conecte-se conosco


Cuiabá

Aulas nas redes pública e particular continuarão suspensas em Cuiabá até o dia 31 de agosto

Publicado


.

O prefeito Emanuel Pinheiro prorrogou para até dia 31 de agosto, a suspensão das aulas presenciais nas unidades escolares das redes pública e privada de Cuiabá.  O decreto nº 8025/2020, que deve ser publicado na próxima segunda-feira, 3, traz ainda outras medidas e estabelece a retomada gradativa e segura, a partir do dia 3 de agosto, dos cursos na área da saúde e de idiomas.

Ao comentar a decisão o prefeito Emanuel Pinheiro disse que sempre defendeu a retomada das atividades econômicas na Capital, desde que sejam adotadas as medidas de prevenção e de biossegurança recomendadas pelas autoridades de saúde e sanitárias, mesmo porque  é preocupante o número de mortes provocadas pelo  novo coronavírus (COVID-19) em Mato de Grosso e,  é alto risco de contágio, assim a população deve continuar atenta aos cuidados recomendados.

Pelo novo decreto municipal fica autorizada a disponibilização de vídeo-aulas que poderão ser gravadas nas dependências das unidades de ensino, e a distribuição de apostilas e materiais pedagógicos aos alunos na modalidade “drivetrhu/take-out”, com a adoção de todas as recomendações de biossegurança.

Com 52 mil alunos matriculados em 164 unidades do Município e mais 55 mil alunos na rede particular, totalizando 107 mil estudantes, além de um grande número de profissionais envolvidos diretamente com as crianças, a ampliação da suspensão das atividades presenciais nas unidades educacionais é uma medida de caráter preventivo, sendo necessária neste momento.

Sobre a retomada gradativa e segura das atividades econômicas de cursos de idioma  e os da área das saúde, como de pós-graduação e aulas práticas de ensino superior e técnico ,  o decreto municipal estabelece os cuidados que devem ser adotados.

As turmas deverão ter no máximo 12 (doze) alunos. Além disso, os estabelecimentos deveram ser higienizados antes e após a realização das atividades educacionais, deverão ser ofertados produtos para higienização das mãos, como água e sabão líquido e álcool em gel, todos devem utilizar obrigatoriamente as máscaras – alunos, funcionários e colaboradores que trabalhem no local -, e nas atividades educacionais deve ser mantido um distanciamento mínimo de 1,5m (um metro e meio) entre os alunos. As salas devem ter janelas abertas e todos devem aferir a temperatura na entrada do estabelecimento, com o uso de termômetro infravermelho. Nesse caso, se a temperatura for superior a 37,5º C, a entrada dessa pessoa deve ser impedida.

 

Confira anexo o conteúdo do Decreto Municipal nº 8025/2020.

 

 

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

Comerciantes reconhecem importância da presença de fiscalização para garantir medidas de biossegurança

Publicado


.

João Ferreira

Clique para ampliar

Fiscais dispersam pessoas que consumiam bebida na rua de um bar

Muitos empresários, como donos de restaurantes, bares, pizzarias e outros do ramo de prestação de serviços, estão empenhados em cumprir todas as determinações do Poder Público e as orientações de biossegurança das autoridades sanitárias. No entanto, alguns ainda se sentem desconfortáveis em cobrar certas medidas dos clientes, o que os leva a preferir a presença da fiscalização, que em Cuiabá é feita pelos agentes de regulação e fiscalização da Secretaria de Ordem Pública, dos agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana e da Polícia Militar. 

“De acordo com as nossas práticas fiscais, nós percebemos que os empresários até preferem que as equipes de fiscalização, da Polícia Militar e da Semob vão ao local, passem as devidas orientações, notificações a princípios para os clientes, para o comércio em geral porque os próprios donos têm medo de abordarem o cliente, passarem a informação de biossegurança e de horário com medo de perder o cliente, deles procurarem outro local que fica aberto, enfim, por razões econômicas preferem que até mesmo o Poder Público faça esse papel de, no primeiro momento, orientação, e depois, lavrar auto de infração tanto pra pessoa jurídica, como pra pessoa física”, afirma o gerente de fiscalização Rafael Mestre.

O gerente de bar e restaurante, Cristiano Figueiredo, reconhece a importância dos fiscais em exercerem o papel de verificar se os decretos municipais, que preveem medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus, estão sendo adotados. “Ajuda sim até pra gente quando for fazer o fechamento do estabelecimento os clientes verem que tem fiscalização, que tem lei que a gente tem que cumprir”, diz. 

Mas ele também aponta que alguns pedidos são incompatíveis com a realidade, por exemplo, pedir que as pessoas utilizem máscaras quando estão sentadas, pois é quando elas estão comendo e bebendo. “Eu já fui bem sincero pro fiscal e falei pra ele que dessa forma é muito difícil trabalhar. A gente exige, quando eles vão ao banheiro ou ao caixa, que eles usem máscara para não ter contato com outras pessoas, mas, na mesa é bem complicado. Eu acho que quando ele está sentado na mesa dele com sua família, um grupo de amigos, eles têm que ficar a vontade, pelo menos isso, né?”, avalia o gerente.

Seguindo a maioria das medidas de biossegurança previstas no Decreto nº 8.020, no estabelecimento que gerencia, Cristiano implantou a medição de temperatura corporal e higienização das mãos na entrada, controle do fluxo de entrada conforme a capacidade permitida do local, dentre outros. “Uma hora antes de fechar o estabelecimento, a gente já fecha a cozinha e não deixa ninguém mais entrar no bar e, 40 minutos antes, a gente já vai fechando o bar, iniciando o fechamento do estabelecimento”, conta. Para o comerciante, ainda vai levar um tempo para tudo voltar ao normal. “Eu acho que em mais uns dois meses já normaliza bem, mas, vai muito de cada pessoa, da consciência de cada cidadão”, conclui.

 

Continue lendo

Cuiabá

Veja os dados do painel Covid-19 desta sexta-feira (7)

Publicado


.

Nesta sexta-feira (7), Cuiabá tem 13.626 casos confirmados de Covid-19 de residentes no município e 2.661 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Dos confirmados, 3.329 já estão recuperados da doença e houve 604 óbitos de residentes e 278 de não residentes.

Na rede hospitalar há 278 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 180 na UTI e 98 em enfermaria. Também estão internados 169 pacientes com suspeita da doença, sendo 78 na UTI e 91 em enfermaria. Do total de pessoas internadas em UTI, 160 são de residentes em Cuiabá e 98 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 142 pessoas são de Cuiabá e 47 de outros municípios.

Hoje Cuiabá registrou mais 13 óbitos, chegando a um total de 604 mortes. O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho lamentam profundamente estes óbitos.

Segue abaixo a relação dos óbitos de residentes em Cuiabá:

-Mulher, 28 anos, internada em hospital privado. Não foi divulgado se tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 39 anos, internado em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 58 anos, internado em hospital privado. Tinha neoplasia. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 69 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão, diabetes e problema pulmonar. Foi a óbito em 06/08.

-Homem, 82 anos, internado em hospital privado. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 28/07.

-Homem, 70 anos, internado em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Mulher, 68 anos, internada em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Mulher, 58 anos, internada em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 87 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 06/08.

-Mulher, 80 anos, internada em hospital privado. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 06/08.

-Homem, 63 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão, diabetes e problema cardiovascular. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 59 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 06/08.

-Mulher, 76 anos, internada em hospital privado. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 06/08.

 

 

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana