conecte-se conosco


Internacional

Bolívia pode revogar decreto que exime militares de responsabilidade

Publicado

O governo interino da Bolívia está disposto a revogar o decreto 4078, assinado na semana passada, que isenta as Forças Armadas de responsabilidade penal. Em troca, o governo exige avanços no diálogo com os setores mobilizados e o desbloqueio de estradas.

O decreto 4078, que foi assinado sem o apoio da maioria do parlamento, define que “o pessoal das Forças Armadas que participa das operações de restauração da ordem interna e da estabilidade pública ficará isento de responsabilidade criminal quando, em cumprimento de suas funções constitucionais, atuar em defesa legítima ou estado de necessidade, em conformidade com os princípios de legalidade, necessidade absoluta e proporcionalidade”.

Hoje (21), o ministro da Presidência, Jerjes Justiniano, afirmou que o pedido de revogação do decreto foi feito por setores mobilizados e que, em contrapartida, ele solicitou que desbloqueiem a planta da empresa pública de gás YPFB. O cerco a essa planta impede a normal distribuição de gás e petróleo e atinge, principalmente, as cidades de El Alto e La Paz.

Revogação

“Podemos revogar, não se trata de uma conversa de surdos. Revogamos, damos um passo. E vocês que passo vão dar para continuar o diálogo?”, questionou o ministro. Nas próximas horas, representantes do governo se reunirão com líderes dos movimentos de oposição para analisar propostas e tentar avançar rumo à pacificação dos conflitos.

Na terça-feira (19), pelo menos três pessoas morreram em um conflito na região de Senkata, onde está situada a planta da YPFB. Manifestantes dinamitaram os muros da empresa, incendiaram veículos e tentaram invadir a planta. O conflito ocorreu enquanto um forte operativo policial dava proteção a caminhões carregados de gás e petróleo, que saíam do local para abastecer El Alto e La Paz.

Justiniano lamentou as mortes, mas insistiu que nenhum disparo foi feito pelas forças policiais. “O uso da força militar foi absolutamente proporcional”, afirmou.

Edição: Kleber Sampaio

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Covid-19: União Europeia discute relaxar restrições de entrada

Publicado


.

Os estados-membro da União Europeia, que tinham fechado o acesso de visitantes de países de fora do bloco em março, diante da pandemia do novo coronavírus, podem abrandar as restrições em etapas com o avanço da temporada de verão no Hemisfério Norte.

Embaixadores de países da União Europeia reuniram-se nesta sexta-feira (26) para discutir o assunto. Fontes diplomáticas dizem que visitantes de países como China, Coreia do Sul e Japão devem ser incluídos na primeira fase de abertura.

Isso depende, porém, de esses países continuarem mantendo a pandemia do novo coronavírus sob controle. É entendido que a União Europeia espera que o relaxamento das barreias à entrada seja recíproco. Alguns países podem ser removidos da lista provisória a depender de decisão dos membros do bloco europeu.

Estados Unidos e Rússia, que ainda estão enfrentando um grande números de novas infecções, foram excluídos.

A União Europeia planeja divulgar a lista na próxima semana. Alguns países-membros do bloco estão ansiosos para receber turistas, enquanto outros mostram-se mais cautelosos.

Edição: Nádia Franco

Continue lendo

Internacional

Argentina localiza nuvem de gafanhotos e prepara estratégia com o Brasil

Publicado


source
nuvem de gafanhotos
Reprodução

Nuvem de gafanhotos na Argentina foram localizados e País prepara estratégia com Brasil e mais vizinhos

Após dias de rastreio para “achar” a nuvem de gafonhotos , a Argentina diz que localizou a praga nesta sexta-feira (26), a 90 km a oeste da cidade de Curuzú Cuatiá, na província de Corrientes, que faz fronteira com o Brasil.

Leia também:

O boletim mais recente do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa), órgão que faz as buscas, “Após dias de rastreio das equipes do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-alimentar (Senasa) da Argentina e da província de Corrientes, hoje se pode descobrir a localização da nuvem de gafanhotos , que se encontrava a 90 km a oeste da cidade de Curuzú Cuatiá”.

De acordo com o Grupo Técnico de Gafanhotos do Comitê de Sanidade Vegetal (Cosave), foi realizada na quinta-feira (25) uma reunião entre Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai para analisar a situação e definir os rumos.

Os órgãos que representam o Brasil garantem que os dados meteorológicos não indicam risco de que a rota leve a nuvem de gafanhotos para a Região Sul do Brasil nos próximos dias. “Caso isso ocorra, será feito um monitoramento interno para o acompanhamento da evolução do evento”, diz o Ministério da Agricultura, que reforça que até o momento, a nuvem não chegou a entrar no território brasileiro.

Pouco conhecida, segundo o governo argentino, a praga que avança na América do Sul causou danos severos à produção da Argentina nos anos 1960 e é chamada Schistocerca cancellata. Depois de anos sem aparições, elas voltaram a acontecer em 2015, 2017 e 2019 .

Segundo os argentinos, o inseto não traz nenhum tipo de risco aos humanos nem tampouco é vetor de doenças. O grande problema é justamente repetir o que ocorreu no passado e ter a produção fortemente afetada.

No Brasil, segundo o Ministério da Agricultura , os gafanhotos Schistocerca cancellata estão no País desde o século 19 e chegaram a causar grandes danos às lavouras de arroz na Região Sul nas décadas de 1930 e 1940, mas não se formam nuvens desde então.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana