conecte-se conosco


Política Nacional

Bancada feminina da Câmara adere à campanha Sinal Vermelho

Publicado


.
Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Renda Básica. Dep. Flávia Arruda(PL - DF)
Flávia Arruda é coordenadora da Comissão Externa de Combate à Violência Doméstica contra Mulher

A bancada feminina da Câmara dos Deputados firmou seu apoio à Campanha Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica.

A coordenadora da Comissão Externa de Combate à Violência Doméstica contra Mulher da Câmara, deputada Flávia Arruda (PL-DF), ressaltou a necessidade da campanha especialmente durante a pandemia, quando houve um aumento médio de 40% nesses casos. “Nós, no Congresso, estamos trabalhando arduamente para  aprimorar a lei Maria da Penha em parceria com o Judiciário e com outros órgãos que atuam, no dia a dia, como a Secretaria de Segurança Pública e a Polícia Militar”.

A campanha, idealizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros e pelo Conselho Nacional de Justiça, orienta mulheres vítimas de violência doméstica a se encaminharem a uma farmácia e mostrarem ao atendente um xis vermelho desenhado na pauta da mão. Ao identificar o sinal, o atendente deve acionar a Polícia Militar que prestará  atendimento a vítima.

Em reunião virtual com as deputadas, a presidente da Associação dos Magistrados do Brasil, Renata Gil, que foi foi uma das idealizadoras da campanha, lembrou que durante o isolamento social o acesso das mulheres a centros de atendimento ficou reduzido o que levou a um aumento nos casos de feminicídio ao mesmo tempo em que houve uma redução no número de denúncias. “O que nós temos procurado chamar a atenção com a campanha do sinal vermelho é exatamente que esse é um problema de segurança pública, não é mais uma questão de direitos humanos, isso não é mais uma questão de política para as mulheres”, destacou.

A representante do Conselho Nacional de Justiça, Maria Cristina Ziouva, comemorou a adesão de 11 mil farmácias à campanha em todo o País.

A deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF) elogiou o alcance da campanha, que pode beneficiar, inclusive, crianças que sofrem violência doméstica, mas só conseguiriam denunciar seus agressores anos mais tarde.

Reportagem – Karla Alessandra
Edição – Geórgia Moraes

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Turismo e eventos

Publicado


Os senadores aprovaram proposta sobre cancelamentos ou remarcações, bem como reembolso, de serviços e eventos dos setores de turismo e cultura (PLV 14/2021, originado da MP 1.036/2021). O texto vai a sanção.

Mais informações a seguir

Continue lendo

Política Nacional

Moro diz que “nunca houve restrição à Lula” após ser declarado suspeito pelo STF

Publicado


source
Sergio Moro, ex-juiz da 13ª Vara Federal da Curitiba
Marcos Oliveira/Agência Senado

Sergio Moro, ex-juiz da 13ª Vara Federal da Curitiba

 O ex-ministro da Justiça Sergio Moro se pronunciou pelas redes sociais nesta quarta-feira (23) logo após o Supremo Tribunal Federal ( STF ) votar pela suspeição do ex-juiz no processo do triplex do ex-presidente Lula (PT).

Moro elogiou os votos dos ministros Edson Fachin, Marco Aurélio, Luís Roberto Barroso e Luiz Fux , que foram contrários a suspeição, e disse “nunca houve qualquer restrição”  à defesa de Lula.

Confira o tuíte:


O juiz, responsável pela operação Lava Jato , foi considerado parcial para julgar Lula. A decisão que beneficiou o petista já havia sido tomada pelos ministros da 2ª turma, por 3 votos a favor contra 2 contra, em abril. E agora, nesta quarta (23), por 7 votos a 4, o plenário manteve a decisão.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana