conecte-se conosco


Internacional

Avião com 22 pessoas a bordo perde contato e desaparece do Nepal

Publicado

source
Avião com 22 pessoas desapareceu no Nepal
Reprodução

Avião com 22 pessoas desapareceu no Nepal

Um avião perdeu o contato com controladores de voo no Nepal e desapareceu neste domingo (29) com 22 pessoas a bordo. Autoridades informaram que o mau tempo está impedindo que helicópteros de busca sobrevoem a área que a aeronave foi vista pela última vez.

O avião da companhia aérea privada Tara Air decolou da cidade turística de Pokhara, a cerca de 125 km a oeste da capital, Katmandu, em direção a Jomsom, cerca de 80 km a noroeste, segundo informações do governo. De acordo com a agência Associated Press , o trajeto tinha duração de apenas 15 minutos.

Conforme a empresa aérea, o avião transportava 16 nepaleses, quatro indianos, dois alemães, e três outros integrantes da tripulação, que não tiveram as nacionalidades reveladas.

A aeronave perdeu o contato com a torre de controle cinco minutos antes do horário que deveria chegar no destino, segundo a Reuters .

“Um helicóptero de busca retornou a Jomsom devido ao mau tempo sem localizar o avião”, escreveu a Autoridade de Aviação Civil do Nepal em comunicado.

“Os helicópteros estão prontos para decolar em busca de Katmandu, Pokhara e Jomsom assim que as condições climáticas melhorarem. Equipes de busca do Exército e da polícia partiram para o local”.

*Em atualização

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Ucrânia rompe relações com a Síria por conta de repúblicas pró-russas

Publicado

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Reprodução/Facebook

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky , decidiu nesta quarta-feira (29) romper as relações diplomáticas com a Síria depois que o governo do presidente Bashar al-Assad, apoiado por Moscou, reconheceu oficialmente a “independência e soberania” das repúblicas de Donetsk e Lugansk, no Donbass”.

“Não haverá mais relações entre a Ucrânia e a Síria “, disse Zelensky em um vídeo postado no Telegram, afirmando que “a pressão das sanções contra Damasco, um aliado da Rússia, será ainda mais forte”.

Mais cedo, o governo sírio reconheceu oficialmente “a independência e soberania” das repúblicas separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia, segundo a agência governamental Sana, citando uma fonte do Ministério das Relações Exteriores de Damasco.

A declaração afirma que a presidência síria pretende estabelecer relações com as duas repúblicas separatistas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Congresso do Equador rejeita impeachment de Guillermo Lasso

Publicado

Guillermo Lasso
Divulgação – 29.06.2022

Guillermo Lasso

O Congresso do Equador rejeitou na madrugada desta quarta-feira (29) uma moção de impeachment contra o presidente do país, Guillermo Lasso, que há mais de duas semanas enfrenta protestos diários por conta de suas políticas econômicas.

Para ser afastado, a votação precisa ter 92 votos favoráveis entre 137. No entanto, a oposição obteve apenas 80 e não conseguiu aprovar o impeachment, que tinha como base o artigo 130 da Constituição (casos de grave crise política interna).

Foram ainda 48 votos contrários e nove abstenções.

O texto, ligado ao partido de oposição Unes – do ex-presidente Rafael Correa – foi apresentado de três formas diferentes nas votações, mas nenhum obteve êxito. Os debates sobre o impeachment duraram 18 horas em duas sessões.

Pelo Twitter, Lasso comemorou que seu governo “conseguiu defender com sucesso a democracia e agora é hora de recuperar a paz”.

Analistas equatorianos, porém, ressaltam que a quantidade de votos favoráveis à destituição do mandatário foi muito acima do esperado: “apenas” 47 congressistas haviam assinado o texto que foi levado a debate e o total de votos foi quase o dobro.

Além dos problemas no Congresso, Lasso precisa lidar com os protestos que não param por todo o país e são liderados pela Confederação das Nacionalidades Indígenas (Conaie). Apesar de ter aceitado reduzir o preço dos combustíveis no país, as manifestações continuam a criticar a gestão da economia no governo e o alto custo de vida, especialmente, para os mais pobres.

 Na noite desta terça-feira (28), o governo anunciou uma interrupção nas negociações com os indígenas por conta da morte de um militar nos protestos. Até o momento, além do policial, um líder social também foi morto nas manifestações.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana