou distintivo e adulteração de sinal identificador de veículo automotor”.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana