conecte-se conosco


Carros e Motos

Avaliação de produtos: lanternas de LED

Publicado


source
Lanterna de LED facilita bastante o trabalho em oficinas com mais eficiência que os modelos com lâmpadas convencionais
Divulgação

Lanterna de LED facilita bastante o trabalho em oficinas com mais eficiência que os modelos com lâmpadas convencionais

Seja um pneu furado, uma bateria arriada, ninguém merece ficar no escuro sem saber onde está se metendo. E é aí que surge uma “luz no fim do túnel” com as mini lanternas de led que podem ser a salvação para pequenos reparos no carro em locais com pouca iluminação.

O nosso especialista convidado e proprietário da Marcelo Guincho, Teruo Iwamura, classificou as três melhores considerando o fator preponderante a de melhor iluminação. “As três lanternas de Led iluminam bem e são excelentes ferramentas. Porém, gostei mais da  Osram , pois permite prendê-la à camisa, como uma caneta, assim, você fica com as mãos livres para poder trabalhar”, explica.

Avaliador

Nome: Marcelo Teruo Iwamura

Idade: 43 anos

Profissão: empresário

Experiência: com mais de 15 anos de fundação da Marcelo Guincho, não pode faltar uma boa lanterna para usar nas ocorrências à noite.

Dica geral do especialista: “Recomendo usá-las para fazer inspeção só em lugares seguros e propícios, e ao parar o veículo, sempre usar o triângulo de segurança e pisca-alerta como forma de sinalização para outros motoristas ficarem em estado de alerta”.

1- OSRAM (R$ 45)

“Tem formato mais moderno, lembra uma caneta e, por isso, tem a comodidade de pendurar na roupa e ficar livre com as mãos para poder trabalhar à vontade. Conta com oito LEDs disponibilizados lado a lado, o que distribui melhor a iluminação e ainda é imantada, o que facilita para prender na lataria, por exemplo”.

“Foi muito útil para trabalhos de curta distância, devido ao foco ser mais aberto. Só não gostei muito do material emborrachado que é grudento!”

Você viu?

2 – RAYOVAC (R$ 30)

“É bem parecida com a da Osram e apesar de conta com um LED a mais (são nove LEDs), não conseguiu obter a mesma classificação no quesito iluminação, explicado pela disposição dos pontos de LEDs em forma circular. Acredito que se fosse mais espalhada a disposição igual ao da primeira, iluminaria melhor.”

“De qualquer maneira, atende muito bem tanto o profissional quanto o usuário comum que precisa fazer alguma vistoria ou manutenção rápida. É feita de plástico e não conta com a facilidade de pendurar na roupa, igual a da Osram”.

3 -TRAMONTINA (R$ 42)

“Tem só três LEDs e sua iluminação eu consideraria como média: não é nem muito fraca e nem muito forte. Agora um ponto positivo dessa lanterna da Tramontina é que por ser toda emborrachada, é uma ferramenta leve e super-resistente em caso de quedas e excelente para o dia a dia”.

“Tem custo baixo, pois usa-se apenas duas pilhas comuns, enquanto as outras duas utilizam três, mais caras. Dessa forma, é uma boa pedida para pequenos reparos”.

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Rodízio noturno é flexibilizado na cidade de São Paulo; veja os horários

Publicado


source
Medida tem validade até o próximo dia 23, quando poderá ser postergada ou flexbilizada
Divulgação

Medida tem validade até o próximo dia 23, quando poderá ser postergada ou flexbilizada

A cidade de São Paulo terá horários mais permissivos no rodízio noturno a partir desta segunda-feira (10). Nos dias úteis da semana, o rodízio passa a vigorar de 21h às 5h do dia seguinte, conforme o último número da placa, substituindo o antigo horário que tinha validade entre 20h e 5h.

A medida que tem validade até o próximo dia 23 faz parte do Plano São Paulo de contenção ao avanço do novo coronavírus e tem o objetivo de desestimular o tráfego noturno. O arranjo poderá ser postergado se a doença avançar, ou flexibilizado se os indicadores mostrarem descenso. Confira a tabela abaixo:

Final da placa: 1 e 2 – das 21h de segunda-feira até 5h da terça-feira 3 e 4 – das 21h de terça-feira até 5h da quarta-feira 5 e 6 – das 21h de quarta-feira até 5h da quinta-feira 7 e 8 – das 21h de quinta-feira até 5h da sexta-feira 9 e 0 – das 21h de sexta-feira até 5h do sábado

As restrições valem para a região do Mini Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso D’ Escragnole Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo e avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf.

Para caminhões, continuam valendo as regras convencionais, com rodízio das 7 às 10h e das 17h às 20h, conforme a placa. O descumprimento acarreta em multa de R$ 130,16 e quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Palhetas do limpador de para-brisa exige manutenção e trocas periódicas

Publicado


source

Apesar de muitos não atentarem, as palhetas do limpador de para-brisa merecem os devidos cuidados e atenção, mesmo em épocas de isolamento social por conta da pandemia. Por isso, é bom ficar atento e verificar o acessório antes de sair. Imagine, por exemplo, ao trafegar por uma estrada chuvosa à noite e mal sinalizada, você perceber que suas palhetas não estão funcionando como deveria. A sua segurança estará em risco!

Para isso, especialistas no assunto dão algumas dicas de como manter e prolongar a vida útil deste importante item. Apesar de a substituição da palheta ser necessária uma vez por ano, existem casos em que é necessário trocá-la antes, como em climas mais gelados, típicos de inverno. O tempo frio pode ressecar o acessório diminuindo drasticamente a sua eficiência.

Palhetas de para-brisa precisam de cuidados simples para mantê-las sempre em ordem
Divulgação

Palhetas de para-brisa precisam de cuidados simples para mantê-las sempre em ordem


No atual cenário de pandemia, essa situação pode ocorrer com mais frequência. Isso é explicado devido ao fato de os veículos ficam mais tempo sem uso, expostos à variação climática e o limpador na mesma posição por um longo tempo. Por isso, esguichar água no para-brisa e ativar os limpadores uma vez por semana, assim hidratando a borracha e movimentando a palheta, são alguns dos cuidados simples que podem minimizar a situação.

“A palheta é um dos componentes mais simples de se identificar o momento da troca. Quando começarem a aparecer listras residuais de água no para-brisa, áreas intocadas pela palheta, camadas finas de sujeira ou vibração, é o momento da substituição”, orienta Marcelo José Lopes, coordenador de Vendas da Dyna, empresa parceira do e-commerce AutoZ.

Além desses, existem outros passos para manter a qualidade da palheta. São eles: evitar estacionar o veículo diretamente exposto ao sol, utilizar um limpa para-brisa de qualidade, garantir que a reinstalação dos braços do limpador seja feita corretamente e, caso seja possível, mantê-los erguidos, sem contato com o para-brisa.  

Você viu?

Quando tiverem na hora de trocá-las, é necessário cuidar da limpeza do vidro antes de se fazer o primeiro acionamento. Para promover a limpeza do para-brisa e eliminar as impurezas ali acumuladas, o ideal é usar uma solução de água com um pouco de álcool e aplicá-la com um pano limpo no vidro.

No caso das palhetas , produtos como detergentes , querosene e quaisquer tipos de sabão danificam a peça , comprometendo o seu funcionamento e reduzindo sua durabilidade. Para a limpeza das borrachas , basta apenas passar um pano umedecido com água limpa para retirar possíveis impurezas, sempre com cuidado para não danificar os braços do limpador durante o processo.

Fonte: GMA – Grupo de Manutenção Automotiva – Programa Carro 100%, Auto Z

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana