conecte-se conosco


Economia

Boeing não obtém encomendas e pedidos de B737 MAX são cancelados

Publicado


source

Contato Radar

undefined
Guilherme Dotto

Boeing não obtém encomendas e pedidos de B737 MAX são cancelados

Enquanto batalha para obter a aprovação regulamentar para voar com o 737 MAX novamente nos Estados Unidos, a fabricante norte americana tem a pandemia prejudicando a demanda por jatos da Boeing e do rival europeu Airbus.

Em relatórios, A Boeing anunciou que em setembro perdeu dois pedidos de jatos 737 MAX da empresa de leasing BOC Aviation e outro jato de um cliente não identificado.

Até o mês de setembro de 2020, o número de pedidos MAX cancelados ou removidos da carteira oficial da Boeing foi de 1.006 aeronaves. O número de clientes que optaram por trocar o equipamento foi de 436 aeronaves, 448 quando os equipamentos também são da Boeing.

Já em setembro, a Boeing entregou 10 widebodies, número abaixo dos registrados em setembro de 2019.

Até o atual momento, a Boeing entregou 98 aeronaves, como ja anunciado pelo Contato Radar, número relativamente abaixo do que o ano anterior.

A Boeing enfrenta atualmente o maior estoque de novas aeronaves já construídas em seus 104 anos de história, com o número de cancelamentos aumentando toda semana.

O post Boeing não obtém encomendas e pedidos de B737 MAX são cancelados apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Venezuelana Aerolíneas Estelar realiza operação pontual no Brasil

Publicado


source

Contato Radar

undefined
Calebe Murilo

Venezuelana Aerolíneas Estelar realiza operação pontual no Brasil

A companhia aérea de bandeira venezuelana Aerolíneas Estelar realizou hoje, 27, uma operação pontual no Brasil. A missão foi transportar o time de futebol Caracas, que disputará um jogo da Copa Sul-Americana contra o clube Vasco da Gama.

Com isso, o voo ETR 8782 foi realizado pelo Boeing 737-300 de matrícula YV642T. A jornada teve início ontem, 26, em Caracas (CCS), com cerca de 10 horas de atraso, por conta da Estelar não ter recebido a tempo uma autorização da ANAC para realizar a operação.

Após decolar da cidade venezuelana às 21:40, hora local, e passar por Manaus (MAO), o pouso se deu no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (GIG) na manhã de hoje.

Com algumas horas de passagem pelo aeroporto carioca, o jato decolou novamente para a capital amazonense, onde realizou uma escala técnica e posteriormente seguiu rumo a Venezuela.

Fundada em 2009, a Aerolíneas Estelar possui uma frota de 5 aeronaves Boeing 737, nas versões 200 e 300, operando a partir da capital Caracas (CCS). Atualmente, apenas o Boeing 737-300 de matricula YV642T está em serviço ativo, com os demais jatos estocados, de acordo com dados do PlaneSpotters.

O post Venezuelana Aerolíneas Estelar realiza operação pontual no Brasil apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

Continue lendo

Economia

Apoio emergencial do BNDES a empresas na pandemia alcança R$ 105 bi

Publicado


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atingiu R$ 105 bilhões concedidos como apoio emergencial desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março deste ano. O recurso foi aplicado destinado a 258 mil empresas brasileiras que respondem pela geração de 8,5 milhões de empregos. Em entrevista hoje (27) à Voz do Brasil, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, revelou que a prioridade foram micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), que constituem 96% do total de empresas atendidas.

“São números muito substanciais. Estamos bem satisfeitos com o resultado desse trabalho, com uma inovação do banco em um momento difícil para nós, brasileiros. Mas a boa notícia é que esse recurso, que começou como recurso para atravessar a crise, no presente momento, os dados que a gente enxerga e olha para os próximos meses, se tornou um recurso para a retomada”. De acordo com Montezano, o dinheiro que era dirigido para pagar o salário atrasado, o fornecedor que ia ficar vencido, “já está virando dinheiro para capital de giro para chegar nesse Natal que se aproxima”.

FGTS

Também com o propósito de reduzir os efeitos do novo coronavírus, mais R$ 20 bilhões foram repassados do Fundo PIS-PASEP, administrado pelo BNDES, para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), para que os trabalhadores pudessem fazer saques emergenciais, direcionando parte desses recursos para o consumo, o que movimentou a economia e os pequenos negócios, em especial. Com isso, as medidas emergenciais do BNDES na pandemia somam R$ 125 bilhões.

Gustavo Montezano explicou que o BNDES tinha uma dívida de R$ 20 bilhões com o Fundo Garantidor do FGTS. “E a gente entendeu que agora era o momento oportuno. O Brasil precisava, o trabalhador precisava. Então, a gente transferiu esse recurso para o FGTS poder pagar os trabalhadores no momento em que eles mais tinham necessidade. Foi um apoio direto do BNDES ao trabalhador brasileiro”, afirmou.

As ações emergenciais voltadas ao setor público somaram R$ 3,9 bilhões em suspensões de pagamentos de estados e municípios. O presidente do BNDES informou que os pagamentos que deveriam ser feitos este ano foram postergados. Isso significa que os empréstimos concedidos começarão a ser pagos somente a partir de janeiro de 2021. “Assim, os prefeitos e governadores têm recursos para pagar o salário dos servidores, fazer os gastos de saúde da crise, pagar os fornecedores das prefeituras e estados. Foi um apoio muito importante que o banco contribuiu durante esse momento que passamos”. Por outro lado, o BNDES agilizou liberações de financiamentos contratados por estados no montante de R$ 225 milhões. Para o setor privado, a suspensão de pagamentos de financiamentos totalizou R$ 12,6 bilhões. Foram beneficiadas cerca de 28.600 MPMEs e 499 grandes empresas.

Impactos

Gustavo Montezano afirmou que ele e sua equipe se dedicam a analisar como o BNDES pode melhorar a vida dos brasileiros, promovendo investimentos que tenham impacto social e ambiental. “Como a gente faz isso? Preparando projetos, modelando a infraestrutura. A gente atua como um preparador de projetos de grandes obras de construção, iluminação pública, energia elétrica, saneamento, rodovia, todo esse arcabouço de infraestrutura que o Brasil tanto precisa”. Enfatizou que o BNDES atua tanto na preparação e apoio aos estados e ao governo federal na modelagem, como no financiamento. Completou que, além de melhorar a vida do cidadão na ponta, com qualidade de vida, o banco gera emprego na execução dessas obras.

Para financiamento ao setor elétrico, com o objetivo de evitar aumento maior de tarifas, o consórcio formado pelo BNDES e outras 15 instituições financeiras contratou R$ 15,3 bilhões na Conta Covid. O banco participa com R$ 2,7 bilhões desse total.

Saneamento

Na área do saneamento, em especial, Montezano revelou que a estimativa é que a universalização do saneamento no país demandará recursos entre R$ 600 bilhões e R$ 700 bilhões. A carteira de projetos do banco, atualmente, totaliza R$ 50 bilhões a R$ 60 bilhões. “Estamos falando de 10% do volume necessário para universalizar o saneamento no Brasil. Essa é uma agenda prioritária para o banco”, assegurou. Segundo o presidente do BNDES, a universalização do saneamento básico vai melhorar a educação, a saúde, além de impulsionar o desenvolvimento da região atendida. “É uma medida prioritária para o Brasil que vai mudar, de uma vez por todas, a desigualdade social no país”.

Montezano explicou, por outro lado, que a elaboração de um bom projeto de saneamento requer análise de engenharia ambiental e modelagem de um contrato de concessão, que é um trabalho muito técnico e pesado. Alertou, entretanto, que se esse trabalho for bem feito, “traz um grande valor para a sociedade. O banco atua modelando esses projetos junto com estados e municípios, e também financiando, uma vez que as obras se iniciem”. Reiterou que essa é uma prioridade chave para o banco e para o Brasil. “E tem tudo para mudar a nossa questão da desigualdade social em todas as regiões do país”.

Medidas

Entre as medidas emergenciais adotadas pelo banco, destaque para o Programa Emergencial de Acesso a Crédito (PEAC) que transferiu R$ 71,1 bilhões em créditos garantidos, desde seu lançamento em junho, para 89 mil empresas. Desse valor, R$ 66 bilhões foram direcionados a pequenas e médias empresas.

Um total de 46 agentes financeiros está habilitado a contratar empréstimos com a garantia do Tesouro Nacional via Fundo Garantidor de Investimentos, que é o modelo do PEAC. Essas instituições financeiras decidem quando utilizar a garantia do programa e avaliam o pedido de crédito, no momento em que cada uma das operações é estruturada.

Na linha PEAC Maquininhas, os empréstimos oferecidos por agentes financeiros com base no movimento das maquininhas de cartão somaram R$ 105 milhões aprovados para 3.300 clientes. Já na linha Crédito Pequenas Empresas, que oferece crédito para capital de giro, foram aprovados R$ 8 bilhões, resultando em 24.600 empresas apoiadas. Também o Programa Emergencial de Suporte ao Emprego (PESE) aprovou, em duas etapas, R$ 7,3 bilhões em crédito.

Saúde

Além disso, o Programa de Apoio Emergencial ao Combate da Pandemia do Coronavírus aprovou R$ 293 milhões para a área da saúde. Os recursos permitem a abertura de até 2.900 leitos de UTI e enfermaria, compra de 1.700 equipamentos médicos, como monitores e ventiladores pulmonares, e 4 milhões de kits de diagnósticos contra a covid-19. Uma outra iniciativa, envolvendo a ação de financiamento coletivo Matchfunding Salvando Vidas, para aquisição de materiais, insumos e equipamentos para Santas Casas e hospitais filantrópicos do país, arrecadou R$ 74 milhões, dos quais a metade foi aportada pelo BNDES.

Veja entrevista na íntegra
 

 

*Texto alterado às 20h34 para acréscimo de informações.

Edição: Liliane Farias

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana