conecte-se conosco


Mato Grosso

Atletas do projeto Jiu-Jitsu Rotam da PM conquistam sete medalhas em campeonato brasileiro

Publicado


Os alunos atletas do projeto social Jiu-Jitsu Rotam da Polícia Militar de Mato Grosso conquistaram sete medalhas no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE). O evento ocorreu entre os dias 23 e 25 de outubro, na cidade de Caieiras, em São Paulo. 

Das medalhas conquistadas pelas crianças e adolescentes atendidas pelo projeto de atletas mirins da Rotam, três são de ouro, três de prata e uma medalha de bronze. 

 Aluno do projeto há oito anos, o atleta Felipe Leonardo, de 17 anos foi um dos destaques da competição em São Paulo. O jovem que encarou o adversário no tatame com técnica e determinação venceu na modalidade No-Gi (Sem Kimono) e foi um dos alunos da ação da PM que trouxe medalha de ouro para Mato Grosso.

Felipe Leonardo ou Filipinho, como é carinhosamente chamado pelos policiais treinadores e amigos de tatame, é um dos primeiros alunos do projeto. A vitória dele na modalidade No -Gi (sem kinomo) é inédito para o projeto. Em sua trajetória esportiva em competições, ele   já conquistou diversos títulos estaduais e nacionais. 

Coordenador do projeto, sargento Roderick Cardoso Ferreira destaca que mesmo com as dificuldades impostas pelo o isolamento social, com pouco tempo de treino devido a pandemia da Covid-19, os alunos da Rotam conseguiram se preparar e se destacar na competição. 

“Nós fomos surpreendidos com a pandemia, essa competição geralmente ocorre no primeiro semestre do ano, mas devido ao coronavírus, só pode ocorrer agora. Mesmo com pouco tempo para se prepararem nossos atletas conseguiram se destacar na competição que abre muitas portas”, destaca o sargento. 

Tomando todos os cuidados necessários para evitar a contaminação do novo coronavírus, os instrutores do Jiu-Jitsu Rotam conseguiram, em pouco tempo, preparar os pequenos águias lutadores para o campeonato.  

Além de Felipe Leonardo, que conquistou a medalha de ouro, os alunos João Victor Araújo, de 13 anos e Victor Marcel, de 15 anos de idade, também trouxeram para Mato Grosso o prêmio dourado mais desejado da competição esportiva.

Os atletas Luciano da Silva (14), Rafael Luiz (12) e Sérgio Ichiro, o caçula da turma, conquistaram o segundo lugar no pódio e ganharam a medalha de prata. Já a atleta Liandra Cristina, de 15 anos, representou as mulheres e conquistou a medalha de bronze do campeonato. 

Atualmente o Jiu-Jitsu Rotam possui 200 alunos. A participação das crianças e adolescente em competições atendidas pelo projeto já é algo rotineiro, que prepara os jovens atletas para o desenvolvimento esportivo e social. Mesmo com a pandemia, o coordenador da ação social destaca que a determinação dos alunos não deixou a desejar.  

“Eles treinaram praticamente dois meses. O campeonato brasileiro é o start das competições de jiu-jitsu no país, prepara os atletas participantes para as disputas internacionais e garante oportunidades como o Bolso Atleta, do Governo do Estado”, explica o sargento.

Projeto Jiu-Jitsu Batalhão Rotam 

O projeto foi criado em fevereiro de 2013, com apenas dez alunos. Ao longo desses sete anos conquistou medalhas em importantes competições nacionais.

A iniciativa social da Polícia Militar coordenada pelo Batalhão Rotam oferece aulas de jiu-jitsu gratuitamente para crianças e adolescentes de seis a 16 anos de idade. As atividades são gratuitas e contam com o apoio de policiais militares voluntários da unidade especializada da PM.

O Jiu-Jitsu Rotam atendeu em 2019 mais de 150 alunos carentes da região metropolitana.

 
Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

MT Nascentes: confira o resultado do maior de todos os editais da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso

Publicado


Após adiamentos para consolidar a análise criteriosa das propostas inscritas no MT Nascentes, a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) divulgou no início desta terça-feira (01.12) o resultado preliminar do  maior de todos os editais da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso.

A seleção pública, que recebeu 1.168 inscrições, conta com R$ 16,35 milhões para atender 445 projetos dos mais variados segmentos artísticos e culturais do estado. Inicialmente, a lista de projetos selecionados, classificados, inabilitados e desclassificados está relacionada por ordem alfabética dos nomes dos proponentes. Até o fim do dia, a mesma lista será publicada com a relação dividida por segmento/categoria. 

Artes cênicas e visuais, literatura, música, artesanato, patrimônio histórico, infância e culturas de matrizes africanas, urbanas e LGBTIA+ foram acolhidas no edital, que contempla ainda ações formativas, bibliotecas comunitárias e produções audiovisuais.

O segmento com mais projetos apresentados foi o da música, com 25% de inscrições, seguido por artes cênicas (14,90%) e literatura (13,90%). As categorias com menos propostas inscritas foram as de implantação, revitalização e valorização de bibliotecas comunitárias. 

Com demanda livre na maior parte das oportunidades, as propostas puderam ser apresentadas no formato de execução desejado pelo proponente. Nesses casos, só precisavam ter relação direta com a manifestação artística referenciada na categoria disputada.

Entretanto, as ações formativas, os projetos relacionados às bibliotecas comunitárias e a produção de audiovisuais deviam ser inscritas com formatos especificados na seleção pública. O audiovisual, por exemplo, abrangia os formatos de documentário, animação, game ou ficção.

Assim como nos demais editais da Lei Aldir Blanc lançados pela Secel, o MT Nascentes levou em conta as condições sociais e econômicas dos proponentes nos critérios de seleção. Também foram ponderados aspectos norteadores como relevância, efeito multiplicador e viabilidade do projeto.

Resultado e recursos

O resultado preliminar está disponível no site www.cultura.mt.gov.br/editais. Link direto da lista AQUI.

Constam como selecionados os projetos com maiores pontuações considerando a quantidade a ser contemplada na respectiva categoria. A relação de classificados se refere às propostas habilitadas mas que não receberam pontuação suficiente para as vagas disponíveis. As inscrições que não apresentaram toda a documentação exigida no edital são relacionadas como inabilitadas. Já os projetos que obtiveram pontuação abaixo de quarenta pontos ou que zeraram nos itens relacionados aos aspectos norteadores foram listados como desclassificados.

A lista de projetos selecionados pode variar após o julgamento dos recursos. Os proponentes que desejam recorrer devem requerer e encaminhar os itens necessários para reavaliação até no máximo quinta-feira (03.12), já que o prazo para recurso é de dois dias após a publicação do resultado.

As solicitações de informação e de reavaliação devem ser encaminhadas ao e-mail [email protected]

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Secretário é internado e passa por exames

Publicado


O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi internado em um leito de Terapia Intensiva (UTI) na noite de segunda-feira (30.11). Ele realizou diversos exames e segue sendo medicado. 

O Governo de Mato Grosso aguarda o boletim médico que deve ser emitido nesta terça-feira, dia 1° de dezembro, para saber o quadro de saúde do secretário.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana