conecte-se conosco


Internacional

Bolívia tenta fortalecer relação com Espanha após conflito diplomático

Publicado

A chanceler boliviana, Karen Longaric, anunciou que enviará o vice-ministro das Relações Exteriores, Gualberto Rodríguez, para assumir o cargo de encarregado de Negócios em Madrid. O gesto busca restaurar e fortalecer as relações com país europeu, após desgaste criado com o incidente na embaixada mexicana em La Paz.

Jeanine Áñez, presidente interina da Bolívia, afirmou que o país “deseja superar este impasse o mais brevemente possível e manter estreitas relações com o Reino da Espanha, como tradicional respeito e amizade que sempre as caracterizaram”.

O anúncio aconteceu depois de uma reunião entre embaixadores dos países membros da União Europeia e a chanceler boliviana, em La Paz, para dialogar sobre a expulsão de diplomatas da Espanha e do México. A medida, tomada pelo governo boliviano há quatro dias, foi duramente criticada pela UE, que considerou que “a expulsão de diplomatas é uma medida extrema e inamistosa que deve ser reservada para situações de gravidade”.

A reunião contou com a presença do vice-chefe da delegação da UE em La Paz, Jörg Schreiber, além de uma dezena de diplomatas europeus. Após a reunião, Schreiber disse à imprensa que foi “um diálogo muito aberto, construtivo e honesto, que ajudou a esclarecer a situação” e afirmou que será mantida uma boa “relação com o governo interino boliviano”.

No início desta semana, a Bolívia havia declarado personas non gratas a encarregada de Negócios da Embaixada espanhola, Cristina Borreguero, e o cônsul espanhol, Álvaro Fernández. Além deles, a embaixadora mexicana na Bolívia, Maria Teresa Mercado, também recebeu ordem para deixar o país em 72 horas.

Longaric, chanceler da Bolívia, reiterou que esse incidente não afetou as relações bilaterais entre os dois países. “Este governo nunca faria uma determinação extrema dessa natureza (de romper relações com a Espanha); simplesmente a decisão foi de retirar a confiança em um funcionário diplomático, o que não implica afetar as relações com seu país”, afirmou.

Entenda o caso

No dia 27 de dezembro, dois diplomatas espanhóis (Cristina Borreguero e Álvaro Fernández) foram à embaixada mexicana em La Paz para uma reunião com a embaixadora Maria Teresa Mercado. No portão de entrada, houve tensão entre policiais bolivianos e agentes espanhóis que acompanhavam os diplomatas.

A polícia boliviana teria tentado impedir a entrada do veículo diplomático pois os seguranças que fazem a escolta dos funcionários da embaixada espanhola estariam encapuzados. Apesar da tensão, os diplomatas espanhóis puderam entrar na embaixada mexicana.

Na residência oficial mexicana estão asilados, desde novembro, cerca de uma dúzia de ex-funcionários do governo Evo Morales, vários deles acusados pelo governo de Áñez por crimes como terrorismo.

A Bolívia interpretou o acontecido como uma tentativa dos diplomatas de favorecer a fuga dessas autoridades ligadas a Evo Morales, acusação rejeitada pelo governo espanhol desde o início. De acordo com a Espanha, se tratava de uma visita de cortesia e os diplomatas estavam acompanhados de escolta por segurança.

A decisão boliviana de expulsar os diplomatas foi interpretada como um gesto hostil e, em retaliação, o país europeu também expulsou três diplomatas bolivianos.

Edição: Carolina Gonçalves

Fonte: EBC Internacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Número de casos de coronavírus em navio no Japão chega a 355

Publicado

O ministro da Saúde do Japão, Katsunobu Kato, disse hoje (16) que 70 novos casos de infecção por coronavírus foram confirmados no navio cruzeiro Diamond Princess, que está sob quarentena no porto de Yokohama, perto de Tóquio.

Com os novos registros, o número total de infectados pelo vírus no navio subiu para 355. O ministro atualizou os números num programa da televisão pública japonesa.

Atualmente, o navio é o segundo maior foco da doença, depois da cidade de Wuhan, no centro da China, onde o vírus surgiu. Diversos governos anunciaram que pretendem repatriar passageiros do cruzeiro.

Ontem (15), os Estados Unidos anunciaram que vão fretar um avião para trazer de volta ao país cidadãos norte-americanos que não apresentaram sintomas. Eles ficarão confinados por 14 dias em duas bases militares nos Estados Unidos. Ao todo, há 350 norte-americanos no navio.

Os governos de Hong Kong e do Canadá informaram que também vão repatriar cidadãos que estão no navio. O governo da Austrália informou que estuda se tomará a mesma medida.

 

*Com informações da NHK, emissora pública de televisão japonesa

 

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Internacional

Número de mortos pelo novo coronavírus na China chega a 1,6 mil

Publicado

O número de mortes na China, provocadas pelo novo coronavírus, subiu para 1.665. Mais 2 mil novos casos foram diagnosticados. Até o momento, 69.500 pessoas foram infectadas na China pelo vírus.

Também aumentou o número de pessoas que receberam alta hospitalar na China. Em 24 horas, foram mais de 1,3 mil.

Fora da China, há o registo de quatro mortes. A mais recente foi ontem na França, um turista chinês de 80 anos. O homem, originário da província de Hubei – a mais afetada na China -, chegou à França em 16 de janeiro e foi internado no Hospital Bichat, na capital francesa, em 25 de janeiro. Esta foi a primeira morte pelo covid-19 registrada na Europa. 

Investigação no Brasil

Na última sexta-feira (14), o Ministério da Saúde informou que investiga quatro casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus no Brasil. Das quatro pessoas ainda sob suspeita de ter o vírus, cujo epicentro ocorreu na cidade chinesa de Wuhan, há uma criança de 2 anos, um adulto de 56 anos e duas pessoas na faixa dos 20 anos. Duas pessoas são do sexo masculino e duas são mulheres. Todos têm histórico de viagem à China, mas não a Wuhan.

 

 

*Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal 

 

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana