conecte-se conosco


Economia

BB passa a oferecer atendimento por assistente de voz do Google

Publicado

Os correntistas do Banco do Brasil (BB) já podem conseguir atendimento por meio do assistente de voz do Google. Sem necessidade de digitar, pessoas físicas e jurídicas poderão ser atendidas falando a frase “OK, Google… falar com o Banco do Brasil” com o aplicativo aberto. Segundo a instituição, a solução é inédita no sistema financeiro.

O recurso está disponível para os smartphones com sistema operacional Android e iOS. Para os usuários deste último sistema, é necessário instalar o aplicativo Google Assistente. Na primeira etapa, a tecnologia apresenta algumas funções para pessoas físicas e jurídicas, a emissão de senhas para atendimento presencial e a localização de agências. Ao falar “Encontre o BB”, o cliente poderá consultar endereços e traçar a rota por meio do Google Maps.

WhatsApp

O Banco do Brasil também anunciou novos recursos para o atendimento via inteligência artificial por WhatsApp, que oferece consultas, transferências, pagamentos e saques. Agora, o correntista pode pagar boletos com o uso de fotografias e pedir atendimento por meio de mensagens de áudio. O usuário também pode cadastrar um apelido para o bot (robô que faz o atendimento).

O aplicativo do banco para smartphones trouxe novidades na última atualização. A função “Pagar e Receber”, pela qual é possível transferir ou receber recursos por meio de Códigos QR (desenho que aparece na tela para ser escaneado) agora está disponível para transações entre bancos diferentes e permite monitorar e controlar quem fez os pagamentos.

Os clientes do Banco do Brasil também podem transferir dinheiro apenas por meio da agenda de contatos do celular.

Realidade virtual

Na feira Ciab Febraban,congresso de tecnologia da informação para instituições financeiras, o Banco do Brasil apresentou um estande de atendimento por meio de realidade virtual. Em fase de testes, o ambiente simula o funcionamento de uma agência bancária, em que o cliente é atendido com o uso de óculos de três dimensões. O congresso ocorre até esta quinta-feira (13) em São Paulo.

 

Conteúdo relacionado:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2018-12/clientes-do-banco-do-brasil-poderao-usar-whatsapp-para-fazer-saques

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2019-01/banco-do-brasil-permite-pagamento-de-ipva-pelo-whatsapp

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2018-10/banco-inicia-servico-de-transacoes-financeiras-por-whatsapp

Edição: Nádia Franco

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial

Publicado


.

Hoje (27) a vice-presidente de Governo da Caixa Econômica Federal, Tatiana Thomé, apresentou um tutorial sobre os procedimentos que o cidadão deve seguir para contestar pedidos negados ou retificar informações do auxílio emergencial. 

Veja na íntegra

 

As pessoas que tiveram o pedido de auxílio emergencial considerado inconclusivo devem fazer um novo cadastro no site ou no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial.

Segundo a vice-presidente de Governo da Caixa, Tatiana Thomé, o pedido de novo cadastro deve ser preenchido em duas situações: quando o requerimento é considerado inconclusivo (quando o cadastro não consegue ser avaliado) ou quando o benefício é negado. Nos dois casos, o usuário pode corrigir informações mais de uma vez, mas a análise e a liberação do benefício depende da Dataprev, estatal de tecnologia que verifica as informações em 17 bases de dados.

Quem teve o benefício negado, mas discordou dos motivos, pode contestar a análise no site ou no aplicativo da Caixa. Nesse caso, não é possível corrigir os dados. Apenas confirmar as informações prestadas e pedir uma nova análise. Diferentemente da apresentação de um novo pedido, a contestação só pode ser pedida uma vez.

Por que o cadastro foi considerado inconclusivo?

A vice-presidente da Caixa apresentou a lista dos principais motivos pelos quais o cadastro é considerado inconclusivo. Entre as razões, estão a marcação como chefe de família sem indicação de parentes, não ter informação de sexo masculino ou feminino nas bases do governo (ou sexo masculino numa base e feminino em outra) e incorreção no número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou da data de nascimento de pessoas da família.

Também aparecem como motivos a informação de membros da família com indicativo de morte e usuários que declararam membros da família no primeiro pedido e não declararam no segundo ou declararam não ser chefes de família no primeiro pedido e informaram sustentar a família no segundo cadastro.

Por que o cadastro não foi aprovado?

O aplicativo e o site da Caixa informam o motivo pelo qual o pedido foi indeferido. No entanto, segundo Tatiana, a contestação e a nova solicitação com retificação de dados só podem ser feitas em quatro circunstâncias: quando o requerente tem vínculo empregatício, casos de morte na família, recebe algum benefício (seguro-desemprego, seguro-defeso ou benefício da Previdência Social) ou renda mensal familiar superior a três salários mínimos ou meio salário mínimo por pessoa.

Caso o aplicativo ou o site informem outro motivo, a contestação ou a retificação de dados num novo cadastro não poderá ser feita. A vice-presidente da Caixa explicou que os dados informados pelo cidadão para iniciar o novo cadastro deverão ser iguais aos da Receita Federal. As últimas versões do aplicativo permitem o uso de documentos como carteira de motorista, carteira de trabalho e passaporte para o cadastro. Nas primeiras versões, só era possível apresentar a carteira de identidade.

A tela de abertura do aplicativo exige CPF, nome completo, data de nascimento e nome da mãe. Caso o usuário tenha mãe desconhecida nos dados da Receita, deverá marcar a opção, que aparece no aplicativo. As regras de pedido e de contestação são definidas pelo Ministério da Cidadania. A Caixa apenas executa o pagamento.

Como faço para saber o resultado da minha solicitação do Auxílio Emergencial?

1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site e clique em “Acompanhe sua solicitação”;

2º passo: Preencher nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

Caso o auxílio não seja aprovado, será apresentado ao cidadão o motivo. Se discordar, pode fazer nova solicitação (para corrigir informação) ou contestar o resultado.

Para corrigir informações já cadastradas, basta clicar em “Nova solicitação” e preencher os dados.

Como faço para contestar motivo de cadastro não aprovado?

1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;

2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

3º passo: Clique em “Contestação” e confirmar que quer fazer a contestação. A contestação só pode ser feita apenas uma vez. Serão apresentados os motivos da não aprovação;

4º passo: Confirme a declaração da veracidade das informações prestadas;

5º passo: Envie contestação vai pra análise.

O cidadão pode acompanhar o resultado da contestação no aplicativo ou no site. Basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

O que fazer se o cadastro for considerado inconclusivo?

1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;

2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

 Aparecerá lista dos prováveis motivos do cadastro estar inconclusivo.

3º passo: Fazer nova solicitação.

Aguardar a avaliação da Dataprev. Para consultar a resposta, basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

 

*Texto alterado às 19h40 para acréscimo de informações. 

*Texto alterado às 20h27 para acréscimo de informações. 

Edição: Liliane Farias

Continue lendo

Economia

Vice-presidente do Governo da Caixa explica como fazer contestação para auxílio

Publicado


source
Constestação app Caixa
Reprodução Youtube Caixa Econômica Federal

No aplicativo Caixa Auxílio Emergencial é possível refazer o cadastro ou contestar negativa

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (27), a vice-presidente do governo da Caixa Econômica Federal, Tatiana Thomé, mostrou como deve ser feita a constestação em caso de negativa ao auxílio emergencial pelos candidatos cadastrados.

O aplicativo Caixa Auxílio Emergencial mostra o motivo pelo qual o candidato foi reprovado na seleção para obter o auxílio. Então, aparecem duas opções na tela: “Realizar nova solicitação” ou “Contestar essa informação”. O usuário pode escolher qual prefere – se quiser modificar seus dados, deve escolher a primeira; se quiser apenas contestar o motivo apresentado, a segunda.

Thomé apresentou também dados sobre o pagamento desta quarta-feira. Segundo a Caixa, foram pagos R$ 72,7 bilhões a 57,3 milhões de beneficiários.

Hoje, no entanto, não foi divulgada a quantidade de pessoas que estão em análise. De acordo com dados da coletiva de ontem, terça-feira (26), eram 5 milhões de cadastros em reanálise e 5,1 milhões em primeira análise.

Leia em: 42 milhões de cadastros foram negados para o auxílio emergencial

Coletiva de imprensa

Na coletiva de imprensa desta terça, esteve presente apenas a vice-presidente, Tatiana Thomé. Nas últimas semanas e dias, além de Thomé, as coletivas também tinham a presença do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o vice-presidente de tecnologia, Claudio Salituro.

O espaço para perguntas de jornalistas foi praticamente extinto na apresentação de hoje: apenas uma pergunta foi escolhida pela assessoria de imprensa da Caixa e sem o autor, como sendo um questionamento frequente.

A questão foi sobre erros no cadastro de conta de outro banco para recebimento do auxílio. Thomé respondeu que, nesses casos, a Caixa abre automaticamente uma conta poupança digital.

Todas as outras questões respondidas fora encaminhadas por internautas.

Veja: Como realizar o cadastro ao auxílio emergencial em 6 passos

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana