conecte-se conosco


Economia

Bolsonaro diz que reforma da Previdência não pode ser “desidratada”

Publicado

O presidente Jair Bolsonaro disse, neste sábado (27), que a proposta da reforma da Previdência não pode ser “desidratada” sob o risco de um colapso no Brasil. Se aprovado o texto original, o governo espera uma economia de R$ 1,2 trilhão em dez anos.  Entretanto, mudanças na proposta que tramita na Câmara podem diminuir o impacto da medida. 

Leia também: Governo diz que Nova Previdência vai gerar economia de R$ 350 bi para estados


Bolsonaro
Alan Santos/PR

Bolsonaro falou que a proposta da reforma da Previdência não pode ser desidratada sob o risco de um colapso no Brasil

Na última quinta-feira (25), Bolsonaro declarou que a economia mínima necessária com a alteração das regras de aposentadoria é de R$ 800 bilhões. O mandatário acabou criticado pelo deputado Marcelo Ramos (PR-SP), presidente da comissão especial que analisa o texto. 

Bolsonaro justificou que não disse que o patamar de R$ 800 bilhões estava bom, mas que apenas sinalizou que este é o mínimo necessário para que a reforma da Presidência
não adie apenas “a queda do avião.”

“Não foi isso (de que R$ 800 bilhões de economia
é suficiente) que falei. Ela não pode ser desidratada, tem um limite. Abaixo disso apenas, como disse Paulo Guedes (ministro da Economia), vai retardar a queda do avião. O Brasil não pode quebrar. Nós temos que alçar um voo seguro para que todos possam se beneficiar da nossa economia”, afirma Bolsonaro

Leia também: Maia cria comissão especial para discutir reforma da Previdência

A afirmação foi feita após visitar, neste sábado, a casa menina Yasmin Alves, de oito anos, na Estrutural, uma das regiões mais pobres do Distrito Federal. A menina o esperou o vestida com a camisa do Flamengo, que havia ganhado dele na última quinta-feira no Palácio do Planalto.

Yasmin foi recebida por Bolsonaro após uma notícia equivocada informar que ela teria se recusado a cumprimentá-lo durante um evento de Páscoa com estudantes de uma escola pública, na semana passada. Na verdade, a jovem responde negativamente quando o presidente perguntou quem entre as crianças era palmeirense. Ela torce para o Flamengo. 

Leia também: Maioria da comissão especial se diz a favor de mudanças no texto da Previdência

No colo do presidente, que havia falado sobre a reforma da Previdência
, ela hesitou responder qual time era melhor e, por fim, falou que eram os dois. O presidente chegou por volta das 9h com a primeira-dama Michelle Bolsonaro, que levou um bolo de chocolate pra família. O ministro Floriano Peixoto, da Secretaria-Geral da Presidência, e o deputado Hélio Lopes (PSL-RJ) acompanharam o casal. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Governo estuda remuneração aos proprietários de terras que preservarem florestas

Publicado


source
Governo pretende melhorar imagem de preservação da Amazônia
Mario Oliveira/ MTUR

Governo pretende melhorar imagem de preservação da Amazônia

Parte do pacote que o governo está elaborando para apresentar na Cúpula da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-26) prevista para novembro, em Glasgow (Escócia), sobre economia verde pode ser antecipado e apresentado junto com as comemorações dos mil dias do governo do presidente Jair Bolsonaro, que serão completados no domingo.

Ainda incipiente, o governo quer criar um sistema de pagamento para proprietários rurais que preservem florestas em parte de suas áreas.

De acordo com uma fonte, o governo planeja que este programa tenha US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,6 bilhões) para remunerar estes proprietários. Os recursos, a princípio, não seriam orçamentários, mas de investidores e do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, o chamado Banco dos Brics).

Não há mais detalhes de como seria essa remuneração, uma espécie de Cédula de produto Rural Verde e de como seria a captação com investidores e governos estrangeiros ou a remuneração aos proprietários.

O projeto estava previsto para integrar um grande “Programa de Crescimento Verde”, que deve ser apresentado em Glasgow.

A ideia do governo é apresentar um grande projeto, para reduzir as críticas ambientais contra o governo e tentar fazer o Brasil retomar parte da liderança que tinha no debate climático mundial.

Entretanto, parte do governo quer turbinar as comemorações dos mil dias de governo. Assim, essa parte do projeto poderá ser apresentado na próxima semana, em Bonito (MS) pela ministra Teresa Cristina (Agricultura), em seu estado de base política.

Entretanto, outros defendem que o projeto de pagamento seja anunciado pelo Ministério do Meio Ambiente e ainda pela Economia. Uma definição deve ocorrer nos próximos dias.

Continue lendo

Economia

Pix noturno com limite de R$ 1 mil valerá a partir de 4 de outubro

Publicado


source
Pix terá limite de R$ 1 mil durante a noite
Lorena Amaro

Pix terá limite de R$ 1 mil durante a noite

O Banco Central aprovou nesta quinta-feira resolução que estabelece que até dia 4 de outubro as instituições devem implementar medidas para coibir fraudes na prestação de serviços de pagamento, especialmente o PIX.

Segundo a resolução, as instituições deverão limitar a, no máximo, R$ 1.000 a prestação de serviços de pagamento para o período das 20h às 6h, incluindo aí transferências pelo PIX. Tal limite poderá ser alterado a pedido do cliente, formalizado nos canais de atendimento eletrônicos.

No entanto, a instituição deverá estabelecer prazo mínimo de 24 horas para efetivar a solicitação. As medidas já tinham sido apresentadas pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto, em agosto.

À época, Campos Neto atribuíra parte do aumento de golpes feitos por meio do PIX ao avanço da mobilidade em meio às medidas de relaxamento e fim de quarentena nos estados, especialmente devido ao movimento em bares e restaurantes à noite.

“Quando alguém faz o Pix a uma outra pessoa, para obter o recurso ela precisa de uma conta . Pode ser para uma conta laranja, e temos feito medidas para fazer com que as contas laranjas não aconteçam, ou da própria pessoa. Se for da pessoa, a gente tem os dados de quem fez o crime”, explicou Campos Neto na ocasião.

Outras duas medidas deverão ser implementadas até 16 de novembro. As instituições serão obrigadas a realizar “registros diários das ocorrências de fraudes ou de tentativas de fraude na prestação de serviços de pagamento, discriminando, inclusive, as medidas corretivas adotadas”.

Esse relatório deve ser encaminhado, para ciência, se houver, aos comitês de auditoria e de risco, à auditoria interna, à Diretoria Executiva e ao Conselho de Administração, se houver.

Em outra frente, as instituições devem avaliar previamente clientes que oferecem oferta de serviços que compensam os pagmentos no mesmo dia em que a transação foi realizada.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana